Shower Together – China Glaze

Noite, meninas!

Meu dia hoje começou com uma tarefa inusitada: ir a outro velório. Se for um por mês eu estou frita! Uma menina que estudou com a Gabi sofreu um acidente de carro com a família ontem quando voltavam da casa da avó. Vinham 5 pessoas no carro. O pai tentou desviar de um ônibus que fazia uma ultrapassagem, mas não foi bem sucedido. O ônibus levou o pai e a filha, que dormia atrás do pai, que estava ao volante.

Para mim, e imagino que para qualquer pessoa que tenha um coração bom, é sempre uma tortura ir a velórios, mesmo que não conheçamos as pessoas falecidas. Foi super deprimente ver a mãe, com o rosto todo cheio de pontos (ela estava no carro, sentada no meio do banco de trás, ao lado da filha), chorando compulsivamente pela única filha, de 19 anos, e pelo marido que acabara de perder. Ambos deitados, um ao lado do outro, naquela sala onde o clima era tão sofrido. Fiquei de pé em frente aos dois, aguardando que o grupo que rodeava a mãe saísse para que eu pudesse dar meus pêsames. Enquanto isso, resolvi fazer uma oração. Entrelacei os dedos das mãos, abaixei minha cabeça, fechei meus olhos e comecei a orar… e chorar. É inevitável que as lágrimas rolem, porque não tem como a gente não se colocar no lugar da pessoa em luto, e pensar como seria se fosse conosco. Já li tantos casos em que os espíritos deixam a matéria e ficam em agonia vendo o parente que ficou sofrer tanto pelos seus corpos inanimados jazindo no caixão. E fiquei pensando em como aqueles dois deviam estar se sentindo ao ver a mãe e esposa que sofria tanto, e que agora iria viver só, já que a menina era filha única. Jesus, peço que console o coração dessa mulher… Fico imaginando como ela deve ter desejado ter ido junto com eles, ou como desejará isso ainda, já que nada mais lhe restou. Perder um marido, certamente não deve ser tão doloroso do que perder um filho único…

O problema é que eu fico sempre com medo de falar besteira quando dou os pêsames pra alguém. Já viram alguém pateta dar pêsames pra alguém? Essa sou eu. Eu não lembro bem o que disse, mas tenho o sentimento que deveria ter ficado calada e ter só dito “meus sentimentos”. Imagino que ela deve ter se perguntado o que aquela doida (eu) fazia no velório da filha. Deve ter pensado que eu era papa-defunto ou Maria-Cemitério, que está em todos os velórios.

Foi muito triste ficar ouvindo ela contar sobre os planos que a filha estava fazendo para o seu aniversário de 20 anos ano que vem. Essas lembranças é que nos matam. E o namorado da menina, que estava no carro também, e que agora andava temporariamente de muletas, abraçava a ex-futura sogra, e chorava também.

Eu já estava meio agoniada de ficar naquele lugar, que tinha 5 salas de velório. Era um chororô danado e gritos histéricos que me arrepiavam a espinha. A primeira coisa que lembro quando entro em uma capela de velório,  é a morte do meu pai, em 2006. Eu fui uma  histérica, também…

Voltei para casa e engrenei no trabalho. Enquanto isso, Gabi foi lá na frente da lagoa ver se encontrava o coelho de ontem. Vou explicar.

Ontem à noite a vizinha tocou a campainha aqui em casa e me perguntou se o coelho que estava lá fora era meu. Eu perguntei: “Coelho, coelho, de orelhas compridas?”. Ela ficou muda por dois segundos olhando  pra minha cara, sem entender minha pergunta, como quem diz “Não imbecil, um coelho-foca, que mergulha no mar!”. E percebendo que ela devia estar me chamando de doida, pela minha pergunta, eu expliquei: “É que eu tenho 4 porquinhos-da-Índia, por isso quero saber se é coelho mesmo a que você se refere. E ela disse que era, sim, um coelho grande e branco, que estava escondido em baixo de um carro que estava estacionado na direção da minha casa, na beira da lagoa. Curiosa, eu chamei Gabi para ir ver/pegar o tal coelho. Eu, Gabi e o marido da moça cercamos o coelho, que não saía de baixo do carro. Tentamos por alguns minutos espantá-lo para que saísse, mas ele só fazia ir de um lado para o outro em baixo do carro. Uma hora ele correu para o gramado na beira da lagoa, e fomos atrás dele. Eu acho que coelhos não enxergam bem à noite, porque ele parecia meio desnorteado, sem saber pra onde correr. Parecia estar com medo de se enfiar no mato. Ele fugia para longe, e daqui a pouco o doido vinha correndo na minha direção como se fosse me atropelar. Ele veio na carreira e brecou a uns 60 cm de mim, e acho que percebeu que eu não era uma árvore, e rapou fora quando eu me mexi para tentar pegá-lo. Olha, o coelho deu muito olé em mim. Eu fiquei com meio metro de língua pra fora, esbaforida, tentando me recompor. Eu então gritei pra Gabriela cercar ele pelo outro lado, mas depois de tantos olés, ele finalmente foi para o asfalto, engatou a quarta e se mandou, se enfiando no meio do matagal mais adiante. Procuramos, em vão, por vários minutos depois disso, mas ele sumiu mesmo. Ou virou jantar de jiboia, ou fugiu para outro lugar, ou ainda está escondido no mato. E Gabi ainda não perdeu a esperança de ter seu tão sonhado coelho.

Daí, ficamos conversando sobre o “causo” na porta da outra vizinha e a conversa se desviou para outros animais fujões, como “a ave” e Kiwi. No meio da conversa, Gabi pegou o Quindim para mostrar pra ela. O novo gato dela (a vizinha) saiu para a rua e ficou parado no portão da casa. Então ela começou a elogiar o gato, dizendo que não dá trabalho nenhum, que ele é medroso, não foge, bla, bla, bla. Fui lá tentar pegar o gato, mas ele se mandou pra dentro de casa, pulando pelo buraco que tem no portão, que estava fechado. Então, para atraí-lo, peguei o Quindim e enfiei a cara dele no buraco do portão. O gato ficou parado olhando, a uma certa distância, e quando percebeu que aquilo não era uma pelúcia, já que se mexeu, ele veio em direção ao portão, sorrateira e curiosamente, parou a uns 20 cm do buraco, enquanto olhava fixamente para o Quindim, e numa rapidez como quem rouba, deu uma patada na cara do pobre porco, que quase se estrebuchou de pânico. Tadinho do porco!

O resultado disso, é que agora Mary está me encheeeeeeeeeendo o saco para ter um gato. Agora me digam, vocês, como é que eu vou ter um felino na minha casa, tendo uma ave e 4 porcos? Heim? Heim? Me digam!!!! Vão virar jantar na primeira oportunidade! Alguém aí pode dissuadí-la a ideia? Candidatas?

Enfim, chega de causos por hoje. Vou mostrar logo o meu Shower Together, que é algo que eu não faço há anos! Ah, sim, Shower Together, da China Glaze.

Esse esmalte é um teal muito charmoso. Duas camadas são suficientes para uma excelente cobertura. Tem um brilho ótimo.

Não usei top coat na foto. Não é lindão? Ele lembra o Galahad, a AEngland, que eu ainda não usei aqui. Tá na fila!

Não preciso dizer que sequestrei o bonitão no Brechó, né? Depois que eu passei minha mais nova invenção, a cobertura “emborrachante” de secagem rápida, cujo post publicarei amanhã, ele ficou de tirar o fôlego! Mas as fotos, só amanhã!

 
Bem, meninas, é só isso tudo por hoje. Amanhã dou a receita do meu invento!
Beijocas!
Adri =)))
Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Bobeirinhas Familiares, Swatch com as etiquetas . ligação permanente.

65 respostas a Shower Together – China Glaze

  1. solangepaixao diz:

    Voltei pra dizer que esse esmalte é demais….será que kk tem dessas beldades? Não achei fácil na net pra comprar, só numa guria que mora na Dinamarca (brasileira por sinal)… daí Jesus é quem sabe quando chega!!!

    • solangepaixao diz:

      Adri, nem eu sabia que tinha comprado trocentos esmaltes…. are baba, preciso de umas 10 mãos pra testar todo mundo. Ontem coloquei o Cassis da Dermanail (tipo café, ou um vinho escuro), depois coloquei um da Coleção Duochrome Ludurana que fica roxinho, ficou um espetáculo (a cor, porque de pintura eu não entendo muito, ainda, alguns cantos ficaram brancos, hehe). Preciso de aulas pra aprender…. e vou comprar um removedor automático de cutículas que creio não me faça usar o alicate, pra ontem, rs. Fotografei ontem, mas a cam ficou em casa. Choveu demais e não tive coragem de carregar a camera tb…. São Pedro ficou de mau humor por aqui e chove sem parar. Adorei o efeito do Ludurana! Acho que é roxo azulado, uma coisa assim, eu e minhas informações meia boca…. hehehe. Se a gente não se falar no feriadão, super dias lindos pra vcs!!!

    • Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
      Eu aqui doida pra ver seu reloginho! Vai ficar me devendo, heim!
      Adorei o “are baba” huahuauhauhauhahuhuahuahuahua Quanto tempo não escuto isso!
      uhauhauhahuahua
      Bjus paixão (literalmente, né!?)
      Adri

    • solangepaixao diz:

      Vc não sabe… o caminho das índias passou por aqui e ficou, hehe… depois te mando sim, mas não vale rir do meu amadorismo kkkkkk.. ótimo dia, Adri!!! Bjus!!!

    • Ninguem vai reparar, eheheh, eu quero é ver a cor! Bjus
      Adri

    • solangepaixao diz:

      Blz, combinado, então, bjks!!!!

  2. Carina diz:

    O esmalte é lindo! também adoro o efeito emborrachado…
    Quanto ao gato, creio que se você pegasse um bem pequeno (até 2 meses) e fosse acostumando aos poucos, tudo ia dar certo.. femêas são mais tranquilas e delicadas.. e se resolver ter um… adote de um abrigo, o comércio de animais tem que acabar.. eu tenho 9 gatos e 2 cachorros que foram retirados das ruas e eles dão um amor incondicional… coisa mais boa dormir com um gato… hahaha
    bjs

    • Ai, gosto de bichinhos, mas na cama não… to fora. Gato, na cama, só de duas patas! uhahuahuauhahua
      Bjus kida
      Adri

    • solangepaixao diz:

      ADri, se vc acostumar o bichinho, ele não sobe na cama…. mas tem de ser desde pequenininho e não pode haver exceções…. bjinho!!!

  3. Heuziwanne Andrade diz:

    Não posso nem dizer nada a Gaby sobre desistir de ter um gatinho, adoro animais (sou bióloga), então queria ter um (ou dois ou três) “exemplar” de cada, hehe. E esse esmalte, hein, que lino, já disse isso, mas com tantas leitoras, não sei se vc lembra, mas amo azuis, teals, turquesas. Tá certo que no fim das contas sendo esmalte, heu amo, mas tenho essa pequena inclinação para os azuis. Bjãooooo C:

  4. ViviK diz:

    Que tristeza o início desse post!
    Vc sabe que eu sempre tinha essa dúvida: o que dizer nessas horas pra quem está sofrendo tanto? E qdo eu perdi os meus filhos, vi que um abraço forte, ou um simples “Eu estou aqui com vc”, substitui qq coisa que a gente queira falar, mas não tem certeza se é o mais apropriado…
    Qto ao esmalte, que coisa linda!
    E pra encerrar: DÁ UM GATO PRA GABSSSSSSSSSSS!!! \o/ \o/ \o/
    Eu tenho um persa gostisissíssíssíssímo!!! E persas são meio mal humoradinhos sim, mas o Arthurzinho pelo menos é mtooooooooooo carinhoso! E persa tem uma coisa boa: eles são mais quietinhos, não pulam tanto, são mais caseiros, não costumam fugir e são altamente apertáveis!!! Indicado para as Felícias! HAHAHAHAHHAHAHA

    Bjosssssss

    • Sinto muito por isso Vivi. Imagino o quanto deve doer a perda de um filho, principalmente se você já viveu com eles tantos anos, e já estavam com a vida já num rumo. É lamentável…
      E minha empregada vai amar a pelaria que ela vai ter que varrer todo dia! hahahahahahahahaha
      Vc quer me matar, mulher!? Ganho um gato e perco a empregada! uhahuahuahuahuhau
      Bjus
      Adri

    • ViviK diz:

      Qdo eu estou triste e deprimida, sempre penso que as coisas poderiam ser bem piores. Eu perdi meu menino com a gravidez já bem avançada, e a minha menina mais precocemente. E se dói tanto pra mim, imagina uma mãe que conviveu com seus filhos… Deus me livre! Não consigo imagina uma dor assim…
      Aiiiiiiiiiiii… O Arthur só solta pêlo no outono (maridão me ridiculariza toda vez que eu digo isso), mas é mto bom ter um bichinho! É uma delícia chegar em casa e receber carinho deles! Isso pq o dengo do Tutu é destinado ao maridão, e eu fico só com as sobras… Olha os 2 juntos: http://www.flickr.com/photos/vivikermeci/7108411483/in/photostream
      O Tutu com cara de mau humor e o maridão com cara de gigante bocó… HAHAHAHAHAHHAHAHA

    • Olha, cara de mau mesmo. E o pelo no sofá foi um must. Imagino esse monte de pelo me coçando o nariz, aff!

    • solangepaixao diz:

      Que Arthurzinho lindo…

  5. solangepaixao diz:

    Bom dia! Adri, eu fiquei comovida com o velório e toda a história. Estive em um muito comovente de um jovem de 20 e poucos anos, onde a família toda (desde mãe, pai e irmãos até primos, avós e tios) estava desesperada, não tinha quem não chorasse. É claro que ninguém ´se conforma com a morte, mas quando a ordem natural das coisas se inverte é muito pior. O normal é o pai ir antes do filho. Quando o filho vai e o pai fica é um sofrimento pior, eu acho. Não perdi um filho, não posso dizer dessa dor, mas do que vi posso dizer que é doloroso demais. Então, que Deus dê conforto a essa família. Um dia me disseram que eu gosto de ir a enterros, mas quem gosta? Quando meu pai morreu, fiquei muito aliviada quando vi amigos queridos aparecerem. Foi um alento ao meu coração. Então não deixo de ir aos enterros sempre que posso. Só a nossa presença e um abraço já fazem grande diferença. Não se preocupe, nas palavras sou como você.
    Quanto ao quesito “gato”, podemos falar sobre isso com bastante cuidado. Tenho gatos desde sempre, e a despeito de amar a minha Mell, jamais teria um passarinho. Ela adora tudo que voa, com penas ou não. Se vc criar um gato com um passarinho, eles podem ser amigos, mas sempre serão gato e passarinho. Não existem garantias de que esse amor vá dar certo. O risco é alto. Mas se precisar de dicas, “é nóis”. Já tive gato em casa, em apartamento. Eles odeiam mudanças, mas quando passa essa fase, é como se sempre tivessem morado ali. A minha está comigo na casa da minha mãe e pensa que é a própria dona da casa. Ah, costumam destruir sofás e camas….. mas são uns amores.. lindo dia pra vcs todas!!!!

    • solangepaixao diz:

      Esqueci de dizer, amei o azul!!!! Bjus!!

    • Você está coberta de razão sobre ir a velório, Sô. Um abraço nessas horas tem uma importância estratosférica!
      E sobre gatos, estou super dividida. Jesus!
      A parte do destruir sofás e camas me apavorou, huauhahuhauhuahuuha
      Bjus kida
      Adri

  6. Ericka Farias diz:

    Gatos são malvadinhos às vezes. Tive um gato que fugis de casa constantemente. A gata da vizinha “apareceu” grávida duas vezes e os filhotes sempre entregavam quem era o pai. Ele tb arrebemtou a gaiolinha dos hamsters do meus primo e matou os 4 ratinhos. Acho que ele não vai matar os porquinhos nem o papagaio pq eles são grandinhos, mas pode machucar bastante os coitados. Tenho um esmalte dessa coleção que amo mto que é o tree hugger. Queria esse tb, mas não encontrei p/ vender na época que comprei.

  7. Augusta diz:

    Eu leio frequentemente seus posts, acho ótimo o formato em que vc narra as situações do dia a dia,mas hoje resolvi comentar!
    Primeiro, nós mães sofremos demais ao imaginar uma cena assim, que dor..que dor…
    Segundo, pega logo um gato! rsrs Depois de uma semana tudo se ajeita…ou então tente convence-la, eu consegui essa proeza, só que troquei 2 coelhos por uns 10 peixinhos, que dão um trabalho do *(&¨…, no final das contas a gente não escapa da trabalheira…
    Terceiro, adoro azul ( eu e a torcida do corinthians…rs) e aguardo a poção mágica.
    Até mais, Augusta

    • Olá “Gustinha”!
      Obrigada pelas palavras. E… realmente nem gosto de comentar sobre minha manhã…
      E quanto ao gato, estou tremendamente dividida, pois temo pela ave e as crianças. Não quero sacrificar os pobres por causa de um “newcomer” (recém-chegado)
      E a poção mágica nem é tão secreta assim, heheheh
      Bjus kida
      Adri

  8. Lendo o início da postagem só de ler a palavra velório me correram lágrimas, não sei lidar com esse sentimento de perda, não sei se alguém consegue… é tão difícil aceitar a partida de alguém que amamos, enfim é doloroso de mais. Segundo ler que foi acidente de carro é pior ainda, morro de medo de tirar carteira justamente pela irresponsabilidade alheia.

    Agora quanto ao dissuadir a Gabs, impossível, gato é tudo de bom, mas no teu caso, com esse quase zoológico em casa terias de pegar um bebê, castrá-lo e ensina-lo a viver com os porquinhos e a ave, mas sinceramente, duvido que isso seja possível, é da natureza do bicho caçar pássaros.

    Quanto ao esmalte, já comentei lá no face do desastre que aconteceu com o meu… tudo por culpa da minha querida desatenção ¬¬!

    =**

    • Acidentes acontecem, inclusive com esmaltes… fazer o q. Mas espero que pelo menos tenhas chegado a usar o dito cujo!
      E quanto ao gato, não quero sacrificar a ave e nem as crianças…. tenho medim!
      Bjus
      Adri

  9. Oi Adri, também soube do acidente com esta família, mas não conhecia não……nossa, muito triste mesmo… não gosto nem de imaginar uma situação como essa…. coitada dessa mãe e esposa… enfim….. Adorei o reloginho de hoje, mas estou mega curiosa mesmo é com o post de amanhã… a tal técnica de emborrachamento!!!!!! Outro dia estava com vontade de arrumar um gato, pois os ratos da casa dos meus vizinhos estavam passeando por aqui… aff… que raiva…. mas consegui me livrar deles, sem precisar do tal gato…. acho que não daria certo com meu dog…rsrsrsrsrs….. Bjus!!!!

  10. priscilla1973 diz:

    OI Adri, again… 🙂 Desculpe, primeiro dia e mega abusada, mas preciso defender os miaus! O nome do site é feio, mas é um site com fotos de amizades “interspecies” e há várias fotos de gatos com coelhos, amigos, e não conheço porquinhos, mas acho que podem ser a mesma coisa, já que vc tb achou que a vizinha estava falando dos seus bichinhos. Olha aqui: http://fuckyeahinterspeciesfriendships.tumblr.com/page/9
    Eu amo esse site! Beijos

  11. Malu diz:

    Gente,

    Tadinho do Quindim! Deve estar assustado até agora… judiação! Justo o mais fofo dos quatro…
    Tb acho q ñ vai dar muito certo essa história de gato aí ñ, hein Adri… Já pensou: Zip de entrada, Kiwi de sala, o louro de prato principal, e Quindim e Pudim de sobremesa… Vai ser o gato mais bem alimentado de Macaé!
    Melhor a Gabs persistir na idéia do coelho, pelo menos, coelhos são vegetarianos….

    Jocas!

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Amay o menu!
      O problema do coelho é que ele é grande, e vai comer meus temperos! hehehehe

    • Malu diz:

      Rapaz, verdade! Esqueci do seu manjericão gigante…
      A Gabs vai ter q se contentar com um tamagotchi, e olhe lá… rs!

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      mulher, vc está mto espirituosa hoje! que santo baixou em ti!?!?!?!?
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  12. Adriana Gonzalez diz:

    Mas que lindoooo..eu quero!!! rsrsrs

  13. nadinegs diz:

    Já comecei babando só por ser azul… Ô amor!
    Sou exatamente como você quando o assunto é velório…Aliás, tenho sido uma pessoa totalmente antissocial, faço as coisas por obrigação ultimamente.
    Nada como um coelho pra dar uma “chacoalhada” no esqueleto, né? huahuahau
    Quanto ao ajudá-la na tarefa anti felina, tô fora! Não consigo dizer não para um bichano…hehehe
    Minha sorte que me mudei para um apto, caso contrário estaria rodeada de cães e gatos.
    Amay sua cobertura emborrachada! Ainda mais nesse azul! Vou copiar qualquer hora!
    Beijos e boa noite!

  14. Honey, não me peça para dissuadir ninguém de possuir gatos….Acabei de pegar mais um….kkkkkkkk E creio que se vc tiver 1 não levará 1 semana para mudar de opinião…rsrs

    Ainda quero ter mais 5, mas o resto da população da minha casa faz um rígido controle de zoonoses…. :/ (chego lá, de resgate em resgate….rsrs)

    Nem quero comentar sobre o velório, pois é uma situação de extrema delicadeza para mim, visto que tenho em casa meu pai em final de doença cardíaca e todos os comentários e histórias que leio sobre velórios me enfiam mil caraminholas na cabeça……

    O Azul?Beautiful!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Como sempre…rsrsrsrs

    Agora fiquei foi curiosa…..Foi vc q inventou esse TC emborrachado ou é mais uma mas mil maravilhas made in KK????

    Bjusss

    • Invenção minha, darling! Eu sempre amei efeito emborrachado, e sempre me frustrei porque não consigo achar esmaltes emborrachados para vender. Parece que a mulherada não gosta. Eu sempre fui doida por esse efeito. No desespero, resolvi inventar uma fórmula que deu certo. Agora vou sair emborrachando tudo o que encontrar pela frente.
      Meu pai teve um enfarto muitos anos atrás, e ficou malzão por 17 dias. Voltei pra casa um dia em que fui visitá-lo, já chorando como se ele tivesse morrido. Foi horrível. Para nossa sorte ele viveu mais 10 anos depois disso. Mas Deus quis levá-lo de AVC, e ele se foi rapidamente. Fiquei mto mals, mas foi a vontade dEle. Hoje evito ver fotos dele, pois inevitavelmente me fazem chorar. Só comentar, não tanto, mais.
      Bjus
      Adri

  15. Ana Paola Guimarães Santos diz:

    Oiii… minha sogra tem um gato persa, e a veinha viaja mais que noticia ruim… qdo ela viaja deixa o gatinho na Pet que tem serviço de hotelzinhu, eles cuidam super bem, no dia q ela volta de viagem, ela liga para a pet e eles deixam o gatinhu todo fofo, de banho tomado esperando por ela. Fui para Floripa em Janeiro e minha cachorrinha ficou lá com eles sete dias, não tenho do que reclamar, paguei cerca de R$140,00, não acho caro não, e você ainda tem a apção de observar pela net´. Bom é uma opção…
    Top coat com efeito emborrachadinhu…. QRO!!!
    Bjus

    • uhauhahuahuauhahuauhahuauh AMAY o “viaja mais que notícia ruim”!
      Eu, sinceramente, não sei se nesse findi(mundo) tem hotel de bicho. Teria que averiguar.
      O emborrachadinho é sensa! Já estou fazendo o post pra amanhã!
      Jocas!
      Adri

  16. danakscully diz:

    Dri, a cor desse esmalte é linda demais!!! Você o acha mesmo parecido com o Galahad? É que os dois estão na minha mira, mas, eu DETESTO comprar esmalte parecido por erro, sabe? Se for de caso pensado é outra coisa! hahahha
    Eu também sempre tive muita vontade de ter um gato, mas, apesar de todo mundo falar que um gato acostumado com ave não faz nada a ela, como eu fico muito tempo fora de casa, tenho medo de um dia o instinto do gato falar mais alto e eu perder o meu loro (ele está comigo há 26 anos). Já pensou? Eu não faria nada contra o gato, porque ele teria apenas agido por instinto e não por maldade, mas, acho que ficaria com raiva do coitado para o resto da vida! E já pensou ter que aprender a viver sem o meu mal humorado predileto? Afinal, são 26 anos de aporrinhação! 😛 Mas eu mato a vontade de gato com o gato da minha irmã que por sorte gosta muito de mim e me deixa dar uma de Felícia de vez em quando. Gente, é muito melhor espremer um gato do que um cachorro, porque eles são molinhos! heheh
    Beijos Dri e até amanhã!

    • uhaahuuhauhahuauhahua espremer gato foi ótimo! Eu morro de curiosidade de ter um, mas tenho medinho de “assumir o filho” e depois não saber o que fazer com ele se me arrepender…
      Quanto ao Galahad x Shower, o tom é o mesmo, mas o Shower é mais escuro um cadim. Vou ter que fotar os dois para mostrar aqui.
      Bjus lindona!
      Adri

  17. Com os gatos funciona assim: eles chegam numa casa e fazem uma inspeção, uma ronda que olham e cheiram o que faz parte da decoração e da casa. Os porquinhos e a ave, mesmo se mexendo e falando, são partes da decoração na cabecinha do felino. Então ele vai respeitar. Sei disto porque eu tinha hamsters quando minha primeira gata foi adotada. Ela cheirava tocava com certo temor, mas nunca tentou machucar, muito menos comer! Acho que era mais fácil a hamster morder a gata…quando ela cresceu, não deixei mais elas juntas, porque um tapinha da gata era uma bordoada na hamster! Brincadeira bruta, como diz minha mãe. O problema é quando os gatos são os donos da casa e chega um novo morador! Quando nós viajamos, geralmente minha sobrinha vem para limpar as caixas de areia e dar a ração e água, TODOS OS DIAS! Agora eu e minha mãe não viajamos mais juntas, então sempre alguém fica com os gatunos! É muito transtorno mesmo…

    • Hmmmm, devo considerar então a viagem como um ponto negativo?
      Bjus
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Para mim nunca foi!! Minha mãe tem duas gatas tb e passou agora 15 dias fora. Sua empregada foi ver as bichanas a cada dois ou três dias, para trocar areia e refrescar a água. Mas só isso. Beijo 🙂

  18. Mais uma que saiu do armarioo! kkkkkk…
    Ahhhh, louca p ver esse TC emborrachadoooo!

    beijo

  19. Que azul lindo! É minha cor preferida para esmaltar as unhas e esse é lindão. Quando reabrir o Brechó vou ver se tem disponível.
    Meu filho é doido pra ter um cachorro ou gato. Mas aqui em casa todos trabalham ou estudam o dia todo, e não tenho um quintalzão, então tenho pena de deixar o bichinho sozinho num quintalzinho sem nenhuma graminha o dia todo.
    Bjo

    • É verdade, Lê! Não adianta a gente querer ter bicho se não tem condição de dar uma vida digna a ele. Tô contigo e não abro!
      Meu medo é a pelaria que um gato pode deixar na casa. Vejo as fotos que a Nina tira às vezes, quando vem um pelinho de gato nos reloginhos dela, uhahuahuhauhuahuahua
      Nossa… Melhor seria um gato de pelo curtinho, apesar de que os peludões são os mais bonitos.
      Bjus
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Eu de novo 🙂 Tenho uma gata persa. Ela solta bastante pelo, lela é linda, mas é SUPER AZEDA!!! Todos os gatos persas que eu conheço são!! Não gostam de colo, de carinho, acham que são de pelúcia (por isso a minha se chama Pelúcia!!). Peguem um vira-lata, são tudo de bom!! Essa siamesa minha salvei de uma casa de ração! Aonde eu trabalho, ajudamos uma ONG de proteção aos animais, já doamos castrados os gatos e cachorros. Letícia, gato fica sozinho numa boa o dia inteiro, eles querem é dormir! Gostam, claro, da nossa companhia, mas não sofrem como os cães!! Prometo que paro de falar, mas é que são minhas duas paixôes: gatos e esmaltes 🙂 Beijos

    • Priscilla, bem vinda. Também sai do armário dias atrás….kkkkk. Também tenho uma persa (a antipática e linda de morrer) e mais duas vira latas. Uma delas é mistura com siamês. Amo as 3 de paixão e concordo com vc. Os vira-latas são mais fáceis de criar. Não ficam doentes e se viram super bem. Já viajei e deixei as 3 sozinhas e elas ficam na boa. Além de serem super limpinhas e não exalarem o odor dos cachorrinhos. As minhas filhas dizem que elas ficam com cheiro de ursinho velho. Sabe aquele urso de pelúcia que fica esquecido em cima da prateleira e fica cheio de pó? Assim mesmo. A sua gata da foto é linda! Beijos

    • uhauhahuahuahuuahhau Gente, foi preciso um ano para esse armário começar a parir tanta mulher! uhahuahuahuuahhuahuahua Gestação demorada essa! nkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Já estão me recomendando pegar gato de raça que supostamente teria menos instinto selvagem de caçar pássaros. Eu confesso que não sei mais o que pensar. Estou entre a cruz e a caldeirinha!

    • priscilla1973 diz:

      Bom dia, Adri e meninas! Obrigada pela acolhida 🙂 Seu gatinho vai tomar tantas bicadas do pássaro, enquanto filhote, e tanta “corrida” dos porquinhos, que te garanto que não vai matá-los quando adulto, vai ser submisso. Eu já tinha a Bibs da foto quando peguei minha labradora, que é gigante hoje e tem 40 quilos. Se a Bibs está em um ambiente, a cachorra gigante abaixa a cabeça e sai. Mas o gato do vizinho ela quer quebrar o portão para pegar. Com as de casa nem pensa em mexer. Para mim, um filhote de gato criado com seus animais já adultos será assim. Ele (a) pode pegar um passarinho que dê “sopa” por aí, mas com os seus, que vão “amaciá-lo”, dando corridas e bicadas nele desde pequenino, não vai mexer!! Beijos

    • Estou meio que me convencendo disso, mas confesso que tenho muito medo, já que a ave é um membro da família, e, portanto, insubstituível. Se comido, já era!
      uhahuahuahuauhauhahu
      Bjs amore
      Adri

  20. priscilla1973 diz:

    Oi Adri, eu leio seu blog todos os dias, mas nunca comento. Hoje não podia deixar de defender a Gabs, porque eu tenho 4 gatas. Elas são a coisa mais linda. Se vc pegar um filhotinho de gato, ele não vai jantar seus porquinhos e sua ave não, vai acostumar com eles e fazer amizade! E ninguém tem um gato só, eles são só amor, uma delícia!! Beijo

    • Pri,
      Primeiramente, bem vinda. Mais uma que sai do armário! uhauhahuahuauhauha Sobre o seu comentário digo:
      Hmmmmmmm… Não vai jantar os demais componentes da casa? A ave eu deixo na casa de uma conhecida e os porquinhos ficam soltos no jardim com 8 quilos de cenoura, já que eles comem a grama. E o gato, o que faço com ele quando a gente viajar?
      Bjus
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Oi, obrigada 🙂 Não vai jantar não!! Pega filhotinho, ele vai ficar amigo dos outros bichos, até porque serão maiores que ele! E gatos, ao contrário de cachorros, ficam muito bem sozinhos. Quando vc for viajar, deixa bastante comida, água, e a caixinha de areia, eles ficam tranquilos. Se alguém puder olhar a cada dois ou três dias, sem problema! Ou mesmo sem olharem, eles ficam bem. E garanto que, se pegar o primeiro, vai daqui a pouco estar com dois ou mais gatos, eles são apaixonantes. Eu tenho essa da foto, a Beatriz, que tem 12 anos, mais três gatas, quatro cachorras (uma labradora chocolate, duas Goldens – mãe e filha – e uma Shi-Tzu) e mais o Miguel, um cachorro de três patas, que adotei quando foi jogado fora, com duas patas quebradas, e perdeu uma patinha da frente. Sim, minha casa é um zoológico, mas quem manda é a Beatriz, que é a mais velha. Nenhum dos cachorrões faz nada com as gatas, pelo contrário, morrem de medo delas!! rsrsrs E é o seu medo com o gato. Mas os cachorros chegaram depois, e se submeteram às gatas, como tenho certeza que seu gato fará aos demais bichos!. Parabéns pelo blog, eu adoro seu jeito de escrever! Beijos

    • Hmmmmmmmmmmmm II…. Já pensou se o gato começa a mandar aqui em casa? Bem, pelo menos se alguem perguntar quem é o chefe da família eu digo: “É um gato!” Aí vão dizer: “Minha senhora, não perguntei se ele é bonito…” uhahuauhauhhuahuauha
      Eu sempre disse que detesto gatos, mas acho que no fundo deve ser um desejo enrustido de ter um, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
      Achei 5 dos 62 gatos da irmã da KK bem simpáticos. Confesso que deu vontadinha de ter um gato manhoso daquele pedindo colo, já que um “gato de 2 pernas” não faz isso, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
      Bjus kida, e obrigada pelo feedback! Foi ótimo!
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Eu pirei quando vc contou dessa moça… Queria conhecer a casa dela e ficar rolando no chão com eles!! Só não tenho mais porque o “maridón” chato não deixa!!! Se eu me livrar dele, vou ficar como a irmã da KK!! Dê uma chance para os “miaus”!! Na Bibs eu piso o dia inteiro, porque ela me segue aonde eu vou! Beijos e obrigada pela acolhida!

    • Menina, você ia se sentir no paraíso. Já imaginou 62 gatos, cada um com um temperamento diferente? Cada um mais lindo que o outro! Haja dinheiro pra sustentar isso tudo!
      Bjus
      Adri

    • Adri…..como falei para a Priscilla tenho 3 gatas. Já tive um aquário e 3 passarinhos, ou seja, o banquete era perfeito. Só a minha caçula, que é maluca de pedra, a mistura de siamês é que me dava mais trabalho. Ficava sentada olhando a gaiola como cachorro na frente da máquina de frango, sabe? Mas as outras nem bem olhavam pro coitadinho do passarinho.

      Só posso te dizer uma coisa: gato é tudo de bom! Também tinha algumas restrições, mas foi como fazer tatuagem. Você nunca para na primeira e hoje tenho as 3 filhas peludas. O maridão também me proibiu de “achar” outro gatinho. Estou esperando a oportunidade de driblar o único homem da casa….kkkkkk

      Só aproveitando………esse seu post de hoje foi das lágrimas às gargalhadas em um parágrafo. Intencionalmente ou não, você conseguiu uma analogia perfeita com a vida. Tudo passa e as alegrias se sobrepõe às tristezas em questão de segundos e vice-versa.

      Beijos e até

    • Menina, meu dia a dia é bem diverso, hehehehehe Eu realmente não sei por que Deus me fez passar por tantas coisas ao mesmo tempo. De uma coisa eu não posso reclamar: minha vida nunca é monótona (só quando eu estou com TPM, hehuhhuahuahuahuahua).
      E quanto ao gato, acho que vou fazer uma enquete, hehehehe
      Bjokas fofa!
      Adri

    • priscilla1973 diz:

      Andréa, eu tb fiz uma tatuagem – em homenagem ao meu pai que tb já se foi, outra coisa que me identifico com a Adri, e é a maior tristeza da minha vida – e estou doente para fazer patinhas de gato ou a carinha de um lobo no meu tornozelo!! É igualzinho a gato mesmo, a gente vicia!!! Beijos

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s