Dia 2 – Veneza Começa

Olá meninas!

Hoje acordei às 8 da manhã, e as duas estavam babando ainda. Tomei um banho e lavei meu cabelo, e logo elas se levantaram, também. Hoje seria o dia de exploração do território.

Descemos, tomamos café, e enquanto navegava pelo Facebook recebi uma mensagem da operadora dizendo que eu só tinha 350 MB de internet. Na noite anterior eu tinha achado a loja da Vodafone, para que fôssemos lá hoje, para comprarmos um chip italiano. Provavelmente meu consumo acabou muito rápido porque estávamos usando o chip de Portugal na Italia, e certamente isso consumiu o nosso crédito mais rapidamente. Enquanto tentava achar o endereço no Google Maps para seguirmos por ele, meus créditos acabaram. Sorte que eu já sabia onde era; então, paguei o mapa que o rapaz da recepção nos deu na noite anterior e fui seguindo o caminho que eu lembrava. Passamos por várias lojinhas, onde compramos algumas coisinhas, e sempre babando nas dezenas de lojas de máscaras por toda parte.  Depois de alguns minutos caminhando, com as ruas bastante movimentadas, chegarmos a um largo que dava acesso à ponte Rialto. E quando me preparava para perguntar a alguém onde era a loja da Vodafone, eis que a avisto. Nunca foi tão fácil!

Entramos na loja e comprei um chip para mim e Gabriela. 35 euros cada chip, para uso somente na Itália, com 7 GB de capacidade. Agora, acho que vai demorar a acabar nossos créditos.

Depois disso, fomos tirar fotos na ponte Rialto. Muitos casais e famílias vestidos em suas fantasias luxuosasa e encantadoras. Todos são abordados pelos turistas que não hesitam em pedir para tirarem fotos. Na verdade, eles devem se vestir assim para serem assediados mesmo. Para eles deve ser um enorme prazer ver os povos de outras terras babando na tradição da sua cidade.

Isso, pra mim, é CARNAVAL! Quando as pessoas se vestem dos pés à cabeça de forma que eles consigam se fundir com a história da sua arquitetura, que emana história. Com essas roupas e essa arquitetura, parece que estamos andando por um cenário de filmes de época. Isso, sim, é CARNAVAL; se encher de roupa, e não tirar toda a roupa, como é no braseeel. Carnaval no braseeel agora é sinônimo de sexo fácil, que só ajuda a denegrir a imagem das mulheres brasileiras.

Pensei que encontraria a cidade entupida de gente, mas realmente foi bem melhor do que pensei. E o frio, é providencial para os trajes que as pessoas vestem, porque é mesmo dos pés à cabeça. Isso no verão seria impossível usar. E aqui, hoje, fez magníficos 5 graus!

Rialto rialto7 rialto6 rialto5 rialto3 rialto2

Voltando ao nosso passeio, tiramos fotos na Ponte Rialto e fomos caminhando pela beira do canal. Numa lojinha na beira do canal, Gabi avistou um gorro de inverno que é um unicórnio, e deu chiliquinho porque queria comprar. Então tá, né? Parecia uma criança andando com aquele unicórnio na cabeça.

rialto8

 De repente começamos a ouvir uma sirene, e era uma ambulância aquática, hehehehehe. Achei a coisa engraçada porque nunca pensei em como seriam as ambulâncias em Veneza.

rialto9

E continuando na caminhada, achei uma loja do Hard Rock. Como eu coleciono camisetas do Hard Rock, não podia deixar de comprar uma de Veneza! Amei!

E resolvemos pegar uma ruazinha transversal, onde encontramos uma enoteca, que tinha rótulos de vinho no teto. Muito maneiro!

enoteca2 enoteca

enoteca3

Resolvemos parar para fazer um pipi, tomar um vinho e jogar conversa fora. Foi ótimo! Enquanto isso, Gabriela saiu para tirar fotos. Depois de uma hora, mais ou menos, saímos e atravessamos a Ponte Rialto. E do outro lado, encontramos vários restaurantes super aconchegantes, e paramos no Cafè Saraceno, onde os garçons são muito simpáticos, e a comida igualmente deliciosa.

Tomamos uma garrafa de vinho “nacional”, e vimos o pessoal passando fantasiado. Foi uma tarde mesmo muito gostosa, ainda mais com um vinhozinho!

Depois fomos caminhando pela beira do canal, e pegamos uma rua transversal, onde saímos numa ruazinha cheeeeeeeia de lojinhas. Parei para comprar umas massas que tinham uma ótima cara. E entramos e saímos de várias lojas.

1 2

Veneza Veneza

Atravessamos a Ponte Rialto de volta para o nosso lado do hotel, e quando nos preparávamos para seguir para a Piazza San Marco, a mãe da amiga da Gabi pediu para ela comprar um gorro de unicórnio para ela. Gabi pegou o dinheiro e foi la, enquanto eu e minha amiga esperávamos por ela, olhando algumas lojas. Daqui a pouco vem Gabriela com a cara toda inchada e vermelha de choro. Eu e Luciana quase morremos do coração, achando que ela tinha sido roubada ou algo mais sério, e corri pra ver o que era. Ela veio chorando porque perdeu os 30 euros que tinha dado a ela para comprar o gorro. Quase matei a criatura, né? Que susto ela me deu! Dei outros 30 euros pra ela e ela voltou para comprar o bendito unicórnio. Graças a Deus 30 euros não me farão falta!

E depois que ela voltou, seguimos em direção à Piazza San Marco. No meio do caminho, encontrei a loja que vendia as máscaras mais lindas que já tinha visto desde que cheguei. O preço, bem salgado, mas eu simplesmente não aguentei ver aquilo e não levar para minha coleção. Seja o que Deus quiser. Mandei embrulhar e agora é rezar para ela chegar inteirinha em casa.

Veneza Veneza

Demos um rolé pela Piazza San Marco e começamos a procurar um lugar para comer. O único lugar que achamos estava tão cheio que tinha gente esperando mesa para entrar. Era uma casa de chá, que estava repleta de pessoas fantasiadas, o que juntava uma multidão na frente do lugar, pois o povo queria tirar fotos. Depois percebi que aquele ali era o ponto de encontro do povo que iria para os bailes. Vendo que seria impossível conseguir uma mesa ali, fomos catar outro restaurante, porque Luciana queria ir ao banheiro, e eu também.

Achamos um restaurante simpatiquinho pelas ruazinhas de trás da Piazza, e entramos. Jantamos, conversamos, e saímos umas duas horas depois.

Cheias de sacolas na mão, voltamos para o hotel, para tomarmos nosso banho e dormirmos mais cedo, porque amanhã será nosso último dia em Veneza. Quarta-feira sairemos de manhã, rumo à estação de trem, em direção a Florença, nossa próxima parada.

Lembro a todas que todas as fotos eu colocarei quando voltar pra casa, pois sei que querem ver tudo.

Beijos e até amanhã!

Adri =D

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Viagem. ligação permanente.

4 respostas a Dia 2 – Veneza Começa

  1. jubaoli23 diz:

    louca pra ver esse gorro de unicórnio! hahaha
    e eu imagino como a Gabi se sinta por ter perdido o dinheiro…

    bjos

  2. Olá linda Adri!!! Haiiii que showwww!!! Eu estarei embarcando p bela Itália 2 de Abril, será 1 mês de muita emoção!!! Aproveite cada minuto e tire muitas fotos para mostrar para nós!!! Divirtam-se muitooo!!! Bjssssss

  3. Conta tudo mesmo, até as paradas pra fazer xixi kkk
    estou viajando com você.
    Beijos

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s