Aventuras em ônibus

Pra sair um pouco da rotina, acordei toda suada, novamente! Eu dormi desta vez com a porta da sacada aberta e pus o ventilador puxando o ar de fora. Pra minha surpresa, o ventilador estava desligado quando acordei molhadinha! Grrrrrrrrrr, Nao tem nada mais desagradável do que acordar suada! Levantei pra ir ao banheiro, e quando pus os pés no chão, parecia que eu tinha corrido na maratona de São Silvestre. As batatas das pernas estão em pandarecos (acabadas). Simplesmente nao consegui andar direito de tanta dor. Olhando meus emails, me deparei com um email desesperado de um cliente, dizendo que sabia que eu estava de ferias, mas que era um serviço urgente. Tem hora que eu me sinto como uma pediatra que é acordada de madrugada pelas maes marinheiras de primeira viagem. Mas nao tem problema! Esse serviço será mais um Chanel! Urgente normalmente é mais caro. Urgente em férias será muito mais! Rsrsrs Fiz o tal trabalho, passei um aspirador no apê e me arrumei pra ir pra rua. Saí meio sem destino. Enquanto caminhava, lembrei de uma loja que vende Essie, mas que ficava bem longinho. Como a mala menor só está com 27 quilos e a maior levinha, ainda, vou gastar o dinheiro desse trabalho é hoje mesmo! Até pensei em ir a pé, já que em Nova York eu caminhava muitas quadras sem grandes problemas. Só que aqui não é Nova York, e eu nao sabia o que iria encontrar pela frente. Então, resolvi me aventurar de ônibus mesmo. Pra minha sorte, tinha um ponto final de um ônibus na rua onde eu estava, e todos os ônibus aqui têm mapas com itinerários e horários dos todas as linhas de ônibus, igualzinho no Brasil! Rsrsrsrs Enquanto esperava o ônibus sentadinha no banco, tinha, no banco ao lado, uma mulher com a cara toda arrebentada e sangrando um pouco. Uma coisa que eu admiro MUITO no povo americano, é que eles se importam com o próximo, e estão sempre prontos a ajudar, mesmo que seja um estranho. A outra mulher que estava do meu lado perguntou pra arrebentadinha se ela tinha caído da bicicleta, que estava encostada na árvore ao lado, e se ela estava bem (o famoso “are you alright?” que a gente vê muito nos filmes), e a arrebentadinha disse que sim. Me sentindo uma monstra, porque eu já estava pensando que a mulher tinha levado umas bolachas do marido, ofereci a ela um lenço de papel que estava na minha bolsa, pra ela secar o sangue do nariz. A outra levantou e deu dois bandaids pra ela e disse que era melhor ela procurar um médico (igualzinho o povo brasileiro faz, aff!). Só assim eu vejo como nós somos mal educados e egoístas. Acho que os americanos andam com um kit de socorro a estranhos na bolsa… Quando meu ônibus chegou, a arrebentadinha pegou o mesmo ônibus. Duas coisas me surpreenderam: 1) ela pôs a bicicleta na frente do ônibus (do lado de fora!!!!). Os ônibus têm uma estrutura externa pra levar bicicletas dos passageiros! 2) dentro do ônibus tinha um cadeirante, num cantinho especialmente reservado pra receber deficientes físicos. Para descer, uma rampa com revestimento antiderrapante é baixada. Olha, o Brasil tem muito que evoluir! Estamos ainda com tecnologia urbana tupiniquim. Consultando o mapa, cheguei ao meu destino. Concluí que eu levaria pelo menos meia hora andando se tivesse vindo a pé. Só que eu cheguei 9:15h, e as lojas abrem 10h. Pra minha sorte, tinha uma Starbucks no meu caminho. Nao pensei duas vezes. Internet de graça e cappuccino com brownie??? É pra já!!! Então, estou aqui fazendo hora pra ir lá pra loja.

Chapéu, IPhone, Cappuccino e Brownie. Não vivo sem isso!

ALGUMAS HORAS DEPOIS… Olha, vocês podem me chamar de maluca. Putzgrila, vou voltar pra casa com uns 40 vidros de esmalte. A tal loja que eu queria só abria às 11 horas. Então resolvi dar um rolé pra ver se tinha algo interessante nas proximidades. Achei uma outra loja de cosméticos, e quando entrei, gentem, tinha uma montanha de Zoya!!!!!! Eu fiquei tão empolgada que esqueci de tirar foto pra mostrar pra vocês! Difícil mesmo foi escolher, caraca!!! Eu fiquei tanto tempo escolhendo os esmaltes que sentei no chão pra não cansar! A vendedora olhava pra mim assim meio assustada. No mínimo devia estar achando que eu era doida. Quando deu 11 horas, fui pra outra loja. Ai, ai… Era outra montanha de esmaltes, desta vez da OPI. E eu também esqueci de tirar foto. Eu só lembrei quando já estava no ponto do ônibus. Antes de chegar em “casa”, ainda fiz um pit stop na CVS, uma rede de farmácias daqui. Nas comprinhas de hoje voltei pra “casa” com 18 esmaltes!!! Não dá pra entrar numa farmácia nos Estados Unidos. Dá vontade de comprar tudo! O problema é pensar que a mala já vai ficar pesada. Estou ficando receosa sobre a Imigração no Brasil ou até mesmo a TSA (Agência de Segurança Aeroportuária) aqui. Será que vão abrir minhas malas e tirar tudo que é esmalte de dentro e jogar fora???? Ai Jesus… E se eu conseguir passar aqui e no Rio criarem caso? Qualquer coisa eu digo pros agentes no Brasil que troquei minha cota de eletrônicos por esmaltes. Será que cola? rsrsrsrsr
Bem, vejam os esmaltes na loja. Aí eu pergunto: Dá ou não dá pra ficar louca???

Sally Hansen

Sally Hansen

Confetti

Esmaltes 10

Sally Hansen

Esmaltes Essie

AGORA, MINHAS COMPRINHAS:






Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Viagem. ligação permanente.

Uma resposta a Aventuras em ônibus

  1. Isabella diz:

    kkkkkkkkkk, ri muito na parte de substituir a cota de eletronicos por esmaltes!! Nunca vi uma pessoa tão viciada, caramba! hahahaha. Esmaltes lindíssimos e o post tá excelente, como sempre! Beijos

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s