Pastel Blue – 385 – Kiko

Boa noite meninas!

Eu hoje comecei meu dia de uma forma bem chata, tendo passado por uma situação que tenho certeza algumas aqui já passaram. 

Quando eu contratei minha empregada, há 14 anos atrás, eu combinei com ela que ela trabalharia 6 horas por dia (8 às 14), não trabalharia aos sábados e eu pagaria todo o INSS dela sem descontar, além, é claro, dos outros benefícios a que tem direito (vale transporte, férias e 13º). Como muitas devem saber, uma doméstica deve trabalhar 8 horas por dia (2 a mais que a minha), deve trabalhar aos sábados e ter somente UM dia de folga, preferivelmente aos domingos, e o patrão tem o direito de descontar dela um percentual referente ao INSS.

Há alguns meses a minha empregada vinha chegando tarde e saindo cedo, deixando vááááárias coisas na casa (que não é pequena) por fazer. Chegava ao cúmulo de eu só ter uma blusa específica de volta à gaveta 2-3 semanas depois de colocada para lavar.

Contabilizando as horas trabalhadas por dia, chegava de 5 a 5 horas e meia de trabalho. Por várias vezes reclamei com ela sobre as horas de trabalho que ela me roubava, e sempre lhe mostrava que eu como patroa lhe concedia mais benefícios do que deveria, e que o mínimo que ela podia fazer em retribuição era cumprir a jornada de trabalho dela, de 6 horas. Eu reclamava, ela consertava, mas logo tudo voltava como antes. E sexta-feira foi o último dia que permiti isso. Aproveitei a nova lei que protege as domésticas, que exige a manutenção de uma folha de ponto, e esta manhã falei para ela que a partir de hoje ela passaria a assinar folha de ponto, e aproveitei para reclamar dos 35 minutos que ela me roubou na sexta-feira. Ela ficou que nem siri na lata. Começou a resmungar, e disse que CHEGAVA AO PONTO DO ÔNIBUS ÀS 8, mas que porque ela tinha que andar até em casa, chegava sempre mais tarde (detalhe: a caminhada não dá mais que 10 minutos), para tentar justificar os 20-30 minutos que me roubava ao chegar de manhã. E eu ri, claro! Falei pra ela que ela tem que chegar 8 horas NA MINHA CASA, e não no ponto de ônibus. Será que ela quer que eu coloque uma folha de ponto no ponto de ônibus pra ela assinar???? Disse a ela que não precisa ser muito inteligente pra saber que pra chegar às 8 em casa teria que sair mais cedo da casa dela. Já falei pra ela várias vezes que não importa a hora que chegue, desde que cumpra as 6 horas de trabalho. Chegou às 9, sai às 15! Chegou às 7:30, sai às 13:30! Simples! Mas nunca fazia isso.

Sei que a “conversa” não foi nada agradável. Ambas nos exaltamos, ela por se achar no direito de fazer o que quer e chegar e sair na hora que quer, e eu por saber do meu direito de exigir que ela cumpra o horário, sabendo que já lhe dou mordomias demais como empregada doméstica.

No final das contas, ela puxou a carteira de trabalho chorando e disse que queria que eu assinasse a demissão dela. Eu, que passei minha vida inteira tomando decisões no calor da emoção, e me arrependendo depois, disse a ela que não iria assinar nada ainda, e que ela fosse para casa e pensasse se vai querer mesmo ser demitida ou não. E enfatizei que uma vez a demissão assinada, NÃO TERÁ VOLTA. Não adianta se rastejar, chorar e nem lamber meus pés, porque foi, foi. Nunca mais pisa aqui em casa. E assim ela saiu, deixando comigo uma raiva muito grande, e a certeza de que quando a gente é boa demais as pessoas montam em cima e querem te fazer de palhaça. É ter a certeza de que o mal tem que ser cortado pela raiz, e que não devemos ser boazinhas na primeira vez, boazinhas na segunda vez, pra não passarmos por megeras, até a coisa ficar fora de controle.

Quantas e quantas vezes ela faltou para ir ao médico e nunca compensava o dia faltado (porque eu mesma não cobrava) e nem eu descontava dela. Enchi! Cansei de ser boazinha!

Antigamente eu achava que nunca conseguiria viver sem ela, mas o acidente de trabalho que ela sofreu ano passado, que resultou no afastamento dela por 6 meses, serviu para eu ver que ela não é insubstituível, e que eu posso perfeitamente viver com uma diarista, ainda mais sendo só eu em casa, agora.

Já tratei de ligar para uma outra pessoa que trabalhou aqui uma época (juntamente com a atual), porque éramos 5 pessoas na casa e atual reclamava que não conseguia dar conta, então tínhamos 2 empregadas. A moça, que está desempregada, obviamente já demonstrou interesse em ter carteira assinada, já que por tantos anos trabalhou como diarista sem carteira assinada, sem férias, e tudo mais. Então, agora é só esperar amanhã e ver o que a dondoca da atual decidiu fazer, para eu saber se contratarei a outra ou não.

Já imprimi o modelo de carta de demissão, que ela terá que escrever de próprio punho, e deixei a carteira dela aberta na página correta, pronta para a assinatura da demissão. Quero que ela saiba que comigo não tem blefes. Se disser “demite”, antes de terminar de falar a última sílaba da palavra, já estarei assinando a carteira dela.

Passei minha vida inteira ouvindo que ninguém é insubstituível (eu achava que eu era), e hoje eu sei tenho certeza que não é mesmo.

E para compensar uma situação tão chata, eu tive, agora à noite, uma notícia que me deixou mais animadinha. Uma amiga da Gabi está indo pra Londres esta semana, e disse que poderia pegar o relógio pra mim no aeroporto. Puxa, foi uma excelente notícia, mesmo! Tomara que dê certo, porque eu já tinha desistido até de pedir para mandarem por DHL, pois sairia quase ao preço de um relógio novo. DESAPEGO!!! Não valia a pena. 

Mudando de assunto, o post de hoje é de um esmalte que usei bem antes de viajar, quando minhas unhas ainda estavam num tamanho decente e apresentáveis: o PASTEL BLUE da Kiko.

Pastel Blue - 385 - Kiko3

Este esmalte é um dupe do Pacific Blue da Sally Hansen. Ele cobriu com 2 camadas, e é tão lindo quando o Electric Blue. Finalizei com top coat, como sempre, e babei, como sempre.

Pastel Blue - 385 - Kiko

Eu já sou fã de carteirinha dos Kiko, e nessa última viagem trouxe um pequeno lote de cores muito lindas. Esses azuis da Kiko são lindos demais! 

*** ESTE ESMALTE É 3 FREE ***

Pastel Blue - 385 - Kiko2

Na Esmalteria não tem mais dele, mas você consegue comprar na Elements Cosméticos. O preço é 19,99 (por que raios não colocam logo 20,00?????), mas se for comprar só ele, você pagará, além do frete, uma “taxa para pedidos pequenos”, no valor de 5,00, que eu acho um VERDADEIRO ABSURDO, por não entender a justificativa dessa cobrança. No final das contas, o esmalte sai por 45 reais.

Quanto às cotoquettes, continuam cotoquettes, porque as lixei hoje, e já estão quadradinhas, prontas para crescerem e ficarem lindas como nas fotos acima, hehehehe. Aguenta mais um pouco, Elisa!!! Vamos chegar lá!

Beijos em todas. Vou me recolher, porque amanhã provavelmente será o dia D (de DEMISSÃO), e eu preciso acordar cedo e me preparar para a aporrinhação que se seguirá.

Adri :/

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Esmalte importado, Swatch com as etiquetas . ligação permanente.

13 respostas a Pastel Blue – 385 – Kiko

  1. jubaoli23 diz:

    14 anos é bastante tempo, se ela tem outra coisa em mente, seria mais legal ter uma conversa franca ao invés de simplesmente burlar o combinado :S

    gostei de saber sobre o relógio…
    o esmalte é bem lindo^^

    bjs

  2. thabatarodrigues diz:

    Que situação chata Adri *-*
    Mas concordo com você, quanto mais somos “boazinhas” mais levamos…
    No meu caso foi ao contrário, antes de ser funcionária pública eu era costureira, trabalhava na firma de meu tio, fiquei 4 anos lá, sem férias, sem registro, sem nada.
    Nunca faltei ao serviço e eu era sempre a primeira a chegar e a última a sair, sem contar os sábados… Ficar doente? Imagine…
    Por eu fazer o serviço rápido e modéstia a parte bem feito, ele fazia com que eu cobrasse das outras costureiras, ai de mim quando o serviço atrasava, e não tinha um dia que eu não saísse chorando de lá… Hoje vejo o quanto fui tola, ele tinha uma encarregada sem pagar nada a mais por isso, aliás, muitas ganhavam melhor que eu…
    Quando passei no concurso, fiz uma intenção que se eu fosse chamada, sairia de lá com uma mão na frente e outra atrás, e fui isso que fiz, não cobrei nenhum de meus direitos.
    O único elogio que ganhei dele em todos esses anos, foi no último dia de trabalho, ele me falou que não tinha perdido seu braço direito e sim os dois braços…
    Um pouco tarde né?! rsrs
    Enfim, não tenho mágoas de meu tio, no fundo, de certa forma (um pouco torta) ele me ensinou a não ser boba de mais ninguém…
    Sobre o esmalte, dispensa comentários ❤ ❤ ❤
    Beijos!!!!

    • É como eu digo, Tha, a gente aprende com todas as coisas ruins que nos acontecem. Você ainda tem muito chão pela frente, e certamente vai passar por muitas coisas ruins (e boas, pra compensar), que te ensinarão mais e mais a ser sempre uma pessoa melhor.
      Eu sempre quero ser uma pessoa boa. Eu ajudo sempre como posso. Muitas vezes tenho também direitos, dos quais abro mão só para não me aborrecer, porque creio na justiça divina, e minha fé em Deus nunca falhou. Passo por momentos ruins mas sei que além de um grande aprendizado, vou ganhar uma compensação à altura. Sempre foi assim, e sempre será! Perdi clientes ruins, mas logo em seguida entravam clientes bons. Nem dava tempo de me preocupar com uma fonte de renda a menos, hehehehe. E assim tenho Deus na minha vida! Sempre com fé! Sempre crendo que nada na nossa vida é por acaso.
      Beijos, querida.
      Adri

    • thabatarodrigues diz:

      Me identifico com você,
      Deus sempre está ali, trabalhando em nossas vidas, há tempos que não me preocupo com “aquilo” que está dando errado ou demorando, Deus não demora ele capricha, e tudo que for pra mim, será!
      Seja bom ou ruim, nada é por acaso, só peço a ele todos os dias, sabedoria e aceitação…
      Tudo de bom pra você!!!
      Bjs ❤

    • Pra ti tb querida.
      Bjins
      Adri

  3. Lilian diz:

    Adri,

    Não tenho mais empregada em casa, passei pra diarista duas vezes por semana, e mesmo assim é difícil e complicado, gente releva muita coisa pra viver bem.
    Embora, é como você disse ninguém é insubstituível, você vai arrumar outra rápidinho. Aqui em São Paulo, é difícil arrumar empregada doméstica/diarirista, mesmo com indicação. Elas não querem trabalhar!

    Adri, eu acho que ela vai fazer uma reclamação trabalhista contra você.

    Falando em esmalte, já aconteceu de você colocar um esmalte azul lindo divo, e as pessoas acharem que é frio na barriga? (conta pra nós)

    Esmalte azul fica bem em ti.

    Beijos.

    • Darling, se ela fizer reclamação trabalhista ela está ferrada, porque ela deve mais a mim do que eu a ela. Eu estou mais correta perante a legislação trabalhista do que ela, que não cumpria os horários – tenho inclusive gravações em vídeo dos horários em que ela chegava e saía. Não devo nada ao INSS e tenho todos os recibos assinados por ela desde que ela começou, bem como todos os comprovantes eletrônicos de pagamento depositados na conta corrente dela. Então vai perder o tempo dela, se acha que tem alguma razão.
      Nunca aconteceu de acharem que meus kikinhos são hits porque eu pouco saio de casa. Obrigada pelo comentário, paixão!
      Beijos
      Adri

  4. Lari Nunes diz:

    Essas coisa de empregada doméstica é bem complicado hoje em dia.
    Eu não lido diretamente com essas situações, pois não sou dona de casa.
    Mas temos uma diarista em casa.
    E sempre tem que deixar listinha das coisas pra ela fazer, ficar cobrando.
    Quanto a horário, essa que tá lá em casa tá cumprindo bem (por enquanto, né).
    Que chato a situação acabar assim entre vocês.
    Poxa 14 anos trabalhando na sua casa.
    Acaba se tornando como se fosse da família.
    Temos amigos até hoje que a senhora trabalhou na minha casa durante anos.
    Nós nem moramos mais na mesma cidade, mas eles sempre vem nos visitar, nós vamos lá…
    Convívio de família, mesmo.
    Criasse uma amizade, cumplicidade, vínculos.
    Complicado acabar assim.
    Nesses casos seria até melhor ela não querer mais ficar.
    Pois ficará um clima ruim entre vocês.
    Folgada eu, né?
    Primeira vez no blog e já vem dando pitaco na sua vida e escrevendo textos enormes. Hahaha
    Falando do esmalte, agora.
    Adorei esse azul.
    Nunca usei Kiko, mas morro de vontade.
    Pois sempre leio que a marca é ótima.
    Beijos
    http://deliriosemvidrinhos.blogspot.com.br/

    • Lari, ela optou por sair e eu no fundo achei melhor, porque, assim como uma relação matrimonial, a nossa relação está desgastada. Não admito fazer e ter feito tanto por ela e ver que o que ela pode facilmente fazer por mim (cumprir o horario), é demais pra ela. Não sou instituição de caridade. Mas continuo acreditando que nada acontece na nossa vida por acaso, tudo tem um propósito.
      Obrigada pelo seu comentário. E obrigada por acompanhar minhas agruras, rsrsrsrs
      Beijos!
      Adri

  5. daisygaray diz:

    Eu tinha uma amiga que falava que depois que empregada perde a vergonha, tem que mandar embora. Ela estava certa, porque respeito e vergonha andam juntos, né? Azuis ficam lindos em ti, Kikos mais ainda! As unhas estão crescendo e logo vão exibir as cores mais leeendas da Zoropa! 😉
    Beijos

  6. Míriam Viégas diz:

    Ai Adri, isso de empregada é um causo sempre. Espero que tudo se resolva da melhor forma possível, e que se for o melhor, ela que procure outra, já vi se arrependerem depois, mas tem que passar por isso, todo mundo colhe o que planta. Que bom que resolveu o negócio do relógio, antes alguém pegar que ele morrer por lá! Adorei o esmalte, mas realmente pagar R$45 por umzinho, nem pensar. Beijos!

  7. danakscully diz:

    Poxa, fiquei empolgada com o Pastel do título, mas não tem nada de pastel nesse azul não!!! haha
    Na minha fase atual eu estou com sérias dificuldades de curtir de verdade um azul que não seja nem clarinho e nem escurão, com verde então é pior ainda.
    Adri, eu nunca tive empregada em casa, só diarista, mas mesmo assim já passei por muita situação estressante, viu? O horário é sempre o maior problema, nenhuma nunca cumpriu. Com a atual eu me dou super bem, mas sei que ela é temporária porque é uma moça bonita, inteligente e esperta, além de ter estudo e de estar fazendo curso de enfermagem para conseguir emprego na área e quem sabe conseguir assim bancar sua faculdade de enfermagem. Mas enquanto isso não ocorre, estou bem feliz com ela aqui em casa. Óbvio que ela não consegue limpar minha casa direito vindo apenas duas vezes por semana, mas meu acordo com ela é ela priorizar as roupas, então se eu coloco algo para lavar hoje, amanhã estará dobrado na minha gaveta, pois é dia de ela vir. Espero que a situação entre vocês resolva-se de maneira pacífica e sem estresse.
    E que bom que um final feliz aproxima-se a galope da história do relógio!
    Beijinho,
    Van

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s