Dia 5 – Harry Pottaaaaaa

Boa noite, ladies.

Hoje recebi uma notícia tristinha, de que o penúltimo dos nossos porquinhos morreu: o Pudim. Achei esse fato estranho, porque ele era o mais novo do bando, e em teoria seria o último a morrer. Penso que tenha sido porque eles andavam comendo uns antúrios que plantei no jardim, mas não sei dizer se isso procede. Comeram da primeira vez e não aconteceu nada. Não sei se antúrio é venenoso. Agora só resta o Kiwi, o irmão do Zip, que foi o primeiro a morrer. E pelo que a Thais disse, ele também está meio borocoxô. Paciência… Fato é que não vou mais querer ter bichinhos tão frágeis e de vida tão curta. Aliás, só os tive porque Gabi encheu muito o saco, senão nunca teria pegado nenhum.

Mas vamos lá! Vamos ao post..

Hoje acordamos às 8:30, e quase que não levanto. Estava um prego, e ainda por cima fomos dormir tarde pra caramba. Mas precisava levantar logo, porque tínhamos ingressos comprados para uma exposição de vestidos de noiva no Victoria & Albert Museum, que fica ao lado do Museu de História Natural.

Pegamos o metrô e seguimos até South Kensington, que é a estação dos museus. Descemos e fomos direto para o V&A, porque estávamos em cima da hora já. No museu estava rolando uma exposição de roupas, que era grátis, e esse de vestidos de noiva era pago. Lá estavam em exibição vestidos datados desde 1775, e eu olhei tudo encantada. Parece que voltamos no tempo olhando aqueles brocados e tecidos tão pesados, com armações e espartilhos. E os sapatos??? Os antigões mesmo eram de tecido e não faziam curvinhas pra direita e esquerda, que é o que hoje identifica um pé do outro. Desta forma, penso que calçar qualquer um dos pés daqueles sapatos serviria. Não consigo imaginar como aqueles sapatos de pano conseguiam ficar nos pés. Se fosse nos meus duvido que ficassem 5 minutos.

Tinha, no chute, uns 40 vestidos, de diversos estilos. Uma pena imensa que não podia tirar fotos. Tinha cada um de babar muito. Os antigões eram super trabalhados com bordados, rendas, pérolas, fios de prata e até cristais Swarovski. Tinha até um cinza claro acetinado com pequenas flores amarelas que foi feito com tecido de forrar sofá, sendo que era menos grosso que os atuais. Ele foi feito com esse tecido porque a noiva não tinha dinheiro para comprar as sedas caras da época, mas ó, ficou muito maneiro o vestido, e super diferente. Tinha vestido de tudo que é cor: branco, champanhe, azul, vermelho, roxo e até preto! Cada vestido tinha uma plaquetinha que dava os detalhes sobre a história do vestido. Eu me amarrei muito na exposição.

Vestidos Os vestidos acima fazem parte do acervo para cuja entrada era gratuita.

Quando saímos do V&A eu me lembrei que tinha esquecido os ingressos do Harry Potter no hotel. Fiquei com tanta raiva de mim!!!

Fomos para o borboletário do Museu de História Natural, que fica ao lado do V&A. O borboletário fica do lado de fora do museu. Compramos os ingressos por 5 libras cada. Na porta tinha um aviso de que o ambiente interno da estufa era quente e úmido, e assim que entramos, as lentes dos meus óculos embaçaram imediatamente, num contraste bem violento com o frio de 18 graus que fez hoje. Até a lente da câmera embaçou, mas deu para tirar fotos assim mesmo.

IMG_7601

A primeira vez que fui a um borboletário na minha vida foi há 27 anos atrás, quando fui ao Palácio de Hampton Court, aqui nos arredores de Londres. Até então, nem sabia que existiam borboletários. Como eu não fui em Hampton Court, eu achei esse borboletário, pela internet, e resolvi ir para um revival do meu passado londrino, quando minha mãe morava aqui (morou uns 4 anos). Ela queria que eu ficasse morando com ela, quando vim passar férias, mas eu rapei fora, de volta para o braseeel, por causa do rapaz que eu namorava lá havia 6 anos. Detalhe: quando voltei, dois meses depois ele terminou comigo, e era mais ou menos a época em que minha mãe voltou pro braseeel, já que eu não quis ficar com ela. Então, a Inez era morta e não dava pra voltar atrás.

Voltando ao borboletário, foi bem legal estar ali e ver tantas borboletas lindas, mas eu estava suando como uma porca, e não estava mais aguentando ficar naquele calor úmido. Saí batido, pro friozinho, e fiquei esperando Gabi sair. Mas antes de sair, filmei uma borboleta recém-saída do casulo, e ainda estava com as asas todas amassadas. Vejam:

Ela quis entrar no Museu de História Natural, e como eu estava preocupada com o horário apertado, sabendo que eu teria que ir buscar os ingressos do HP no hotel, eu resolvi ir buscar logo, enquanto Gabi ficava no museu. Era meio-dia, e às 13 eu estava finalmente de volta.

Entrei no museu para encontrar Gabi, rodamos um tico por lá e saímos. Eu estava faminta, pois não tinha tomado café, e fomos procurar rango. Como não tinha nada apetitoso, resolvemos ir ao Pret a Manger mesmo, e traçamos uns wraps, bem apimentados, por sinal.

Quando terminamos de comer passava das 14 horas, e teríamos que estar na estação de ônibus para pegar o busão pro Harry Potter no máximo até as 15:45. Gabi, questionando o que iríamos fazer em 1:45 hora, decidiu que iria ao museu de embalagens, que ela tinha colocado no roteiro e não conseguimos ir “por falta de tempo”. Disse a ela que eu iria para a estação esperar o ônibus, e que se até as 15:45 ela não chegasse, eu iria sozinha para o HP.

Nos separamos, indo uma para cada lado, ela na correria, para a estação de metrô Notting Hill Gate, e eu na calmaria, para Victoria.

Chegando lá, procurei pelo tal Golden Tours, que era a empresa que nos levaria e traria de volta da Warner Studios, que fica em Watford, a noroeste de Londres.

Eu fiz tudo a passos de cágado, porque tinha muito tempo até o ônibus sair. E acompanhando o itinerário da Gabi, vi que ela corria tanto que mal aproveitou o que fez.

Achei onde era o ônibus, mas não tinha absolutamente nada pra fazer, para fazer hora. Resolvi, então, ir à Starbucks que tinha em frente, para tomar um Caramel Cream.

Sentei no balcão, esperando meu Caramel Cream, e depois, enquanto tomava aquela delícia, fazia hora vendo a moça preparar os pedidos, e fuçando o Facebook. Uns 40 minutos depois, descobri um rombo em uma unha, e como eu não tinha lixa na bolsa, resolvi catar uma farmácia pra comprar uma lixa, antes que eu destruísse tudo de vez.

Enquanto eu comprava a lixa, Gabi ligou dizendo que já estava chegando à estação Victoria. Enquanto isso, entrei na fila para subir no ônibus, e esperei Gabi chegar.

Onibus

Logo embarcamos, e seguimos viagem até a Warner. Foi cerca de 1:30 hora de viagem, mas acho até que passou bem rápido, pois quando a gente não conhece a paisagem, acaba se distraindo, e o tempo parece voar, ainda mais que fomos no segundo andar do busão.

Chegamos à Warner era quase 17 horas. Entramos logo na fila para trocar o voucher pelo ingresso, que estava marcado para as 18:30. Como estava cedo demais, resolvemos dar uma de Joanas-sem-braço e entramos na fila antes da hora para começar o tour. Acabou que ninguém falou nada por termos antecipado.

Warner2

Entrada

A gente primeiro entra numa sala grande, com 4 televisores de cada lado exibindo coisas sobre o filme, onde um cara fica lá falando um monte de coisas que eu não entendi porque sou surda, neah? Mas do pouco que entendi, eram algumas instruções básicas de como se comportar no estúdio.

Depois, passamos para uma pequena sala de cinema, onde os atores dos personagens principais (Harry, Hermione e Rony) falam, no vídeo, sobre alguns detalhes das filmagens.

Saindo dali, finalmente entramos no grande salão de Hogwarts, onde os alunos se reúnem para as refeições, e dali, seguimos para todos os outros cenários, que ficam dentro de um gigantesco galpão. O adendo que faço aqui, é que este é o verdadeiro cenário onde foram filmados todos os filmes do Harry Potter; não é como na Disney, que são réplicas.

HP2

Hog

roupas

Ali dentro tinha de tudo relativo ao filme; desde os desenhos dos cenários e roupas, a maquetes e seções de maquiagem e efeitos especiais, tudo bem explicadinho das tabuletas em frente aos itens.

IMG_7753

Eu tirei zilhões de fotos, mas obviamente não posso postar tudo aqui, senão estoura minha cota de fotos do blog, hehehhee. Mostro apenas algumas das principais.

HP1

Sala do Dumbledore

IMG_7955 IMG_7968

HP3

Beco Diagonal

IMG_7971

Maquete da cidade

Saindo do primeiro galpão, tem uma parte externa estúdio, onde há uma pequena lanchonete que vende, dentre outras coisas, a butter beer  (a cerveja amanteigada do filme), que tomamos lá em Orlando. Lembram que Gabi tomou tanto que enjoou? Poisé; ela passou longe, hahahahahahah Quem mandou ser olhuda!

Para quem não leu nossa viagem para Orlando em novembro de 2013, a cerveja amanteigada é, na verdade, uma raspadinha de caramelo, mas que é bem doce, e acaba sendo enjoativa demais se beber um inteiro.

Hogwarts2

Já no final, a gente entra num salão imenso, que tem essa maquete de todo o castelo de Hogwarts. Isso é gigante, gente. Deve ter uns 6-8 metros de altura (essa foto eu tirei do alto de um mezanino). É tão perfeito que parece mesmo de verdade.

Hogwarts3

E ao sair dali, entramos nessa parte das varinhas, e logo em seguida, saímos para a loja.

varinhasIMG_8058

Varinhas da Hermione, Rony, Harry, N. Longbottom e Sirius Black

IMG_8066

A loja

E depois de rodar toda a loja e comprar nossas besteirinhas, sentamos na lanchonete para comer, porque estávamos roxas de fome. Comemos uns sanduíches, e tb um cupcake com café, e esperamos dar 21:30 para pegarmos o busão de volta para a estação Victoria.

Chegamos ao hotel, passava de 23:30, tomamos um banho e estou aqui postando para vocês o dia 5. Já são 2:30, e teremos que acordar às 9 para arrumar as malas direito e cair fora, pois iremos às 14:40 para Paris de trem, atravessando o Canal da Mancha, debaixo da água. Pena que esses dias todos estará chovendo por lá. Mas ainda bem que trouxemos nossos guarda-chuvinhas.

Beijinhos em todas, e se torçam para que não dê problema com meus esmaltinhos indo para Paris.

Amanhã (mais tarde) a gente se encontra novamente, se eu não estiver morta de cansaço.

Beijocas em todas!!!

Adri 😀

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Viagem. ligação permanente.

9 respostas a Dia 5 – Harry Pottaaaaaa

  1. daisygaray diz:

    Incrível a riqueza de detalhes dos cenários! Fico apaixonada por coisinhas que nem aparecem nos filmes, mas a gente sabe que a produção teve muito capricho para fazer. Tudo lindo demais!
    Beijos

  2. Larissa diz:

    Que show!!! Tenho muita vontade de conhecer essa parte do HP 🙂
    Meu irmão foi esse ano e disse que é incrível! haha

    Beijos
    http://histeriafeminina.com

  3. Ilka diz:

    Tenho acompanhado seu diário de viagem obsessivamente, pq a diversão na leitura é certa! Parabéns!
    As fotos tb estão ótimas.
    Bjo

  4. Quanta disposição!!!!! Bem legal acompanhar essa sua viagem. Tenho amigos que moram em Londres. Mas nunca os visitei. Agora deu uma vontade louca de cair de pára-quedas por lá. Bjs

  5. danakscully diz:

    E por aqui são 3:15 e Dona Stella nos dando um baile e eu com minha doença totalmente descontrolada e PRECISANDO dormir para sair da crise. Aff, essas semanas estão sendo insuportavelmente horríveis. Pronto -socorro, faltas no trabalho, médicos, remédios e dor, muita dor (além dessa Copa para encher o saco). Mudando de assunto porque já desabafei e ninguém merece ficar ouvindo minhas lamúrias…
    Eu nunca nunca li um livro do HP e nem nunca assisti um filme, portanto não conheço a história nem os personagens, mas tenho certeza de que essa visita é mega emocionante para os fãs!!!
    Amei a exposição de vestidos antigos!!!
    Adri, quanto tempo sua mãe morou em Londres??? Inacreditável você ter preferido voltar para o Brasil!!!!!!!!!!!!
    Beijinhos e até Paris!
    Van

    • Bom dia Van!
      Minha mãe morou uns 4 anos, e como namorava um rapaz tinha uns 6 anos, e gostava dele, não quis ficar. Ele terminou comigo uns 2 meses depois, mas minha mãe já estava voltando porque eu não quis ficar la. Mas se não tivesse sido assim, Gabi não teria nascido, porque não teria encontrado o pai dela, hahahah
      Beijos e obrigada por todos os comentários. Não tive tempo de responder, mas li todos.
      Bjins
      Adri

  6. jubaoli23 diz:

    o borboletário é lindo, mas não chegou nem perto da sensação das fotos do Harry Potter
    morri de vontade de ir conhecer e quase chorei de emoção vendo as fotos

    e essa maquete de Hogwarts? ❤
    dia perfeito, Adri

    bjos

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s