Você sabe o que é Frankening?

O post de hoje tem tudo a ver com minha profissão e com meu hobby: tradutora e esmaltólatra.
Para quem não sabe, Frankening é uma coisa que já existe há muitas décadas, mas que só está ganhando ênfase nos dias de hoje, com a febre de esmaltes que se espalhou pelo mundo. O início do Frankening começou na Europa e aos poucos está tomando conta do mundo, também.
Vamos lá, falei, falei, e não disse o que é Frankening. O Frankening é a arte de criar novas cores de esmaltes (cores que não existam) a partir da mistura de outros esmaltes que existam. Aparentemente, no mundo de hoje, essa é uma façanha praticamente impossível, devido à grande gama de cores que todos os fabricantes no mundo já criaram. Tudo bem, acho que a gente também pode chamar de Frankening uma cor que já exista em outro lugar que não a nossa terra, embora isso na verdade seja uma forma de plágio, rsrsrsrss. Mas se queremos muito uma cor que não tem aqui, só lá fora, vamos fazer nosso Frankening brasileiro! Seria um Frankenileiro? hahahahahahahahaa O nome soa pessimamente mal, mas a gente pode pensar em outro depois…
Frankening vem de Frankenstein. Sim, aquele carinha que foi criado com pedaços de gente morta por aquele cientistazinho lunático, personagens de Mary Shelley. Então, adaptando o termo para o mundo esmaltolístico, Frankening virou a criação de novas cores, usando cores que já existam. Talvez, usando aqueles vidrinhos de esmalte esquecidos no fundo da gaveta e que você não aguenta mais olhar pra eles.
Com esmaltes pela metade, pelo menos, já dá pra fazer um Frankening, mas quando o esmalte é novo e você não tem espaço para fazer a mistura do novo esmalte, aí a coisa complica. Aqui no Brasil ainda não se acha, mas no exterior a gente encontra algumas lojas que vendem vidros vazios de esmalte para o Frankening. As pessoas, além do vidro, compram também glitter e fazem suas próprias misturas. No meu post do dia 27/4 há um link de uma empresa no exterior que vende vidros de esmalte vazios e entrega no Brasil.
Então, quando criamos uma cor similar a uma cor que não há no Brasil, podemos dizer que estamos fazendo nosso Frankening brasileiro. Eu já fiz dois, o genérico do Beige Glamour da Bourjois e o do Galahad da AEngland (nosso esmalte da semana).
Aproveitando que estou falando de história, vocês sabem onde surgiu o esmalte?
No Egito, a rainha Nefertiti, esposa do faraó Akhenaton, pintava as unhas de vermelho, indicando sua posição social. As plebeias (sem acento mesmo, devido à revisão da nova ortografia da língua portuguesa) só podiam pintar as unhas com cores claras.
Depois vieram os Chineses, os Incas e por fim os europeus.
Espero que vocês tenham curtido o post de hoje. Aliás, ninguém fala nada, heim! Nem um comentariozinho pra me alegrar, rsrsrsrsrsrsrs
Tem hora que eu acho que ninguém lê meus posts, mas eu sei que muita gente lê (pelo menos abre), mas não comenta. Vamos lá, se curtirem falem, tá legal?

Anúncios

Sobre Adri Portas

Tradutora, Blogueira e Filósofa (da vida)
Esta entrada foi publicada em Combinações, esmaltes, Você Sabia?. ligação permanente.

2 respostas a Você sabe o que é Frankening?

  1. Leticia diz:

    muito legal,estou aprendendo muito contigo e teus posts maravilhosos!

Obrigada pela visita e pelo seu comentário!!! <3

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s