805 (Black Holo) – Catherine Arley

Boa noite! Eu resolvi fazer uns desapegos de esmaltes, e enquanto eu procurava do que me desfazer, encontrei muitas coisas lindas que já tinha esquecido que tinha. Uma dessas coisas lindas é o 805, um holo preto e discreto da Catherine Arley.

Black holo - Catherine Arley2

Devido ao fato de ser um holo acanhadinho, foi muito difícil arrancar um “arco-íris” dele. A única foto em que consegui foi essa de cima.

Uma camada generosa ou duas normais, é o suficiente para ficar lindo. Ele é bem fluido, mas não atrapalha a esmaltação, e seca bem rapidinho. Tem um brilho ótimo!

Black holo - Catherine Arley

O pincel é cilíndrico e fino, mas incrivelmente, a esmaltação é ótima com ele. Não vi no sol como fica, mas na luz artificial ele não tem presença marcante. Mas certamente, ao vivo ele é bem mais interessante do que está nas fotos.

Black holo - Catherine Arley3

Além desse, encontrei muita coisa linda. Encontrei muita coisa da qual me desapegarei. Comecei a postar meus desapegos num grupo no Face. Do jeito que a situação anda ruim pra mim em relação a trabalho, uno o útil ao agradável. Me desfaço do que pode fazer outra pessoa feliz do que fui, e complemento minha renda, que já teve dias melhores.

E por falar em falta de trabalho (e consequentemente dinheiro), graças à maravilhosa roubalheira na Petrobras, resolvi dar um pulinho no shopping para passar o tempo. Infelizmente os tempos de fartura acabaram, e é hora de segurar a onda e não mais mandar embrulhar sem saber quanto custa, como era antes.

Esperando o tempo passar para dar a hora do meu cineminha, estava eu em uma loja imensa de eletrodomésticos (vazia), tomando meu sorvetinho diet de pistache e olhando as prateleiras, imaginando quando voltarei a ter a tranquilidade de fazer compras sem sentir medo do futuro, quando de repente percebo um vulto se aproximando (se aproximou tanto que grudou como um carrapato). Era uma vendedora, que perguntou se eu estava procurando algo específico. Até aí tudo bem, está sendo prestativa como todo vendedor deve ser. Virei para ela, e ainda tomando meu sorvete, lhe disse estava POR ENQUANTO SOMENTE OLHANDO a cafeteira (daquelas de cápsula). Ela deu um sorrisinho amarelo e eu virei, continuando a olhar a cafeteira. De repente ela começou a falar da cafeteira, algo que eu não conseguia exatamente entender, porque ela estava sendo bem econômica no timbre da voz, e com uma pessoa que é surda. Eu, fingindo que entendi tudo, sorri e disse um já incomodado “Ah, ok, obrigada!”. E continuei tomando o restinho do sorvete no copinho e olhando os outros modelos de cafeteira. E enquanto eu andava lentamente, olhando todas as cafeteiras na prateleira, vem a vendedora no meu rastro. E enquanto eu raspava o finalzinho do sorvete derretido no copinho, vinha ela tagarelando atrás de mim. Desta vez, eu só olhei e sorri (já p…). Como a bicha não parava de falar, eu resolvi agilizar e mudar de prateleira, e ver outro produto. E, adivinha!!!! Isso mesmo, a bicha parecia ter grudado em mim, sugando toda a minha paciência. E não satisfeita, continuou tagarelando sobre qualquer coisa em que eu batesse o olho. Chega! Acabou! Não aguento mais! Dei meia volta e saí pela direita.

Para mim, uma das coisas mais odiáveis na vida é o “vendedor carrapato”. E pior do que o tagarela, é o que anda na sua cola em silêncio, como se estivesse te vigiando pra você não roubar nada.  

Eu não sei se só eu que sou a consumidora pentelha, mas fato é que eu ODEIO pessoas inconvenientes. Sei que a situação está preta, e o que querem é vender. Mas é um saco o vendedor que não se manca quando está sendo desagradável. Geralmente é necessário ser bem explícito e dizer “fique aí quietinho, que se eu quiser algo eu te chamo”.

Antigamente era o contrário. Quando a situação econômica do país estava indo de vento em popa e o consumidor tinha crédito facilitado (a juros baixos), era um parto pra conseguir um vendedor que te ajudasse; só faltava eu me ajoelhar no chão e implorar atendimento. Eu preferia ir embora e catar outra loja menos vazia, porque tinha mais comprador do que vendedor na loja. Ou é calça de veludo, ou bunda de fora, como dizia minha avó.  Agora que o país está na mais perfeita m… os vendedores (os que não foram demitidos ainda), fazem de tudo para vender e ganhar seu pontinho pela venda.

Pior é que isso aconteceu em praticamente todas as lojas em que entrei. E com esse sentimento de “estou sendo vigiada”, eu realmente não tenho o mínimo gosto de olhar nada.

Isso só incomoda a mim, ou tem mais gente aqui que não gosta disso?

Bjs

Adri :/

Advertisements

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Esmalte holográfico, Esmalte importado, Swatch com as etiquetas . ligação permanente.

14 respostas a 805 (Black Holo) – Catherine Arley

  1. daisygaray diz:

    Amei o esmalte! Tenho vários Catherine, mas nunca vi reloginho do Black, senão ele seria meu! Esse tipo de vendedor espanta o cliente, é do tipo ansioso demais, e isso é muito irritante quando a gente quer olhar um produto com calma. No inverno fui a uma loja, porque tinha blusas do meu tamanho, mas a vendedora quase me fez descer do salto! Levei 3 blusas ao provador, e quando ia vestir a primeira, a doida abriu a cortina e perguntou se serviu…PQP! Tinha servido, gostei, mas não comprei e ainda chamei ela de invasiva! Virei as costas e só ouvi um “só queria ajudar”. Ainda respondi que ela deve ajudar QUEM pedir ajuda! Chata! hauhauhuah
    Beijos

  2. solangepaixao diz:

    Adri, costumo entrar na loja sabendo o que vou comprar, especialmente agora com essa crise infindável. Mas nos meus bons tempos de passeio em loja também nunca curti vendedor carrapato. Solicitude demais me irrita. Outro dia falei pro meu marido que gostei de determinado sapato. E lá veio a vendedora. Perdi imediatamente o interesse.
    Maior apoio ao desapego. Lindo esse pretinho, gostei dele! Os desapego serão através do Facebook? Beijo grande! Tô aqui com minha gata gritando pra eu lançar a bolinha pra ela buscar de novo. Síndrome de cachorro. .. kkkkk… Beijo! Solange

  3. Mariana diz:

    Concordo com tudo, o esmalte é lindo, vendedor carrapato é um saco e a economia vai de mal a pior.
    Eu também sou tradutora e a coisa não anda boa mesmo…

  4. Sandra diz:

    Mesmo não possuindo uma holografia alucinante este pretinho é bem charmoso.Também me irrito com vendedores grudentos; até entendo que eles precisam “vigiar” o cliente, mas também não precisa fazer marcação cerrada. Agora fiquei curiosa: onde você está fazendo seus desapegos? Tens esmaltes tão lindos e imagino as belezuras que estão deixando suas gavetas. Precisa de convite para este grupo?… Perdão, acho que peguei a doença da vendedora inconveniente… hehehe. Bjos

  5. Lina diz:

    Este esmalte é lindo e como eu amo essa cor,na minha opinião ela vai bem em qualquer ocasião.
    É, a situação ñ está boa para ninguém mas vendedor chato só perde para os desinformados aqueles q ñ conhecem o q estão vendendo aí começam a inventar haja saco.

    • Isso é verdade. Já entrei em lojas com TANTO produto e fiquei realmente espantada quando procurei por algo e a vendedora foi direto no buraquinho onde ficava o tal produto. Para esses, tenho que bater palmas, porque realmente sabem fazer muito bem seu trabalho.
      Bjs
      Adri

  6. gi diz:

    Esmalte preto é vidaaaa. Simplesmente amooo! Mais uma vez sou obrigada a concordar contigo. Já trabalhei de vendedora, nunca fiquei no pé do cliente,sempre deixei à vontade. Pois eu também detesto,além de ser chato é tão constrangedor. Se vou em alguma loja que me força a comprar,ou sou mal atendida nunca mais volto lá. Prefiro mil vezes ir em lojas do tipo renner, riachuelo e CeA pois lá tenho liberdade de comprar o que eu quero,ou simplesmente só olhar. Sem nenhum aborrecimento. Bjs flor

    • Pois é. A sensação de estar sendo vigiado é pior. Nem vejo problema se o vendedor fica “vigiando” de longe. Acho até mesmo que o vendedor precisa mesmo ficar de olho para que quando a gente levantar os olhos para procura-lo ele prontamente venha atender. Acho que é assim que deve ser. Outra coisa que acho R-I-D-Í-C-U-L-O-O-O-O-O é esse negócio de pegar a sacolinha e acompanhar o cliente até a porta e só lá entregar a sacola. Acho isso o cúmulo da imbecilidade. Não sei, sinceramente, porque todas as lojas deste país adotam isso como o políticamente correto das vendas. Assim como eu, acho que milhares de pessoas acham ridículo.
      Bjs
      Adri

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s