A Turista Acidental

Boa noite, meninas!

Hoje não tem esmalte, e nem estou em nenhuma viagem de significante importância, mas como hoje foi um dia, digamos, especial para mim, achei que poderia compartilhar com vocês as experiências que tivemos, até porque, alguma de vocês (as não cariocas) algum dia pode visitar a Cidade “Maravilhosa”, e essa sem dúvida é uma sugestão de visita que encantará quem ainda não conhece, especialmente porque é um lugar cheio de história e verde, muito verde.

Desde que cheguei ao Rio de Janeiro, na quinta-feira (vim trazer Gabi de volta das férias), prometi à Gabi que iríamos ao Parque Lage, que é um parque que eu havia visitado uma única vez, quando criança, e que tem uma imensidão de verde que nem parece que estamos no grande Rio de Janeiro.

plage

O Parque Lage fica ao lado da sede da Rede Globo, no Jardim Botânico, tem entrada gratuita, e é o lugar perfeito para ler um bom livro, meditar e, porque não, fazer um pique-nique em família. Aliás, era o que mais tinha; de pique-niques agradáveis  e aconchegantes entre pais e filhos aos “estilo farofão”, com mais de uma dúzia e meia de pessoas se aglomerando, e que certamente estariam mais bem ambientadas se estivesse rolando um pagodão, churrasco e cerveja. Obviamente há regras para o uso do espaço, e elas não permitem música alta. Dei graças a Deus de não ter que ouvir música nenhuma perturbando a paz desse lugar lindo, onde os saguis pulam de árvore em árvore e vêm ao seu chamado, com beijinhos compridos, mesmo se você não tiver uma mísera bananinha pra oferecer. Esse coleguinha aí veio ao meu chamado e ficou uns 10 minutos olhando pra minha cara como quem pergunta: “Cadê a comida???” E achando que ia rolar boca livre, outros dois vieram e ficaram igualmente esperando. Me senti uma traidora, rsrsrsrs, porque não tinha nada a oferecer, além do meu telefone para roubar-lhe uma foto.

sagui

O Parque Lage fica aos pés do Corcovado, e esse imenso casarão na foto abaixo abriga a Escola de Artes Visuais do Parque Lage, que é alugado para grandes (e phynas) festas, mediante uma doação (imagino que seja polpuda) à Escola, que é mantida com esses recursos.

plage2

E andando pela área do parque, o que mais vemos são grávidas, debutantes, noivas e casais “modelando” para fotos de seus álbuns. É muita gente! E não é pra menos, pois é sem dúvida um lugar lindíssimo, cujas imagens realmente precisam fazer parte de momentos históricos na vida das pessoas.

plage3

E saindo do Parque Lage, pegamos um taxi e fomos almoçar no Restaurante Guimas, na Gávea. Não é dos restaurantes mais baratinhos, mas a comida é boa, e o ambiente bem agradável, embora seja pequeno. 

Em seguida, caminhamos alguns metros e fomos ao Shopping da Gávea, onde tomei meu tradicional cafezinho da Starbucks e tomei um dos melhores picolés da minha vida: o Diletto de crème brulée, só perdendo para aquele Magnum, que tomei em Londres.

A Diletto só tem quiosques em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro, e loja em São Paulo, e se você mora em uma dessas cidades e nunca experimentou o picolé deles, pague os absurdos R$ 10,00, porque VALE MUITO A PENA!!!

Logo, pegamos um taxi e fomos para o Jardim Botânico, cuja entrada custa 6 reais. Dos jardins botânicos que já frequentei, o do Rio de Janeiro é sem qualquer sombra de dúvida o mais lindo e emocionante, talvez pela riqueza histórica dele (leia no link acima).

O mais emocionante é, sem dúvida alguma, estar perto de árvores que “viram” o Império brasileiro. Vejam o tamanho dessa Sumaúma!

arvore2

arvore

São muitos ambientes lindos, e inacreditáveis. Nem parece que estamos no meio de uma cidade imensa, cheia de poluição, carros, prédios e assaltos. Parece que estamos em outro lugar ou que fomos transportados através do tempo…

colchão verde

jbotanico3

jbotanico

jbotanico2

Há espécies de árvores de todo o mundo, e não raramente encontramos algumas espécies curiosas. Vejam a raiz dessa árvore, que parecem estalagmites.

raizes

Dentro do Jardim Botânico há um bromeliário e um orquidário, que não tinha tantas espécies assim, mas que tinha o suficiente para ficarmos encantados e querermos tirar fotos de todas as flores. Para mim, não existe flor mais linda que a orquídea, pois é uma flor que tem centenas de formatos e cores diferentes dentre as variadas espécies existentes.

orquideas

orquidea
orquidea3

orquidea2

Assim como o Parque Lage, o Jardim Botânico tem uma verdadeira infestação de fotógrafos e “modelos”. Tinha modelos pra todo gosto, de lindas e esguias a baiacus e drag queens, que faziam caras e bocas que realmente não contrastavam nadinha com a lindeza do ambiente que as cercavam.

De cada lugar se pode explorar um ângulo perfeito para uma linda foto. Na foto do chafariz abaixo não fui muito feliz em pegar o Corcovado lá atrás no morro, porque as fotos todas foram tiradas do celular, então não havia compensação de luminosidade. Ou aparecia o charfariz, ou o Cristo Redentor. Como optei pelo chafariz, nada mais me resta senão mostrar com uma setinha onde o digníssimo Cristo estava escondido pelo excesso de luz…

chafariz

Foi um dia muito especial, que me trouxe de volta lembranças da minha infância, quando fui pela primeira vez a esses lugares. Não importa quanto tempo passe ou quantas vezes você vá, é um lugar que emociona e encanta cada vez. Foi uma grande imersão no verde e na história, que me deu vontade de ir mais vezes. Agora que Gabi está morando no Rio, certamente voltarei. E você que nunca foi, não perca a oportunidade de conhecer quando vier ao Rio de Janeiro. Penso que esses dois lugares sejam tão obrigatórios de se visitar como é a própria Confeitaria Colombo, no centro. É pura história!!!

E voltando pra casa, iríamos no mexicano Guacamole jantar, mas estava tão cansada, que acabei cochilando (irc) com a roupa que estava no corpo, sem sequer ter tomado um banho. E Guacamole?! Nem pensar! Estou um molambo, então fiz uma massinha ao pesto com trufas e presunto de parma. Quero é descansar, porque amanhã voltarei pra minha realidade – voltarei pra casa! Segunda-feira a nova empregada começa, e os gatos devem ter feito uma verdadeira zona na casa esses 3 dias sozinhos.

Beijos em todas, e um excelente domingo, amigas!

Adri 😀

Advertisements

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Bobeirinhas Familiares. ligação permanente.

12 respostas a A Turista Acidental

  1. jubaoli23 diz:

    ver em fotos e estar lá são duas sensações diferentes, com certeza, mas que lugar lindo ^_^

    bjs

  2. danakscully diz:

    Oi Adri!
    Desculpe-me por demorar taaanto para comentar esse post. Ler eu o li fresquinho, assim que saiu, mas aí minha leseira impediu-de comentar. Essa semana não estou lá essas coisas e quando estou com dor eu fico lerda, com dificuldade de raciocinar e concentrar-me e isso dificulta o meu trabalho o que me afasta um pouco da net…
    Mas… Cada foto linda! Preciso tomar coragem e conhecer o RJ!!! Fico sempre achando que pegarei um calorão daqueles por lá e também tenho medo de ser mal tratada. Meu marido está com um cliente no Rio e tem viajado bastante para lá e ele sempre me fala que é super mal tratado em restaurantes e afins. Será que é porque ele é de SP ou o povo que trabalha em restaurantes e afins é mal humorado nesmi???
    Beijo,
    Van

    • Hahahaha vc é uma comédia Van. Amo comentários, mas exigir que essa ou aquela pessoa comente é pedir demais, amiga.
      Eu fico muito triste por saber que seu quadro continua periclitante, e desejo muito que você fique bem, para poder cuidar bem da lindona da Stellinha.
      E quanto ao fato do Juliano ser mal tratado, eu acho que ele deu azar, porque há lugares onde se trata muito bem os clientes. Não existe exatamente esse negócio de maltratar alguém porque fale “paulistês”.
      Quando vier ao Rio, pelamordi me fale, para eu ir com vocês passear, hahahahaha. Gabi nunca foi ao Cristo ou ao Pão de Açúcar, e vive me cobrando. Tomara que pelo menos seja depois das 14 horas (hora em que está livre da faculdade) ou no findi.
      Beijos amore.
      Adri

  3. Lilian diz:

    Adri,

    Que lugar lindo, fico imaginando a história por trás deste lugar, quem morou ai, a quem perteceu esse casarão, quem morou neste lugar será que foi feliz? Qual a história! Você me entende??!!
    Sou apaixonada por histórias e fatos, e o Rio de Janeiro é rico em história, tenho muita vontade de conhecer a biblioteca nacional. Vocêjá foi conta pra gente!

    Adri, beijo grande!

  4. Oi Adri!
    Tenho um tio que mora no RJ, ele vive me cobrando por eu nunca ter ido lhe visitar, vontade certamente é que não falta, mas minhas férias com a do meu esposo nunca bateram e não tenho coragem de deixar ele sozinho aqui, boba eu né?! eu sei, eu sei… rsrs
    Bom, uma hora eu vou e com certeza vou visitar esse lugar lindo, adorei as fotos!!!
    Beijos!!!

  5. Míriam Viégas diz:

    Que bom te ver feliz de novo, a carinha no final do post sempre mostra teu estado de espírito. Sempre quis fazer um piquenique, mas acho farofada kkkkkkk Só fui uma vez em cada parque desse, preciso voltar e levar meu filhote. Boa sorte com a nova ajudante! Beijos!!!!

    • Hahahaha. Menina, farofada foi o que vi lá com aquela montoeira de gente. Os pequenos grupos de pais e filhos eram muito legais. Tinham muitos casais de namorados deitados juntinhos e lendo livros. Bem legal. Nem acho farofada quando é uma coisa pequena. E crianças amam ne? Devia repetir a dose!!! Bjos amore. Aproveite o restinho do domingo. Eu, vou já pegar estrada! Adri

  6. babononi diz:

    Muito legal o parque!!! E esse macaquinho mais fofo!!!!

    Beijos

    Fascínio por esmaltes

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s