O Retorno de Mary

Pelo título já podem imaginar que não tem post de esmalte hoje, não é? Pois é! Meu dia hoje foi pra lá de corrido. Eu tinha um trabalho urgentíssimo para entregar hoje ainda, e eu só consegui fazer minhas unhas porque fiquei entediada esperando o computador fazer as suas atualizações chatas. Mas foi só o tempo de fotar, porque logo tive que engrenar de novo no trabalho. Estava ansiosa, porque hoje, finalmente era o dia de Mary voltar para casa. E para recebê-la, resolvi aparecer de uma forma diferente. Decidi dar um corte no meu cabelo estilo lambisgoia. Fui no novo salão do meu cabalereiro, que se mudou de um ovo de codorna, para um ovo de avestruz. Está ficando próspero, amém! Aproveitei, é claro, para vender uma plaquinha para uma manicure de lá. Acho que agora o mercado de Macaé deslancha nas placas de carimbo. O povo de cidade pequena parece ter antolhos. Ninguém se abre para “o novo”. Mas aleluia que essa manicure tinha gostado das fotos que eu mostrei da outra vez que fui lá, e se aventurou a comprar uma placa. Quem sabe ela começando a carimbar a mulherada, as outras manicures se interessam em comprar a placa.

Fiz então, um corte no cabelo estilo “bundinha de pato”, como Gabi chama, e uma escovinha básica, e já vi uma grande mudança de cara. Me senti como naqueles programas de transformação total, que passam nos canais por assinatura. Como os cabelos arrumadinhos mudam a cara da gente, não é verdade?.

Mais ou menos coincidiu de eu sair do salão e Gabi chegar à cidade. Nos encontramos no estacionamento e fomos direto para o curso de francês, onde ela teria hoje sua primeira aula.

Chegando ao curso, ela quis ir ao banheiro. E, distraída, eu subi para a sala, como faço todas as vezes. Enquanto esperava lá na sala, guardando uma cadeira para a Gabi, só via os outros alunos entrando, e as cadeiras sendo ocupadas. Minha preocupação era alguém querer pegar a que eu estava guardando para ela. Comecei a ficar preocupada, porque ela estava demorando muito. Já tinham se passado uns 7 a 10 minutos, e nada dela.Quando eu pensei em ir atrás dela, a porta se abre e ela entra atrás de uma aluna, com uma cara de esquadrão de fuzilamento. Quase me matou, porque eu subi e larguei ela lá em baixo, sem saber onde era a sala de aula, uhahuauauhuhahuahuahuauha. Me esqueci completamente que ela nunca tinha estado lá, hehehehe. A a coitada ficou mais perdida do que cego em tiroteio, na aula. E eu super animada, porque a professora fala 95% da aula em francês, e eu já estou entendendo pelo menos 70% de tudo. Acostumando o ouvido dessa forma, acho que muito rapidamente vou voltar à minha velha forma. Não vejo a hora de sair falando de novo! O chato é que eu me empolgo, relembrando minhas aulas de 35 anos atrás, e acabo respondendo quase tudo, esquecendo que os outros também estão lá para aprender,  … =X  … e que também precisam responder perguntas.

Na minha sala tem um casal de conhecidos, que vão viajar para a França em julho. Estão fazendo a aula para ver se conseguem aprender alguma coisa para poderem se virar por lá. E ter as aulas, e ouvir a professora contando os “causos” dela na França, deu uma saudadinha de viajar… Cheguei até a comentar com a KK que eu estou precisando de umas férias… Mas, como eu já falei aqui, não posso viajar sem antes pintar a minha casa, que já está há 4 anos sem pintar, e está pedindo arrego.

E por falar nisso, chamei o pintor ontem aqui em casa para ele fazer um orçamento. Tenho umas economias que eu venho juntando justamente para pintar a casa. E conversando com ele, eu vi que a situação da minha casa está pior do que eu pensei. A textura das paredes externas em alguns pontos está estufada. A textura do muro, então, acho que vou ter que arrancar tudo e reaplicar nova. Conforme ele ia falando o que eu teria que fazer, fui diminuindo de tamanho, querendo sumir. E eu que estava pensando que ainda iria conseguir aproveitar alguma coisa das minhas economias para poder viajar… Simplesmente vou gastar quase tudo o que eu guardei. Para pintar a casa inteira, ele estimou 2 meses e meio de trabalho, sendo 3 pessoas trabalhando. Esse é o problema de ter uma casa tão alta. Vamos precisar de andaimes, porque a casa toda tem uns 8-9 metros de altura. E montar e desmontar andaimes toma muito tempo. Isso realmente me fez pensar em como um apartamento ou uma casa pequena são bons. Mas apartamento tem uma coisa contra, que é o condomínio que se paga. Fiz as contas, e pagando 300,00 por mês de condomínio em 4 anos (tempo que estou sem pintar a casa) eu teria gasto 14.400,00 (3600 por ano) só de condomínio. É mais ou menos isso que vou ter que pagar para manter esse reduto em pé. No final das contas, acaba dando no mesmo, com a diferença que em apartamento tem vizinho chato e não pode fazer um monte de coisa na sua própria casa. Enfim, com toda essa dinheirama que vou ter que gastar, desanimay! E eu que já estava sonhando com o parque do Harry Potter em agosto, mês de aniversário de Gabs.

Ao mesmo tempo em que seria ótimo morar em uma casa menor, pelo menor trabalho e custo para manter, eu fico meio relutante, porque vi essa casa ser erguida desde o primeiro tijolo. Foram 3 anos construindo, porque não podíamos fazer tudo de uma vez. Levei 7 anos para colocar os corrimãos das escadas, porque eu queria de aço inoxidável escovado, e eu sabia que se colocasse um provisório, viraria definitivo. E como tínhamos várias outras prioridades, as escadas foram ficando sem o guarda corpo. Isso me faz lembrar uma amiga da Gabi, que uma vez despencou do meio da escada caracol na chón. Foi um susto enorme que tomamos. E olha que os degraus são compridos – se não me engano têm 90 cm de comprimento (portanto, a escada tem uns 2 metros de diâmetro – não são aquelas escadas caracóis apertadíssimas). Por sorte ela não se machucou. Mas depois ficamos rindo de como o tombo foi engraçado, porque ela caiu no buraco entre a escada e o canto da parede. Não sei como ela conseguiu se enfiar naquele buraco apertado.

E Gabi sofreu um acidente com uma unha. As unhas dela estão IMENSAS, e a unha do dedo mínimo esquerdo  rachou dos dois lados do dedo, mas em posições diferentes – uma mais para frente, e outra mais para trás do sabugo. Ela falou que quando aconteceu, chegou a sangrar (e me dá até frio na espinha de pensar). Só o meio da unha está inteiro. Ela não quer cortar de jeito nenhum. Então vamos tentar fazer um passo a passo de como remendar as unhas usando o Nail Rescue da Orly. Boa oportunidade, não acham? Agora meu olho gordo pegou! uhuhhauuhauhahua

Quando voltamos para casa, depois do curso, eu confesso que não tive coragem de ir para o escritório, ligar computador e fazer mais nada. Estou realmente bem cansada hoje, e quero mesmo é descansar. Mas amanhã tem esmaltinho pra vocês. Vou nessa que estou caindo de sono.

Bjs em todas.

Adri

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Bobeirinhas Familiares. ligação permanente.

7 respostas a O Retorno de Mary

  1. Pelo visto ao ler os comentários não fui a única que deseja solicitar a fotinha do novo visu!!!!kkkkkkkkkkkkkkkk

    Adri , fica na tua casa…..Eu tomei a besteira de me mudar de uma casa enorme com um quintar enoooorme e cheio de árvores frutíferas para um apartamento!!!É grande, e eu moro no último andar do prédio…Portanto não tenho barulho vindo de cima, mas tem uma “gentil senhora sozinha” bem embaixo de mim que deu para nos perturbar agora com o barulho dos passos, believe, PASSOS, e das brincadeiras de uma pobre criança de 5 anos que ficou sem quintal e passou para um pequeno play……………. Tô super arrependida e já planejando mudar-me de novo no fim do ano, após o término das aulas…….

    Todo o sacrifício pelo seu Éden vale a pena!!!!!!!

    Welcome back Mary!!!!

    bejosssssssss

    • Ai menina… eu amo minha casa. É bem ampla e clara. Lembro quando fazíamos a casa. O projeto inicial era de uma engenheira. Só que a casa estava tão escura que eu surtei e procurei um arquiteto badalado daqui da cidade, e ele pos quase todas as paredes abaixo, para meter blindex em tudo. Uma vez tive a curiosidade de contar, e há 98 peças de vidro na minha casa, entre portas, janelas e vidros fixos, hehehehe As “empregada pira”! nuhuhauahuhauhahua
      Outra coisa que me dá dó de perder, se eu sair daqui é a vista para a lagoa. Tudo bem que agora a lagoa ainda está vazia, porque eles abriram para escoar a água das enchentes na época que choveu muito aqui, e ela não voltou a encher ainda. Mas quando está cheia, é super lindo, principalmente quando a lua cheia reflete nela, à noite. São muitos pontos a se pensar…

    • Ai vidro é tudooooo, luz é muito bom…..

  2. Adri, nem pensa em trocar casa por condomínio… vou te contar, que inferno! A gente paga os pecados aqui. Conviver com vizinhos, especialmente quando alguns não compreendem a ideia de “coletividade”, é uó. E é bem isso que tu falaste, não dá pra fazer nada sem que alguém reclame.
    Em compensação, morando em casa, tu não tens pra quem reclamar daquele cachorro mala do vizinho ou do filho doido que ouve música como se não fosse precisar da audição amanhã. Não sei o que é pior… morar em prédio e azucrinar o síndico, ou numa casa, vivendo “cada um por si”.
    Eu já acho que o melhor é morar numa casa com o tamanho suficiente pra não nos “pecharmos”, mas em um terreno enooooorme, pra construir a casa bem no meio, com muros altos fazendo o isolamento do caos hehe.
    E eu to com a Dory, quero ver foto desse cabelón novo (até pq eu boiei no “bundinha de pato” uahauahu)
    Ah, e pintura em condomínio tb é terrível… outro capítulo da nossa “novela mexicana” uahauahahu

    • Imagine uma bunda de pato. É quando a gente faz um corte que quando faz escova ele fica viradinho pra cima, como se fossem as penas na bundinha do pato, heheheheheh. Quem pode definir melhor é Mary, já que foi ela que inventou isso.
      Enfim, vou morrer no prejuízo dos quase ou mais 15 mil que terei que gastar, mas na certeza que nos próximos 4 anos vou viajar até enjoar! uhauhauhauhauhuhauha

  3. Tudo bem que não tem post, mas pelo menos a fotinho com o cabelo novo vc poderia ter colocado…. fiquei curiosa!!!! Rsrsrsrsrsrs….. Nem me fala em pintura de casa, no final do ano passado pintei a parte externa e quase endoidei… fora a bagunça, e nas partes que tinha infiltração era o caos….. cimento, lixa, etc…etc…etc….. poeira e tals…… enfim, fora o orçamento que sempre triplica no final. Agora to precisando pintar por dentro… pois se fizesse tudo naquela época, juro que tinha matado o pintor….. huhuhuaaaaa!!!!!!!! Bjus da Dory!!!!!

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s