Boneca de Pano – Nati

Boa tarde gente linda!

Eis-me novamente com sabuguettes, para mostrar um babante esmalte da nova coleção Doces Lembranças da Nati, o BONECA DE PANO.

Boneca de Pano - Nati4

Só tenho uma coisa a dizer: GENTCHE, O QUE É ESSE ESMALTE??????????

Meu queixo caiu na primeira pincelada. A cobertura é MEGA pigmentada; uma camada e pronto, voilá! Achei uma delícia esmaltar com ele; o pincel achatadinho é ótimo e o esmalte não escorre para os cantos, já que é um pouco denso, mas sem atrapalhar a esmaltação.

Boneca de Pano - Nati3

Ele é um azul jeans cintilante com shimmer magenta e azul, que não é tão vistoso; no vidro aparece mais do que na unha (na verdade, nem aparece na unha). Só mesmo com macro é que dá para perceber, e assim mesmo, muito acanhadamente. Mas o efeito cintilante é bem perceptível, embora seja discreto.

Boneca de Pano - Nati2

Quando ao brilho, não é dos melhores, mas quem liga pra isso, já que temos nossos top coats maravilhosos? O importante mesmo ele já tem de sobra: COBERTURA! 

Preciso parabenizar a NATI pela qualidade desse esmalte, que é igual ao irmãozinho lindão dele, o VIAGEM DE FÉRIAS.

Boneca de Pano - Nati

Este esmalte e os outros da coleção você encontra no site da Nati, AFETIVA COSMÉTICA, por 3,06 realitos.

E no meu post anterior (do Viagem de Férias), eu comentei que a loja da Nati não mostra os esmaltes por coleção, mas eu estava enganada. Hoje eu fiz uma navegação mais profunda e descobri que dá para exibir os esmaltes por coleção, sim. Basta ir no menu MARCAS, selecionar a marca desejada (PASSE NATI (ainda) ou CYLLIO), e você verá as opções das coleções na barra lateral esquerda da tela.

E mudando de assunto, chegou esta semana uma máquina de fazer massas, que eu tinha comprado umas semanas atrás. Não é a importada poderosa que eu queria (Atlas Marcato), mas achei a qualidade desta muito boa (La Cuisine).

Massas

Ela é bem fácil de manusear, e vem com acessório de cortar macarrão em duas larguras, além do varal para secar as massas e um cortador largo de lasanha. Para estrear, eu fiz logo uma massa tricolor de cardamomo, açafrão e páprica, e ó, ficou uma maravilha!!!!! Nunca mais compro macarrão na minha vida (a menos que vá para a Itália, onde não conseguirei cumprir essa promessa). 

MassasA massa seca dura até 5 meses guardada, mas precisa estar bem seca para não embolorar. Se for fazer a massa depois de prepara-la, basta cozinhar por 3 minutinhos e pronto. Uma beleza!

Agora estou fazendo um ravióli tricolor, de abóbora japonesa com açafrão espanhol (amarela), beterraba com tomate e páprica (vermelha) e espinafre com manjericão (verde), e vou rechear com molho bechamel, espinafre e ricota temperada. 

O vídeo que me inspirou nesse ravióli foi este:

E aqui estão as massas amarela e vermelha já prontas. Vou ver se faço a verde hoje e preparo os raviólis para o jantar!

Massas

Nas receitas que vi, o pessoal cozinha os legumes e verduras no vapor para poder fazer a massa. Como eu tenho centrífuga, eu achei mais rápido e mais eficaz fazer a massa com o suco dos vegetais. Ficaram lindas e fortes as cores!!!! Vou fazer os raviólis em formato de flor. Vão ficar lindos!

Então é isso, galera! Vou partir para o trabalho, porque graças a Deus apareceu, hahahahah.

Beijinhos em todas e até a próxima! Adri :D

Publicado em Culinária, Esmalte nacional, Lançamentos, Swatch | Etiquetas | 10 Comentários

Coleção Meus Segredos – Impala

Bonjour, mes amies!

Recebi hoje a nova coleção Outono-Inverno da Impala, Meus Segredos.

Meus segredos

A coleção é composta por 6 esmaltes, sendo 3 cremosos, 1 jelly, 1 emborrachado e 1 de cobertura.

As cores são:

Abafa o Caso – Vermelho neon (jelly)

Em Off – Marrom mega escuro (cremoso)

Eu Confesso – Roxo escuro (cremoso)

Fiquei Rosa – Micropartículas duochrome (rosa-verde) em base jelly

Te Contei? – Nude (cremoso)

Ninguém Sabe – Violeta neon (emborrachado)

Meus Segredos Meus Segredos

 

A Impala resolveu “ressuscitar” o esmalte de cobertura (o “Fiquei Rosa”), que foi repaginado com partículas maiores e duocromáticas. Não é nenhuma grande novidade, mas havemos de convir que o efeito dele sobre qualquer esmalte escuro causa um certo impacto, principalmente se as unhas forem compridas. Experimentei também com o marrom “Em Off” por baixo, e ficou show. 

Eu não entendi por que intitularam o violeta “Ninguém Sabe” de esmalte somente cremoso, pois é predominantemente emborrachado o seu acabamento. Foi o único esmalte que experimentei na unha, e com o “Fiquei Rosa” por cima, achei bem chique!

Outro dia fui atendida pela caixa do “sacolão/ hortifruti” aqui do meu condomínio, e ela estava usando um esmalte vermelho neon ligeiramente mais escuro que o Abafa o Caso. As unhas lindamente compridas e vistosas com essa cor chegay e, sim, diva, me deixaram até deprimida com minhas cotoquettes envergonhadas (espero que não tenha quebrado as unhas dela, pois eu tenho o poder de fazer quebrar até minhas próprias unhas, com meu “olho gordo”, hahuauhahuahuauha). Nem poderia imaginar que essa cor e o violeta seriam cores escolhidas para uma estação gloomy como o inverno…

Depois de seco, o marrom “Em Off” mais parece preto, pois é bastante escuro, e o “Eu Confesso” é um roxo que já é bem conhecido dos invernos da vida.

Restou o “Te Contei?”, que é um quaaaaase dupe do Chanel “Particulère”, sendo um tonzinho mais claro e “milimetricamente” mais rosado. Essa diferença só é mais marcante olhando os vidros lado a lado, porque no disco, só vi diferença na tonalidade mais clara. Acho até engana, se você disser que está usando o Chanel, hahahahahah. Já o Sally Hansen “Commander in Chic”, usado também na comparação, é bem mais rosado e diferente dos outros dois. Para quem se lembra, esses dois importados foram objeto de desejo de muitas mulheres, na época em que foram lançados.

Nudes

No disco foram duas boas camadas dos esmaltes. Na unha também foram duas boas camadas, então, penso que todos fechem com duas camadas mesmo.

No mais, a coleção está com os pincéis achatados, e o cheirinho meio “achicletado” continua.

E para encerrar o post, a cor achocolatada desse esmalte me convidou a postar a receita da melhor mousse de chocolate que já fiz até hoje:

[MOUSSE DE CHOCOLATE COM LARANJA DIET E SEM GEMAS]

Mousse

400g de chocolate diet
250 ml de creme de leite fresco
3 colheres de adoçante culinário
7 claras de ovos
1 colher chá de essência de laranja
1 colher chá de essência de baunilha, ou caramelo, ou toffee (opcional)
Raspas de laranja a gosto (opcional)
2 colheres de sopa de rum (ou 1 colher chá de essência de rum)
1 pitada de flor de sal (opcional)

Derreta o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas com o sal. Se fizer no micro-ondas, mexa a cada 30 segundos. Não precisa derreter tudo; pode retirar do micro-ondas ou do banho-maria com alguns pedaços duros ainda e ir mexendo até que tudo derreta. Esquente o creme de leite no micro-ondas (sem ferver) e misture ao chocolate derretido. Adicione o rum e a essência e raspa de laranja. Bata as claras em neve firme com o adoçante. Misture metade da clara vigorosamente ao chocolate usando um fouet (batedor de arame). A outra metade misture delicadamente ao chocolate até não haver mais bolinhas de clara. Leve à geladeira por no mínimo 4 horas. A consistência fica ótima somente após 12 horas.

Dá pra ver os buraquinhos? É bem aerado! Maravilhoso!

Beijins

Adri :)

 

Publicado em Culinária, Esmalte nacional, Lançamentos, Swatch | Etiquetas | 6 Comentários

Viagem de Férias – Nati

Olá meninas! Sentiram saudades???

Já que “azunha” não estão ajudando, estou de volta com cotoquettes mesmo. Esta semana surpreendentemente recebi a nova coleção da Nati, Doces Lembranças, que traz como novidade a introdução de pincéis achatados, e o esmalte que trago hoje é o VIAGEM DE FÉRIAS, o cor de uva metálico (???) à esquerda.

Doces Lembranças

Assim que abri a caixinha, fui correndo ver o pincel. Dei azar, porque tive que travar uma batalha com umas 4 cerdas arrepiadas, que tive que cortar pacientemente com um alicate, o que não foi uma boa avant première… mas está valendo!!!

Pìncel Nati

Viagem de Férias - Nati

Sinceramente, não enxergo esse esmalte como sendo metálico, e sim um cintilante normal (to loka?). Amei a cor e acho que o show mesmo ficou por conta da cobertura, que é MEGA. Cobriu com uma camadinha simples, baby!!! Era tudo o que a gente queria, não é verdade?

Embora tenha achado meio grosso o esmalte, não foi difícil de esmaltar. Achei a secagem bem rápida, também, o que acaba “atrapalhando” um pouco, dada a consistência do esmalte. Por este motivo não dá pra ficar passeando muito com o pincel pela unha, senão empaçoca tudo. Deve-se evitar ao máximo correntes de ar no recinto.

Viagem de Férias - Nati3

Ele não tem o melhor dos brilhos; é meio barro, meio tijolo. Por isso, finalizei com Seche Vite, também para remover um pouco das imperfeições das minhas sofridas cotoquettes.

Viagem de Férias - Nati2

Agora estou ansiosa para testar as outras cores.

Este esmalte e os outros da coleção você encontra por R$ 3,06 na loja virtual da Nati, Afetiva.

E falando na loja virtual da Nati, eu gostaria de dar um toque para a empresa: listem seus esmaltes por coleção também, porque eu confesso a vocês que é bem enjoadinho procurar os esmaltes da forma como é hoje (por tipo de esmalte). A única maneira mais fácil e rápida de achar o esmalte é colocando o nome dele no campo de busca no alto. Mas eu, por exemplo, gosto de ver todos os esmaltes da coleção juntinhos (é TOC???).

E mudando de assunto, semana passada fui ao endocrinologista para minha primeira consulta. Ele viu meus exames e disse que estava tudo normal. Mas eu disse a ele que provavelmente estava normal porque cortei o açúcar da minha vida, e que minhas leituras de glicose diárias normalmente passam de 100. Disse também que no dia em que comi um saco inteiro de pipoca de microondas minha glicose foi a 210 no dia seguinte, em jejum. Surpreso, ele pediu para fazer um exame de tolerância à glicose, porque somente ele pode dar 100% de certeza se uma pessoa é ou não diabética ou pré-diabética. Me mandou comer normalmente (com açúcar e carboidrato) por 3 dias e então fazer o teste. Foi “tão chato” seguir essa determinação, hehehehehe. Comi BIS, sorvete, arroz, e muitas outras coisas que não vinha comendo.

Por falar nisso, vocês já provaram o BIS sabor limão?????? Gentem, é de ir às nuvens! AMEI loucamente!!! Se não provou ainda, corra para comprar e experimentar, porque a edição é limitada, embora eu ache que vai fazer tanto sucesso que vão colocar como permanente logo, logo.

bis

Voltando ao assunto, pelo que me falaram do TTG (teste de tolerância à glicose), o exame “é um horror”, pois é preciso tomar uma quantidade de glicose pura e ficar 2 horas mofando no laboratório até fazer a segunda coleta de sangue (a primeira é feita antes de tomar a glicose). Alegadamente, o excesso de doce e o sabor da glicose eram horríveis, e com esta informação em mente, sabe Deus como fui para o laboratório hoje…  

Cheguei lá às 7:30 da manhã, e ao invés dos 75 ml de glicose que eu esperava enfrentar, vi um vidro gigante de 300 ml!!! Quase enfartei, né? Se o povo falava nas internets da vida que era um horror tomar 75 ml, o que diria de 300 ml! Quando a mulher colocou a glicose no copo, respirei fundo e mandei pra dentro. Sinceramente? Não vi nada de mais! Ou melhoraram a parada ou o povo é fresco demais. O líquido é ligeiramente grosso, incolor e com sabor de limão (parece um vidro de Seche Vite grandão, hehehe). Tomei em poucas “goladas”, e nada senti, a não ser um tiquinho de vontade de beber água para tirar o gosto doce demais da boca, o que não fiz. Fiquei sentadinha na sala de espera navegando pela internet enquanto aguardava passarem as duas horas que não acabavam nunca.

Depois de passado o tempo, ela coletou a segunda amostra e fui pra casa. Estava mega curiosa para saber às quantas estava minha glicose, e tratei de medir assim que cheguei em casa, 20 minutos depois. Estava 99, o que me leva a acreditar que provavelmente na hora da segunda coleta o valor devia estar abaixo de 140, que é o limite para uma pessoa não diabética. Fiquei tão empolgada que acabei nem comendo nada. Passava das 10 da manhã, e a última vez que eu tinha comido foi ontem por volta das 19 horas. Subi para meu quarto e fiquei lá de bobeira, quando comecei a sentir tonturas e quase sensação de desmaio. Percebi, então, que minha glicose tinha caído muito porque eram os mesmos sintomas que tive quando minha glicose foi um dia a 40! Corri para devorar o restante do pacote de BIS para a minha glicose subir de novo, e voltei para meu quarto para repousar um pouco, porque ainda estava “doidona” da hipoglicemia. Acabei hibernando a tarde inteira!

Agora preciso pegar o exame e levar de volta para o médico ver. Acredito que o resultado mostrará que não sou diabética e nem pré-diabética, embora eu ainda não entenda por que minha glicose todos os dias passa de 100. Vou ter que perguntar ao médico que diacho é isso. Mas uma coisa é certa, envolvida com esse negócio de dieta e de corte de açúcar, pela noia de diabetes, eu acabei me desacostumando com açúcar, o que acho uma coisa ótima. Por isso, continuarei com minha “dieta”, que de certa forma de dieta não tem nada, porque tenho feito muitas iguarias divinas e enfiado o pé na jaca geral.

Por falar nisso, esta semana achei uma receita muito interessante, que resolvi experimentar, e que foi aprovada com louvores! Vejam ela aqui:

Muffin espinafre

MUFFIN DE ESPINAFRE COM QUEIJO

1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de farinha de trigo integral (usei farinha de aveia)
2 colheres (sopa) de margarina derretida (usei óleo de milho e 7 gotas de essência de manteiga)
1/2 xícara (chá) de leite (usei água e 2 cs de leite em pó)
2 xícaras de folhas de espinafre (apertei bastante – deu um maço certinho)
2 ovos
12 cubinhos de queijo minas (usei muçarela)
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 colher (sobremesa) de sal (coloquei só isso pq coloquei parmesão na massa – se quiser acerte o sal a gosto)

Acrescentei ainda:
1 raminho de coentro
1/4 de cebola
2 c (sopa) de queijo ralado

Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Unte uma forma de muffin ou 12 forminhas individuais de empadinha e polvilhe com farinha (eu usei forminhas de silicone e não precisei untar). No liquidificador, bata tudo (BASTANTE – uns 5 minutos), com exceção das farinhas e fermento. Reserve. Numa tigela grande, peneire as farinhas e o fermento e adicione o líquido. Coloque uma colher (sopa) de massa em cada forminha, coloque um pedaço de queijo, cubra com mais 1 colher de massa. Na receita original salpicam gergelim por cima. Como eu não tinha, não usei. Leve ao forno por 25 minutos ou faça o teste do palito.

Na próxima vez passarei o espinafre na centrífuga para extrair o suco do espinafre, e acrescentarei o suco e o bagaço à massa, pois foi bem difícil bater as folhas no liquidificador. Tem que bater muito, pra triturar bem.

Vocês vão amar!!!

Beijocas em todas e um excelente domingo pra vocês!

Adri :D


Publicado em Culinária, Esmalte nacional, Lançamentos, Swatch | Etiquetas | 12 Comentários

Nada de novo

Bom dia pessoal! 

Acho que a partir da próxima semana já deve rolar uma manizinha aqui pra vocês.

Este findi vim para a casa da Gabi, no Rio de Janeiro, porque tenho médico marcado para ver a questão da diabetes. Fiz todos os exames lá no vilarejo mesmo, e trouxe logo para não ter que remarcar de vir mostrar os exames. Enquanto isso, continuo com meu grupo de Gastronomia para Diabéticos lá no Face, e sempre testando novas receitas.

Me surpreendi quando vi que não postei aqui pra vocês a melhor receita até agora: TORTA DE RICOTA COM GOIABADA. Então, aproveito para postar, já que ainda não temos esmaltes, hehehehe.

A torta é excepcional, e já fiz pela segunda vez. Vejam a receita:

torta de ricota com goiabada

[TORTA DE RICOTA COM GOIABADA DIET]

MASSA:
1 LATA DE LEITE CONDENSADO DIET
1/2 XÍCARA DE ADOÇANTE CULINÁRIO
3 GEMAS
1 RICOTA DE APROXIMADAMENTE 500 G
3 CLARAS EM NEVE
SUCO DE 1 LIMÃO TAITI (fiz com o limão Siciliano da primeira vez, mas não ficou tão gostoso)
RASPA DA CASCA DE 1 LIMÃO TAITI
1 COLHER SOBREMESA DE ESSÊNCIA DE BAUNILHA
1/2 XÍCARA DE UVAS PASSAS (opcional)

COBERTURA:
1 TABLETE DE GOIABADA DIET EM PEDAÇOS (USEI SÃO LOURENÇO)
1/2 XÍCARA DE ÁGUA

PODE SER USADA TAMBÉM O POTE DE GOIABADA CREMOSA DELAKASA (que usei na segunda vez que fiz), QUE NÃO PRECISA DESMANCHAR NEM LEVAR AO FOGO. É SÓ APLICAR DIRETO SOBRE A TORTA DEPOIS QUE ESFRIAR.

MODO DE PREPARO:
PRÉ-AQUEÇA O FORNO A 180 GRAUS.
BATA NA BATEDEIRA OU PROCESSADOR O LEITE CONDENSADO, AS GEMAS, A RICOTA, O SUCO DE LIMÃO, A BAUNILHA, AS RASPAS DE LIMÃO E O ADOÇANTE. BATA AS CLARAS EM NEVE E ACRESCENTE AS PASSAS E A MASSA DE RICOTA, MEXENDO SUAVEMENTE COM UM FOUET (BATEDOR DE ARAME) PARA HOMOGENEIZAR A MASSA . LEVE A UMA FORMA UNTADA E ASSE POR APROXIMADAMENTE 40 MINUTOS (EU ASSEI EM DUAS FORMAS PEQUENAS DE APROXIMADAMENTE 16 CM)
ENQUANTO ISSO LEVE AO FOGO A GOIABADA COM A ÁGUA E DESMANCHE ATÉ FICAR COM A TEXTURA DE GELEIA, SEMPRE MEXENDO. EU ACRESCENTEI UM POUCO DE ADOÇANTE, PORQUE A GOIABADA SÃO LOURENÇO NÃO É MUITO DOCE. ASSIM QUE RETIRAR A TORTA DO FORNO, CUBRA COM A GOIABADA DERRETIDA. SIRVA BEM GELADA, POIS ELA FICA MAIS DENSA E SABOROSA.

Bom domingo para todas vocês!

Bjk

Adri :D

Publicado em Culinária | 6 Comentários