Pois é, né?

Olá pessoal!

Vocês vão me chamar de doida (e com toda razão), mas esses dias todos têm servido para eu pensar na minha vida. Tenho visto tanta gente com câncer, e morrendo por nada, que às vezes fico tentando imaginar como será a minha morte (hehehehe).

Não lembro se já contei isso aqui, mas uma vez eu sonhei que eu morria viajando de carro. Um ônibus fazia uma ultrapassagem na via por onde eu seguia, e mesmo eu tendo ido pro acostamento ele bateu em cheio em mim. O engraçado (só sonho mesmo), é que quando houve o impacto, tudo ficou preto e apagou, como quando a gente puxa a tomada da televisão, e a tela fica preta. Não senti dor nenhuma; só “apaguei”. Por conta desse susto que tomei, eu obviamente acordei do meu sono e não consegui mais dormir. Foi um pesadelo tão real…

Daí eu fico pensando como a gente pode estar aqui agora, e daqui a pouquinho já fomos desta para melhor. E por este motivo eu acho que eu tenho o dever de ser feliz e fazer tudo o que quero (desde que não prejudique ninguém), pois a vida é muito curta.

Nós mesmos criamos os fantasmas que nos rondam. Os problemas só são problemas porque deixamos que eles existam, esta é a verdade. Pessoas que riem dos problemas são infinitamente mais felizes. Mas é claro que quando tem outro doido ao nosso lado para compartilhar nossas loucuras fica tudo bem mais fácil.

Continuo com “medinho” do que teremos pela frente nesse país governado por ladrões, mas não posso deixar esse medinho me dominar. Apesar de tanta coisa ruim que temos visto na TV, eu estou conseguindo (graças a Deus) manter um ritmo de trabalho bom. As coisas deram uma desacelerada, mas estou conseguindo manter meu padrão de vida, apesar de reconhecer que fazer uma economia aqui ou ali faz muito bem para o bolso.

Voltando ao ponto de “vocês vão me chamar de doida” (depois de eu reclamar de tanta coisa), toda essa encheção de linguiça é para dizer que, já que não temos esmaltes aqui, logo teremos mais uma viagem, hehehehe. Será bem curtinha, só 3 dias, mas é uma viagem que eu sempre quis fazer, e acho que será bem legal. Eu e Gabi iremos dentro de 3 meses para Bariloche curtir mais um friozinho. Não será uma viagem de compras, porque não tem nada lá que seja interessante de comprar (pelo menos quando fui não tinha). E como não tem muito o que fazer lá, já que nem eu nem Gabi esquiamos, a viagem tem que ser curtinha mesmo, senão se torna boring. Mas o motivo principal de eu querer fazer essa viagem é (além do frio) o fato de eu sempre ter desejado me hospedar no Llao Llao, que é o hotel mais phyno de Bariloche.

Llao Llao

llao llao

llao-llao-hotel-5 llao-llao-hotel-and-resortllao llao

Quando estive em Bariloche da primeira vez eu fui até lá para visitar o hotel e ver se era tudo aquilo que falavam. É um hotel tão “fresco”, que não sendo hóspede eu não tive acesso a muitas áreas dele, e isso me deixou indignada! Acho que este trauma discriminatório foi o principal responsável por eu ter enfiado na cabeça que “um dia eu me hospedo nesta m…!!!”, como eu pensei, na hora, heheheh. E como eu sou uma pessoa meio excêntrica, para mim, não adianta me hospedar num hotel lindo de morrer ficando no “quartinho das vassouras”, só para dizer que fiquei no hotel. Então, como miséria pouca é bobagem, peguei logo um quarto com vista para o lago. 

Essa vontade eu passei a ter desde que estive lá, mas a questão voltou à tona recentemente quando vi um programa do Olivier Anquier (aquele chef francês que foi casado com a Débora Bloch), onde ele foi ao Llao Llao para aprender com o chef do hotel como faz o alfajor argentino. Daí, o “gigante acordou” e eu comecei a me incomodar com o desejo de cometer a loucura de fazer mais uma viagem. Agora, é esperar até junho!

E enquanto as unhas continuam não ajudando nadinha, encerro o post com a receita de um bolo de fubá cremoso diet que fiz esta semana, que gostei muito.

bolo fubá

BOLO DE FUBÁ CREMOSO DIET 

2 xícaras de leite desnatado (usei 2 xícaras de água e 4 colheres de sopa de leite em pó, porque não tinha leite)
2 potes de iogurte natural desnatado
4 ovos grandes
1 xícara de adoçante dietético culinário
2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara de queijo meia cura ralado
1 1/2 xícara de fubá
4 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 colher chá de essência de baunilha

Modo de preparo
Bata no liquidificador o leite, o iogurte, os ovos, o adoçante, a manteiga, a baunilha e o queijo por uns 2 minutos.
Em uma vasilha coloque o fubá e a farinha e misture com um fouet. Jogue o líquido e mexa até misturar bem. Misture o fermento. FICA LÍQUIDA A MASSA!
Despeje em uma forma untada e polvilhada com fubá e leve para assar em forno médio (180C), preaquecido, por aproximadamente 30 minutos.

Comentários:
O queijo curado que eu tinha aqui deu um leve sabor azedinho à massa, e confesso que não curti muito isso. Não sei se foi a marca do queijo, mas vou tentar outra. Na receita original diz 1 1/2 xícara de adoçante, mas eu preferi deixar só 1 xícara, e achei que ficou ótimo, porque não ficou doce demais. Não gosto de doces muito doces, principalmente com adoçante, onde geralmente o excesso de adoçante deixa a receita amarga.
Para ver se estava bom, enfiei um palitinho e saiu limpo, porém úmido. Não deixei assar demais para não deixar o “pudim” endurecer.
Comi quente mesmo, e achei maravilhoso. Gelado estava muito melhor!

Beijos em todas!

Adri 🙂

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Abobrinhas, Culinária. ligação permanente.

7 respostas a Pois é, né?

  1. jubaoli23 diz:

    o lugar é maravilhoso *-*
    e o bolo parece delicioso 🙂

    bjos

  2. Mila Peteca diz:

    Bom dia Adri…essas reflexões são muito boas né, pra nos mostrar que as vezes o problema nem eh tão grande assim. E que somos capazes de superar tudo, quase sempre. Que bom que vc está mais animada, e que vamos viajar…rsrsrs. Adooooooro!! Não vejo a hora de acompanhar suas fotinhas lindas e luxentas por aqui. Aproveita mesmo e divirta-se muito. Agora vou ali ver se tem fubá aqui em casa pq eu lombrigay grandão nesse bolo lindo. Depois te conto se sobrou! Rsrsrs
    Bjos, Milene.

  3. Franciele Etcheverry diz:

    Oi Adri ❤ Eu também tenho esse tipo de reflexão sobre a vida por mais que por idade eu não tenha vivido nada.Mas enfim,guria tu não sabe o quanto to feliz por tu estar seguindo com a tua vida e tentando ver os problemas de forma mais positiva.Para tudo tem um jeito e acho que tu está vendo isso.E quanto a viagem, gente que luxo, que riqueza! Mas tu merece é super batalhadora. Teu bolo me deu vontadinha, pois amo fubá. Quero muito ver tuas unhinhas, cotoquetes ou compridetes.Volta logo com elas Adri! Beijão tudo de bom!

    • Aaaaaaaaaaaaaawwwwwwnnnnn! Obrigada Francyyyyynha! Voltei a tomar Biotina. Vamos ver se as bichas param de quebrar.
      Eu tenho TANTOS esmaltes para mostrar ainda! Não pinto “azunha” faz um século!
      Bjk e imensamente grata pelo carinho!
      Adri

  4. daisygaray diz:

    Ouvi falar no hotel quando vi um festival de música erudita que tem todos os anos lá. Corri para ver preços e caí dura, durinha! huhuahuhauhuahuh Nunca mais chegay perto do site, Era um pacote que incluía os ingressos e diárias, então imagina os valores estratosféricos! Quem sabe um dia, né? 😉
    Beijos

    • Ah, mas em eventos assim deve ser todos os olhos do corpo mesmo. Deve no mínimo ser o dobro dos preços de alta temporada de inverno. Bem, agora pelo menos você vai poder conhecer mais de perto na “nossa” viagem. Bjs
      Adri

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s