E o Vento Levou…

Não falei???? É só eu dar uma elogiada e ficar orgulhosa que rapidinho as unhas quebram. Fui tirar as chaminhas agora à noite para ver se colocava outra coisa, e estava faltando um pedaço da minha unha do anelar. Não sei onde e nem como; só sei que a ponta esquerda da unha se foi. O resultado só podia ser um: lixei e emburrei. Não vou por nada hoje. Pelo menos não precisei cotocar. Ainda sobrou unha para fotar com meu super iPhone! Aff! É sempre assim: quando vem coisa ruim, vem aos turbilhões.

O dia já foi extremamente chato. A única coisa que deu um pouquinho de alegria, vou falar baixinho, pra ninguém ouvir, foi uma bola de pelo amarela. Não tem como a gente não achar graça de uma coisinha que se diverte com a própria sombra.

Ainda fui a um churrasco chatinho, onde tinha lá uma conhecida jovem senhora de lá seus cinquenta e poucos anos com mania de garotona, que falava toda hora “Aí brother, bla bla bla!”. Argh! Eu nunca gostei desse negócio de “brother”, nem na época em que isso era moda, há uns 35 anos atrás. E ver uma “véia” falar isso como se ainda fosse uma adolescente namoradinha de surfista fica extremamente ridículo. É a mesma agonia que sinto ao ouvir gente falar “aí véi, na boa”. Me perdoe quem fala isso, mas acho um HORROR; já disse isso aqui.

O fato de ver aquela mulher com linguagem de adolescente surfista, me faz lembrar uma festa que fui uma vez, à noite, numa antiga fazenda no interior, que foi loteada, e só restou o casarão. E o que era a fazenda virou uma vila, um lugarejo (se chama Bom Jesus, ou algo assim). E lá na festa, vi de costas uma menina de cabelão louro comprido, que usava uma minissaia e botas, e tinha algo com estampa de oncinha, mas não me lembro o quê. Aparentemente estava até apresentável, para uma adolescente, mas a figura se destacou pela vestimenta pitoresca no meio de roupas “normais” em que predominavam os casacos (leia-se, estava frio), e pelo cabelão louro, que sempre chama a atenção onde aparece. Num lugar pequeno como aquele, roça, a cena chamou o triplo de atenção.

Tomada pela curiosidade imensa em saber se “a frente correspondia a tudo o que eu avistara de costas”, quase enfartei ao ver que a “adolescente” era, na verdade, uma senhora de mais de 60 anos, onde a maquiagem pesada e igualmente chamativa se escondia entre as rugas do rosto. Gente, eu quase tive um treco. Eu morro quando vejo uma coisa assim; quase passo mal. Tudo bem que a gente envelheça e se sinta com a alma jovem, mas se portar ou se vestir como uma menininha, tendo já uns 60 anos, acho que só fica “bem” na própria casa da pessoa. Sair à rua se vestindo como algo que não se é, realmente é triste.

Não digo, com isso, que uma senhora de 60 anos tenha que se vestir de cachecol de tricô, blusa de manga comprida, de bolinhas, saia até os pés e coque nos cabelos, mas pelo menos usar roupas menos chamativas, menos adolescentes. Minissaia, bota e oncinha, já é uma combinação de gosto meio duvidoso, e para uma  senhora que quase já dobrava o Cabo da Boa Esperança, como aquela, foi uma cena lamentável.

Hoje em dia há tantas roupas legais, “jovens” que se pode usar para não ficar com estereótipo de VELHA. Acho que a pessoa tem, sim que ter um bom senso e tomar um SEMANCOL para não passar ridículo. No final das contas, só se vê as pessoas com a mão na boca, cochichando com a pessoa do lado, tentando esconder o riso.

E foi mais ou menos essa agonia de ver gente quase “idosa” se portando como garotona que eu senti ouvindo os “aí brother” da tal mulher no churrasco de hoje. Cada “aí brother” que ela falava eu olhava para a cara da Gabi, querendo sair correndo. Abaixava a cabeça, e contava até 10, para retomar o fôlego e continuar tentando ouvir o que a dita contava. Eu devo ter contado até 1500, de tantos “aí brother” que eu ouvi.

Teve uma hora que Gabi me cutucou pra ir embora, e eu alegremente usei Harry como desculpa para pular fora; disse que ele tinha que tomar remédio. Se eu continuasse ali ouvindo aqueles “aí brother”, eu acho que iria parar no hospital.

E como a preguiça está imperando hoje, não farei nenhum reloginho. Vou fazer uma saladinha com camarões e assistir TV. Preciso voltar a ter finais de semana. Minha semana de trabalho sempre tem 7 dias, e tem hora que cansa. Já tenho uma boa grana para receber este mês, e por isso estou tranquila.

Bem, amorecas, vou nessa. Tenham todas um bom final de sábado, e curtam o domingo amanhã.

Beijos!

Adri =)))

Advertisements

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Bobeirinhas Familiares. ligação permanente.

20 respostas a E o Vento Levou…

  1. solangepaixao diz:

    Adri, esses casos são muito comuns. Por aqui sempre vemos umas “tiazonas” que não sabem que o tempo passou. Tem até uma naquele programa das mulheres ricas, a arquiteta que se veste de Barbie. Bitcho, ela tem uns 60 anos, né. Fala sério. E anda com a cadelinha num carrinho de bebê. Totalmente por fora. Piriguete nunca fui, mesmo pq o corpitcho não permite essas extravagâncias. Talvez permitisse nos meus 15 anos. Agora nem pensar. Gosto de me vestir sem chamar a atenção, de preferência… Aos 34 anos é melhor manter a compostura, rs, senão o Alex arranca os cabelos dele, e os meus..
    Falando de câmeras, tenho uma Canon semi-profissional que nunca me deixou na mão… mas ainda é a pilha…. eu e as pilhas… mas não acho ruim o lance da pilha não, se bem que tá totalmente “out” atualmente, mesmo usando aquelas recarregáveis. Preciso mudar em algum lugar pra não ficarem fotos enormes, mas como não li o manual, acabei deixando e vamos lá. O cartãozinho tá correspondendo às expectativas. Preciso postar meus reloginhos no Facebook e parar de prometer… vou ver se faço isso amanhã, que chego cedo em casa…. Bjinho procês todas!!! Sô (Paixão)

    • Eu sou TOTALMENTE a favor das pilhas, e sofro com a dificuldade de encontrar câmeras a pilha. Queria muito uma igual à minha, mas, paciência. Como diz a KK, acho melhor eu vender a tonelada de pilhas que comprei pra ela. =(
      Bjs
      Adri

  2. danakscully diz:

    Poxa, que pena que sua unha quebrou, mas, que sorte que não precisou cotocá-la!!! :))
    Ah, tem dias que é uma caca mesmo, mas o bom é que no dia seguinte normalmente estamos melhor, né?
    E adorei as aulas sobre máquina fotográfica, porque meu marido quer me dar uma de presente e agora já posso até me intrometer na escolha! 😛
    Beijinhos,
    Van

  3. priscilla1973 diz:

    Adri, eu sempre fui “velha”, jamais gostei de me vestir de piriguete. Não “veia”, mas decente. Mostrar a pelinha, para mim, é na praia (à qual eu não vou porque sou lagartixa). Tenho uma profissão super séria, e no meu ambiente de trabalho não deixo entrar gente praticamente pelada e nem homem de bermuda e regata. Respeito é bom, pelo ambiente, os outros, mas principalmente por nós mesmas. Eu não teria aguentado essa piriguete da terceira idade….kkkk
    Quanto às suas cotoquetes, eu gosto das minhas unhas bem curtas, me incomoda no teclado (não te incomoda, vc tb tecla o dia inteiro?). Mas as minhas estavam muito fracas, aí comprei com uma amiga que vende coisas dos EUA e depois lá mesmo uma vitamina que se chama “Hair, Skin and Nails” – é essa aqui: http://www.walgreens.com/store/c/nature's-bounty-hair%2c-skin-%26-nails-dietary-supplement-coated-caplets/ID=prod394671-product
    Vende no Wallgreens ou qualquer farmácia lá. Se a KK puder trazer um para vc experimentar, as minhas unhas NUNCA mais quebraram e nem desfolharam. Levei para a minha dermatologista ver e ela disse que não precisa tomar mais nada por dia, de tão completa que ela é. Tenta, mal não vai fazer, às vezes é melhor de dentro para fora, sem desmerecer seu querido Vita Surge.
    E olha só, amando seu pequeno Garfield 🙂
    Falei que vc ia amar (tô ficando chata….kkk), e vou falar de novo: te dou um ano para pegar outro!!! Aí vc vai ver que coisa louca é a “brigaria” como minha filha chama, dois miaus brincando, é lindo (eu tenho quatro, mas a persa é chata e não brinca com ninguém). Beijos e bom domigo!!

    • priscilla1973 diz:

      Ah, Adri, me fala qual câmera vc comprou? Vou para os EUA em junho e queria comprar uma boa, mas não pesadona assim. Qual foi? Bj

    • Pri, ela comprou uma SX40 para mim, da Canon. Ela não conseguiu comprar uma igual à minha porque não tinha o tal frete expresso, que chega em dois dias. A minha ex só com 5 dias uteis para entrega, e até la KK já teria vindo embora.
      Comparativamente, eu preferiria a antiga Canon S5IS, pois funciona a pilhas pequenas comuns. Quando eu viajo, eu tiro muitas fotos, e a “bateria” acaba rápido por conta disso. Com uma câmera a pilhas, se acabar no meio da rua, eu posso comprar em qualquer birosca. A SX40 só é melhor que a minha ex no quesito MP e zoom óptico, pois a antiga tem 8MP e a nova 12MP. Mas ter MP maior que 8 é besteira, pois eu não tiro fotos para por em outdoors. Nunca nem tiro fotos com a resolução total, porque ficam imensas. Acho muita besteira ser até maior que 5MP. O zoom optico da antiga é 12x e da nova 35x. Esse já é um ponto positivo para a nova, pois quanto maior o zoom OPTICO (e nao digital), melhor, pois a foto não fica pixelada, que é uma coisa ruim que o zoom óptico faz. Eu só não pesquisei todos os recursos das duas para comparar; só os recursos básicos essenciais.
      Na S5IS, por exemplo, você consegue tirar uma foto de uma casa, e fazer a casa na foto ficar de outra cor – e só a casa muda de cor, o resto continua em suas cores normais. Isso é super legal. Eu me preocupo muito com a função macro também, pois eu uso muito para os reloginhos. Tirar fotos de pertinho é super legal.
      A única coisa chata da SX40 é mesmo ser alimentada a bateria. Agora vou ficar com mais de 100 pilhas pequenas novas encalhadas. Meu irmão e meu ex trouxeram para mim nessa viagem que acabaram de fazer. Comprar pilhas lá fora é super barato, em comparação com o Brasil. Com a grana de um pacote de 48 pilhas nos EUA a gente compra no máximo 20 aqui no Brasil. Para não entrar em desespero, pedi pra Katia comprar mais duas baterias extras para a câmera nova.
      Uma coisa legal nas duas câmeras, é o visor móvel. Podemos tirar foto com os braços lá no alto, para aproveitar melhor o ângulo, e vemos tudo o que queremos, pois o visor vira pra baixo. A gente tira foto da gente mesmo, vendo se estamos bem enquadrados na foto, pois o visor vira para a frente também.
      As cameras semiprofissionais têm muito mais recursos que as pequenas. Só têm o inconveniente de serem mais volumosas e pesadas. Mas eu não abro mão delas, para poder ter uma foto com mais recursos. Com o volume e o peso, a gente acostuma. Isso tudo, é óbvio, porque eu amo fotografia. Se não ligasse muito, compraria uma pequena mesmo. Mas pelo fato de ser alimentada a bateria de Lítio, a nova câmera deve ser mais leve que a antiga, pois as 4 pilhas pequenas devem pesar o triplo da bateria de Lítio.
      E quanto ao remédio, não sei se a KK conseguiria comprar, porque ela sempre compra tudo pela internet antes de viajar pra lá, pois assim ela chega lá e tudo já está esperando por ela. Como ela pega muitas encomendas, seria horrivel ficar batendo perna pra procurar tudo. Mas posso tentar, apesar de achar que não vai rolar, hehehe
      Isso foi um livro! E quanto ao gato extra, não vejo essa “praga” muito distante não, pois estou realmente in love com nosso pequeno Garfield.
      Bjs
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Obrigada Adri!! As dicas serão muito úteis. Mandei um e-mail para o contato, tá? Depois lê! Um beijo

    • Priscilla, tu tomas os 3 comprimidos por dia indicados na “bula”? Achei a dica das vitaminas muito boa. 😉

    • priscilla1973 diz:

      Oi Marina, eu tomo duas por dia, pela indicação da dermatologista. Eu faço estoque dessa vitamina toda vez que eu vou viajar. É muito boa mesmo para a pele, unhas e cabelos 🙂 Beijo

  4. Ah, esqueci de comentar… também acho ridiculo essa mulherada que já dobrou o cabo da boa esperança e ainda ficar se achando a menininha!!! Outro dia eu e Rodrigo passamos por uma de mini saia e botinha e cabelão loiro… Rodrigo soltou: mamãe… olha lá a Lady Gaga velha!!!!!! Gente quase engasguei de tanto rir….. olha a percepção de um garoto de 13 anos de idade…..essa mulherada tem que tomar xarope de semancol!!!! Huhuhuhuaaaaaa……..

  5. To de volta pastora!!!!!!! Depois de uma longa semana de muito estudo e concentração eis que retorno ao lar… e ao blog!!!!! Menina o curso foi pauleira… mas muito bom…. bem prático e específico para as Instituições do Terceiro Setor. Mas foi bem pesado… as aulas começavam impreterivelmente as 8:30 e iam até as 19:30…. voltei literalmente descadeirada!!!!!! A comida do hotel também era maravilhosa…preciso correr muito esta semana para desgastar!!!! Mas é muito bom investir num curso e ele superar as expectativas…. até porque não foi barato!!!!Agora é descansar e voltar a rotina…..e também ler os posts atrasados!!!!! Só perdi alguns porque outros li no e-mail…. Bjus e bom domingo para todas!!!!!

  6. gabimoura24 diz:

    aiii, eu não suporto dias chatos… fico um porre!
    Quanto à questão da idade, o negócio é brabo mesmo. Tem muita coroa tentando esconder e fugir dos 60,70. Mas tem muita guria novinha que usa estilo muito adiantado, sóbrio, fechadão. Sem falar nas mães que transformam suas filhinhas pequenas em mini-adultas. É… nosso mundão!
    Fiquei feliz pela tua câmera 🙂 Mas triste pelas unhas 😦 Que elas cresçam logo! Que amanhã tu sorrias bastante com as coisas e pessoas boas de tua vida. Beijuuuuuuuu

  7. Acho que tentar ser jovem na marra é muito pior, porque acaba chamando atenção às rugas e àquilo que não é da idade…eu tenho 51 anos numa boa! Respeito minha capacidade atual, e caio fora se vejo que estou passando dos limites. Só não tenho este limite nos esmaltes…quer dizer, já deixei de comprar o esmalte da Kate Perry que se chama Teenage Dream! hahaha Minha filha me falou que um amigo ia para a balada com a mãe. Ela traçava os amigos dele, e ainda dava mais vexame, bebendo horrores! Eu brincava com a Mari, dizendo que apareceria de surpresa numa balada, e faria a maior festa! Era uma ameaça que eu fazia quando ela não se comportava bem, mas eu jamais seria tão ridícula assim! Meu papel é de mãe, não de amiguinha…Amiga tenho aqui no templo, onde oro pela tuas unhas! O que será que aconteceu? 😦

    • Olho grande meu! huahuahuahuhuahuahua Foi o que aconteceu. Eu consigo ter o poder de agourar minhas próprias unhas, huauhahuhahauhaua
      E, menina, o que é isso de a mãe traçar os amigos. VIRGEM CRUZ! Será que o filho não passava vergonha?
      É estar subindo pelas paredes demais, uhahuahuauhuhahuauha Deusulivre!
      Senso de ridículo é necessário!
      Bj
      Adri

    • Adri, o filho ficava doidão para não ver o showzinho da própria mãe! Horror é pouco! Beijos

  8. Cada um tem sua época e sua idade.As pessoas de antigamente deviam continuar chamando as meninas de cocota e broto -n. Acho uma cafonice só uma senhora se portar como adolescente. Ser adolescente já é cafona o suficiente, com crises de “SOU GENTE GRANDE”. Eu acho que tipo, não tem uma formula certa de roupa pra cada idade. O que existe é bom gosto ou a falta dele. Eu, nos meus 19 anos não nego uma roupa social, um bom sapato com uma calça risca de giz e um blazer. Por que francamente, se eu for seguir as “tendença” das cocota da minha idade, eu vou sair uma piriguete perfeita.

    • Sim, você falou a mais pura verdade. É uma questão de bom gosto ou falta dele.
      Para 19 anos você realmente surpreende ao pensar e agir como faz! Parabéns!
      Sinal de que é bastante madura, e pessoas assim costumam ser bem determinadas.
      Bjus
      Adri

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s