Argentum – Dance Legend

Olá garotas!

Como muitas por aqui sabem, vim para Miguel Pereira, para rever duas amigas de infância, que estudaram comigo no “primário”, como era antes chamado o ensino fundamental. Foram pessoas que me fizeram conhecer o “mundo civilizado”, porque até então eu vinha morando num pacato (na época) e quase roça bairro do Rio de Janeiro chamado Senador Camará, próximo a Bangu, considerado nada urbano. Quando eu tinha 9 anos, nos mudamos e “fugimos” para o bairro de Laranjeiras após sermos assaltados no que começou, então a ser um ex-“pacato” lugar. Em Laranjeiras comecei a estudar nesse colégio, Anna Frank, onde conheci as meninas. É um colégio que existe até hoje, e fica ao lado do Palácio Guanabara.

Trago ótimas lembranças daquela época de descoberta de paixões. Morei em Laranjeiras e estudei no Anna Frank até meus 13-14 anos, se não me falha a memória. Foi lá que conheci a turma de meninas “doidas” que faziam a minha felicidade, e dentre elas, Telma e Regina (as duas que vim reencontrar em Miguel Pereira). Andávamos mais, na verdade, em 4: Cristina, eu, Telma e Karla. Éramos o quarteto fantástico. A gente aprontava muitas coisas típicas de meninas-moças descobrindo as paixões e a sexualidade. O que mais me marcou nessa época, foi a morte de Elvis Presley, em 16.08.1977. Telma era fã de carteirinha do rei do rock, e ficou inconsolável. Foi com ela que eu aprendi a gostar do Elvis, cujas músicas são lindas, além de terem marcado uma maravilhosa época da minha vida. Telma tinha todos os discos do Elvis, ou pelo menos quase todos.

Outra coisa que é embaraçoso contar, mas que foi a segunda coisa que mais marcou essa fase da minha transição menina-adolescente, foi quando a Telma conseguiu, não lembro com quem, umas revistinhas de pornografia, hhahahahahahahaha. A gente se “escondia” nas escadas do prédio dela para ver, atônitas, aquelas fotos “apavorantes”. Hahahahaha, gente, é hilário quando lembro as caras e bocas que fazíamos (de nojinho), e os comentários que rolavam sobre cada foto que a gente via.

Reencontrei Telma e Regina no Facebook, é claro, e não só ela, como várias outras pessoas da nossa turma. Combinamos de ano que vem reunirmos a parte da turma encontrada no Facebook, e só pode ser ano que vem porque uma delas mora hoje na Alemanha, e só poderá vir ano que vem. Acho que será super legal esse reencontro, onde relembraremos muitas histórias, e as principais certamente serão as que envolvem todas as nossas idas (depois de termos aprontado alguma) ao gabinete da diretora, Dona Laura, a mulher “tampinha” que era braba como um Rotweiller.

E saímos de casa ontem (Sexta), pouco antes das 6 da manhã. Fomos para a casa de Kakous e ajudamos um pouco lá na Esmalteria (e como não podia deixar de ser, passei a mão nuns esmaltcheenhos). Almoçamos e logo em seguida viemos para Miguel Pereira, para não pegarmos engarrafamento. A estradinha é super enjoadinha, mas saímos de Niterói por volta de 13:30 e chegamos em MP pouco antes das 4.

Confesso que estava com uma preguicinha danada de vir, mas ao chegar aqui, tudo mudou. O clima estava super fresquinho, e isso já me agradou. Logo que chegamos, eu e Gabi nos divertimos tanto, que teria valido a pena cada minuto.

Pórtico

O momento mais marcante do nosso momento sozinhas na pousada (eu e Gabi), foi quando eu estava deitada na cama e comecei a sentir um cheiro brabo de chulé. Dei uma bronca na Gabi, que estava sentada na mesma cama e próxima dos meus pés. Falei que ela tinha que ir lavar os pés (detalhe: já tinha tomado banho), porque o chulé estava brabo. Ela até tirou a pobre da sapatilha, acusada de ser a causadora do chulé. Só ouço Gabi dentro do box esfregando os pés. Pouco tempo depois, quando eu estava me maquiando, Gabi pergunta onde compra bicarbonato de sódio. Não entendi nada, mas respondi que na farmácia vendia. Depois ela me disse que conseguiu encontrar uma solução para combater chulé, na internet.  Acho que até perfume ela passou no pé pro “chulé” ir embora, hahauhauhuhahua. Colocou o tênis desta vez e sentamos novamente na cama para fuçar nossos facebooks enquanto esperávamos a Telma trazer a Regina da rodoviária, já por volta das 18 h, e finalmente nos revermos depois de tantos anos. Só que eu continuei sentindo o cheiro do “chulé”, e briguei com Gabi de novo. Ela, com toda razão, reclamou comigo, pois tinha “quase arrancado o couro do pé” no box, pra tirar o chulé, e não seria possível o cheiro estar empregnado, ainda mais que ela estava com os pés tampados pelo tênis. Foi quando resolvi colocar meus dotes de cão farejador em prática, pra descobrir o que fedia. Cheirei o travesseiro; limpo, os lençóis; limpos, a madeira da cabeceira da cama, BINGO! O raio da madeira da cabeceira tinha um cheiro azedo de murrinha que quase me fez desmaiar. E fiquei pensando em como iríamos dormir com aquela inhaca. Gabi quase me matou né? Começou a brigar comigo dizendo que eu a traumatizei por causa do “chúlé”, e que até buscar uma solução na internet para o dito-cujo ela tinha ido. Gente, rimos muito! E a solução que encontramos foi dormir com os pés pra cabeceira da cama.

Fizemos muitas piadas sobre esse momento, e rimos tanto que mesmo que o encontro fosse uma droga, já teria valido a pena a viagem só por causa da nossa diversão. Estávamos até pensando que iriam trocar a gente de quarto e nos colocar bem longe para que os outros hóspedes não se incomodassem com as nossas gargalhadas, hhahauauhhuahua.

O reencontro com as meninas foi ótimo. Foi maravilhoso revê-las depois de tantos anos. Demos muitas gargalhadas juntas, relembrando muitas coisas. Fomos para um barzinho-delicatessen chamado Sítio Solidão, que tem uns produtos de fabricação própria de babar muito. E o ambiente estava super agradável. Música ao vivo, com direito a uma palinha da irmã da Beth Carvalho (não é palhinha, heim!).

Como eu não queria vir de mãos abanando, eu resolvi trazer um presentinho pras meninas. Eu tinha perguntado para a Telma que cor de esmalte ela gostava, e ela mencionou que a diretora da escola onde ela leciona foi uma vez com um esmalte que tinha um brilho muito forte diferente que ficava de várias cores no sol. E eu perguntei se seria holográfico e ela disse que achava que era isso que tinha ouvido da diretora, mas que aqui no vilarejo (Miguel Pereira) não vendia. Trouxe, então 4 holográficos Jade para cada uma. (Já a Regina, é do Rio, mas disse que não encontra tão fácil esmalte holográfico também).

Elas ficaram num alvoroço tão grande por causa dos esmaltes, que lá na mesa mesmo pareciam duas crianças quando ganham aquarela de presente. Pintaram uma unha de cada cor, e ainda passaram uma cor por cima da outra, hahahahaha.

Telma

Solidão

E hoje (sábado), acordamos cedo e fomos tomar café. O pão de queijo aqui da pousada é um troço! Depois fomos sentar ao sol, porque o friozinho aqui está maravilhoso. O Climatempo no celular diz que estava 22 graus, mas acho que estava muito mais frio que isso. Adoro frio!

Depois, saímos para ir à farmácia, pois eu tinha esquecido de trazer escova de dentes, e ontem, quando voltamos para a pousada, já tarde, todo o comércio estava fechado. Sim, dormi sem escovar os dentes (equinha!). E na farmácia, o processo de “conversão” da pobre Regina começou. Ela vive reclamando que a filha de 11 anos já tem 40 esmaltes, e aquela ladaínha que ja conhecemos; mas ela estava já caindo no canto da sereia esmaltística, e voltou pra pousada com uma penca de esmaltes, pois queria comprar um para fazer fundo para os holográficos que ganhou, heheheh.

Acabei fazendo as unhas dela e as minhas, pois o meu holo poderoso (que posto aqui depois), já estava começando a lascar.

E o divo que escolhi para hoje é o ARGENTUM, da Dance Legend.

Argentum - Dance Legend

O Argentum é da coleção Sahara, da Dance Legend. É um prata divíssimo, com acabamento de efeito areia. Sem luz forte, ele até parece um cinza comum e fosco, mas no sol e com luz, os brilhos se assanham e aparecem, lindíssimos, por sinal.

Argentum - Dance Legend5

Eu sacudi bem o vidro para ficar bem fosco, e apliquei duas camadas do Argentum. Seca relativamente rápido, mas ele só fica tipo areia mesmo, quase uma lixa, quando está BEM seco.Argentum - Dance Legend4

Eu simplesmente amei esse efeito, e já encomendei algumas toneladas de outras cores, na KK.

Argentum - Dance Legend3

Nesse sol, o bichinho brilhou moooooito! As meninas ficaram loucas, e já vão encomendar os delas.

Argentum - Dance Legend2

Depois disso, fomos dar um passeio no lago Javary. Foi mais um passeio divertido e às gargalhadas.

Javary

amigas
Amanhã devemos ir embora antes do almoço, mas certamente vamos querer nos encontrar mais vezes. Vou ficar na casa da Kakous amanhã, para pegar meus linduchos outros Dance Legends que chegaram, e voltamos para nossa dura realidade na Segunda.
É isso então, meninas. Depois posto os holos lindos que usei para vir para Miguel Pereira.
Bjão
Adri
Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Esmalte importado, Swatch com as etiquetas . ligação permanente.

29 respostas a Argentum – Dance Legend

  1. ViviK diz:

    É mto legal rever pessoas que fizeram parte da nossa vida, né? 🙂
    Lindão os presentes, o lugar e o Argentum tb!!!
    Bjooooo

  2. solangepaixao diz:

    Adri, foi muito engraçado o lance do chulé….. tadinha da Gabs….
    Amei a história com as amigas, vou encontrar algumas do colégio dia 11, não vejo a hora! Ai, Argentum, vc é TDB! bjks, Sô (Paixão)

  3. jubaoli23 diz:

    atrasadinha, mas acho que tá valendo…
    que delícia de passeio!! 😀 é muito bom reencontrar pessoas queridas!! ^^
    me diverti com o chulé, mas não queria estar na situação de vocês!! hahahaha…

    esse esmalte é muito lindo! 🙂
    adoreii… e que bom que suas amigas gostaram dos presentes e se divertiram escolhendo cores novas! ^^

    bjo grande, Adri

  4. Débora diz:

    Essa do canto da sereia esmaltística foi ótima!!! Tenho umas amigas se viciando tb e é tão engraçado de ver. Coloca bastante holográfico aí pra gente babar!
    Bjs.

  5. AI MEU DEUZO tb quero esse Dance!!!!!

    *____*

    Coisa mais maravilhosa!!!!

    LINDO! DIVO! MARA!

    BeijoO

  6. Oi linda Adri!!! Karakaaa era aquela madeira catinguenta que tem cheiro de (M….) rsrsrs, aaafff se for, parabéns para as duas, pq tem que ter estômago bm para aturar!!! Tadinha da Gabi hem!!!!! Adorei o relato do reencontro, é bom rever pessoas que marcaram determinadas fases de nossas vidas né, imagino quanta coisa boa foi relembrado. Fico feliz por vc estar feliz, por estar aproveitando a vida como vc merece. Amei o esmalte o DL é tudo de maravilhoso hem!!! Tenha uma maravilhosa semana!!! Bjuuuuuuuuuu

    • Tadinha mesmo, Dê. Fiquei com peninha da cara de cachorro caído do caminhão de mudança qdo descobrimos que o cheiro não era do pé dela, heheheh.
      O encontro foi realmente tudo de bom! Obrigadinha, amore
      Bjus
      Adri

  7. Adorei o Argentum, tanto a cor quanto a textura! Também gostei das aventuras do fim de semana com tuas amigas, super divertidas e emocionante! Imagino onde andam minhas colegas de infância e adolescência, ou se lembram de mim. Afinal já se passaram tantos anos e nunca mais nos encontramos! Será que alguma gosta de esmaltes? huahuahuahahua
    Beijos

    • Não lembra o nome das suas amigas pra catar no Face? Foi assim que nos achamos, hehehe
      Bjus
      Adri

    • Não encontrei pelos nomes que eu conhecia. Devem ter mudado o nome quando casaram ou tem algum nick que eu não imagino! Eu fui a única que não mudou o nome quando casou…mas ninguém me procura! huahuahuhau

  8. Rose diz:

    Vc comentou um problema que alguns calçados e tênis provocam. Se alguém estiver com esse problema, pode testar a solução que encontrei para o problema do chule´do meu filho. Um produto excelente e hipoalergênico, chama-se “Talco Creme Pés” da Derma Nail. A indicação é de 2 vezes ao dia, mas ele usando uma só resolveu.

  9. Hahahhaha nem fala. E olha que ainda preciso atualizar o post, que acabei fazendo na correria. Ainda tem um podrinho da Gabi pra contar!
    Bjus
    Adri

  10. Tati Baena diz:

    Hauahuahuhauahuahau tadinha de Gabis, levando a culpa da cebeceira huahuhauahuah
    Realmente eh muito bom rever amigas de infancia, da um gas relembrar a historia loucas que a gente ja passou
    Bom passeio e nao esquece de dar aquele abraçao na Kk por mim
    Fica com Deus
    Beijos com carinho
    Tati

  11. Cláudia diz:

    Essa do chulé foi dose, hein Adri!!! Coitada da Gabi!!!…kkkkkkkkk…
    Que passeio ótimo! Adoro Miguel Pereira!
    Ah, Adri! Moro em Campo Grande, beeem perto de Senador Camará!
    Olha, esse Dance Legend é lindo mesmo!!!
    Ufa, acho que comentei tudo…rsrsrsrs…
    Beijos para Adri e para a Gabi, que ela merece…rsrsrsrs…

  12. Adorei as histórias…espero a continuação!

  13. Telma Campello diz:

    Contando meus podres, né? kkkkkk

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s