Gorgeous – Sinful Colors

Olá!

Um olá seco e sem graça, mas pelo menos é um olá!

Quis fazer esse post hoje, mesmo já tendo postado uma mani da Vivi. Acho que resolvi dar as caras para não pareci que morri, como falei da outra vez.

Meu silêncio por tanto tempo tem sido proporcional à minha decepção com tantas descobertas que tenho feito, a cada dia, mais e mais. É como m… quanto mais a gente mexe, mais fede!

Mas nem vou me aprofundar muito não. A única coisa que eu posso dizer, é que mentira tem perna curta. Mentir é muito ruim para ambos os lados, para o lado de quem mente e para o lado de quem escuta a mentira. A mentira pode encobrir momentaneamente uma situação, mas a partir do momento em que ela envolve mais pessoas, é quase certo de ela ser descoberta um dia. E o mais “engraçado”, é que para quem escutou a mentira, a descoberta dela tem um impacto triplamente decepcionante. Sempre digo que é melhor uma verdade dura e ruim do que uma linda e reconfortante mentira. Ela se torna um monstro que quer te comer viva, quando é descoberta.

E assim vou seguindo, dando um passo atrás do outro.

Hoje fui pela manhã ao médico para pegar um atestado médico para começar a malhar o corpo, porque malhar “a vida alheia” é o que mais tenho feito, ultimamente. E vou começar hoje mesmo a academia. Ontem fui jantar de novo no “meu restaurante”, e a academia é bem do lado. Enquanto estava sentada, em uma mesa na varanda, via o vai e vem de gente entrando e saindo da academia. Gentem, tem cada gato a partir das 19 horas! (poucos mas tem) Se não servir pra dar umas beijocas, só olhar tá bom demais! Espero me concentrar nos exercícios, heheh.

O que sinto hoje é uma mistura de sentimentos que nem eu mesma sei explicar. É depressão, tristeza, decepção, raiva, falta de apetite (já perdi 9,2 kg, por sinal – pelo menos pra isso tá prestando a bendita depressão), orgulho ferido, dúvida, apatia, desconfiança  e um monte de outras coisas. É um turbilhão de sentimentos, e eu nem sei muito bem ainda onde me agarrar. Mas uma coisa é certa, não derramei mais nenhuma lágrima, e me orgulho disso. Consegui superar a fase “fundo do poço”, e estou começando a fazer meu rapel para alcançar o topo de novo.

E na tentativa de começar a viver tão bem quanto “ele” tem vivido, este findi vou para o Rio de Janeiro. Não faz bem meu estilo, mas vou me esforçar bastante pra soltar a franga. Se eu não subir no palco os holofotes não me acharão! Tomara que eu consiga atingir meu objetivo, que é me distrair e começar a fase do esquecimento total de quem não merece minha atenção. Se acontecer algo mais, vantagem pra mim!

E minhas unhas, só conseguiram passar pela “faxina”, porque não ando nada inspirada para pintar. Estão cotocas e sem graça, tão sem graça quanto eu estou.

E por esse motivo, trago hoje pra vocês as unhas da Gabi, de novo. Ela escolheu um esmalte parecido com o Kanechom do outro dia. Desta vez é o Gorgeous, da Sinful Colors.

A diferença entre ele é o Ilha Grega, da Kanechom, é que o Gorgeous é mais esverdeado.

Aqui passei somente uma camada por cima do Ilha Grega, mas não creio que isso tenha alterado a cor original do esmalte.

E espero que me desculpem, mas não lembro se passei top coat. Minha cabeça está meio atordoada, hehehe.

As bolinhas que vocês veem são ainda do Ilha Grega, certo? O Gorgeous está livre da culpa.

E é isso aí. Espero que meus olhos voltem a brilhar para os esmaltes rapidinho.

Vou lá fazer meus exames para o atestado. Nos “vemos” qualquer hora dessas.

Bj

Adri =|||

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Swatch com as etiquetas . ligação permanente.

12 respostas a Gorgeous – Sinful Colors

  1. Mariza Dias diz:

    Adri estou com vc a mentira fere a alma da gente né! mas o tempo, ah o tempo é milagroso, TUDO passa, fica com Deus amiga.

  2. gi diz:

    Dri!!! volta logo.!!!! Saudades das suas unhas maravilhosas. Sempre fico admirando. Rsrs…Fica em paz,q tdo vai dar certo… O melhor ainda está por vir…
    bjs flor!!!

  3. Meu comentário sumiu!!! Eu hein…………… ¬¬

  4. solangepaixao diz:

    Adri, estamos aqui, força sempre!
    Que lindo o Gorgeous….. livre de bolinhas então, é perfeito… Bj, Sô (Paixão)

  5. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF, Eu queria ter feito o post!!!!!!!!!! Já que ela não deixou eu escrever o post, porque provavelmente demorei pra ela, vou fazer um post aqui. Humpf. Ainda não li o post aqui, mas se eu falar alguma coisa igual, paciência.
    Esse esmalte é o meu preferido *-* Quem me “apresentou” pra ele foi aquela minha amiga, Giovana (que já mostou azunha aqui com o Ruby Pumps), compramos ele acho que em janeiro do ano passado, quando fomos pra NY. Ela tinha me pedido pra procurar um monte de esmaltes pra ela, e muitas marcas eu nunca tinha ouvido falar (china glaze, sinful colors, OPI…) e quando vi esse lindo do Gorgeous fiquei naquela dúvida se levava um também ou não. Eu nem pintar as unhas pintava!! Nem unha eu tinha!! Aff.
    Enfim, acabei trazendo essa belezura, que sempre foi o meu preferido desde o início. Achei que a cor dele ficou um pouco mais azulada por causa do Ilha Grega que a Izaura linda deu pra gente *-* Que alias, muitíssimo obrigada pelos mimos, Izaura!! Ela me deu um kit de canetas coloridas e cheirosas, um porta celular de gatinho, e uma caixa de chocolates lingua de gato. Tudo que eu precisava para manter a forma de barril!!!
    Mais uma vez, adorei tudo, e obrigada
    Eu inclusive, carimbei com preto por cima do Gorgeous com uma placa da bundle monster, e ficou lindo!!!!! Mas a dona Adriana não tirou foto. Depois vou fazer questão de por aqui pra vocês, tá lindo sim u.u E fui eu que carimbei, sem ajuda dela! Ha!
    Enfim… Nem sei se alguém vai ler isso aqui hehe, massss…
    Fica pra próxima vez que eu resolver aparecer aqui né, beijão meninas :3

    Gabs

  6. Melancia diz:

    Para falar a verdade, não reparei muito a diferença entre as cores… devo estar “cegueta”! Bj, Dri também estou na torcida. Mel

  7. Erika diz:

    Adriana, vou transcrever para vc um trecho do livro “A Espiritualidade em Prática”, de Elizabeth Clare Prophet:
    “Não viva no passado, não sonhe com o futuro, concentre a sua mente no momento presente”, ensinou Gautama Buda. “Renuncie ao apego ao passado, à ansiedade quanto ao futuro e à ânsia que existe entre eles; e atravesse para a margem oposta”.
    O que é o apego ao passado? É o desejo – que todos nós temos de vez em quando – de reviver os “bons tempos”. É olhar para trás e pensar constantemente em como as coisas “poderiam ter sido”.
    O que é a ansiedade quanto ao futuro? É preocupar-se acerca do que poderá acontecer se…
    O que é a margem oposta? Veja-a como o lugar onde você deseja estar – um lugar de paz e alegria, onde não exista mais “ansiedade”.
    E qual é a ponte que nos pode ajudar a atravessar para a margem oposta? É o arco da nossa atenção.
    Uma das leis espirituais mais importantes a lembrar é a de que onde colocamos nossa atenção, para lá vai a nossa energia. Temos somente uma determinada quantidade de energia para cada dia. Se uma parte da nossa atenção ficar constantemente voltada para o passado, ou preocupada com o futuro, teremos menos energia para usar aqui e agora.
    É como se o rio da vida, que flui através de nós, se birfurcasse em riachos menores. Estes regatos de energia, fluindo para longe do rio principal e do padrão principal da nossa vida, podem esgotar todo o poder de que precisamos para realizar a nossa missão de vida. Como resultado disso, podemos ficar preocupados, dispersos e até cronicamente cansados e deprimidos.
    Outro fator que nos pode impedir de nos concentrarmos totalmente no momento presente consiste no fato de que podemos ter literalmente deixado uma parte de nós no passado. Isso pode ser o resultado de uma situação traumática ou de uma agressão. Ou talvez tenhamos amado tanto uma pessoa que, quando a perdemos, uma parte de nós permaneceu com ela. É natural e saudável sofrermos e sentirmos dor com a perda de uma pessoa amada. Mas quando não conseguimos reunir os pedaços que ficaram e seguir adiante, é como se uma parte da nossa alma tivesse sido morta em combate.
    Alimentar raiva ou ressentimento , e não conseguir perdoar alguém – ou a nós mesmos -, também nos impede de viver no presente. Achamos que, se formos rudes com alguém, estaremos eliminando essa pessoa da nossa vida. Na verdade, a raiva e o ressentimento têm o efeito oposto; eles nos mantêm presos a essa pessoa por um laço cármico, e não conseguimos seguir adiante.

    Achei que essa passagem ia ser útil para você.
    Bjs, fica com Deus e força!
    Erika.

  8. Faço coro com as meninas, Adri: firme e forte sempre.
    Beijão.

  9. Tati Baena diz:

    Oi minha querida, você sabe que estou mais do que na torcida né? Te adoro!
    Fica com Deus
    Beijos com carinho
    Tati

  10. Ana Carolina Pontes diz:

    Linda cor! Adorei!
    Vc ta certinha Adri! É assim que se faz e se fala!
    Força na peruca heim amiga! E vamo que vamo! To nessa contigo!
    Bjus, fica com Deus!

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s