Degradê Esponjado Azul x Verde – por Vivi Kermeci

Oiiiii, meninas!!!

Hoje vou mostrar pra vocês uma nailart que fez muito sucesso quando eu usei: o degradê esponjado!  Escolhi esmaltes da coleção Cosmic FX, da Orly, que têm acabamento glass flecked. Escolhi o Lunar Eclipse, o Halley’s Comet e o It’s Not Rocket Science.

Degradê Esponjado 01

Como base desse degradê, resolvi usar um esmalte azul escuro com uma pigmentação melhor, porque o Lunar Eclipse é meio ralinho. Usei o London Night Blue, do Boticário, que é um azul escuro bem legal. A pigmentação dele é boa. Seriam necessárias 2 camadas, mas acho que a quantidade de esmaltes diferentes que eu ia usar deixaria a esmaltação meio grosseira, então resolvi usar 1 só caprichada. O brilho também é bem legal e ele seca rápido.

Sobre London Night Blue, passei o Lunar Eclipse, um azul escuro glass flecked lindíssimo, que também é duochrome. Ele apresenta variações para o roxo. Como eu já mencionei, ele é ralinho. Pra ter uma cobertura total, seriam necessárias umas 3 camadas. O que não é problema pra uma esmaltação normal, porque a textura dele é super fina e fluida, então não pesaria tanto. Massss eu já tinha outras intenções… Ele secou rapidinho também, e o brilho dele é bem bonito. Qualquer dia eu uso esse danado sozinho…

Pra esponjar usei o Halley’s Comet, um duochrome verde com variação pro azul turquesa, e o It’s Not Rocket Science, um duochrome verde oliva bemmmm cor de caca mesmo, com variação discreta pro dourado. Ambos têm acabamento glass flecked, secam rápido e têm um brilho digno. Esponjei o Halley’s Comet na metade das unhas, e o It’s Not Rocket Science apenas nas pontinhas. Fiz com uma esponja de lavar louça mesmo, com aquela parte amarelinha. Super fácil e rápido, qualquer pessoa acerta sem maiores dificuldades. Finalizei com uma camada de top coat para um acabamento mais uniforme e bonito.

Não ficou bonito?

Degradê Esponjado 02

Amei esse degradê! E vocês, o que acharam? Já fizeram essa técnica esponjada?

Beijossssss

Vivi

Flicker – Orly

Boa noite meninas!

Passado o momento de chorumelas de ontem, quando foi um chororô geral, deixo aqui a informação importante de que a Sra. Nina Maria foi convocada a fazer participações especiais no blog, sem direito a negação, senão ela será atirada à fogueira.

E por falar em fogueira, trago hoje para vocês um esmalte que é lindíssimo: o FLICKER, da Orly. Ele é um laranjão avermelhado cintilante, cor del fuego. Eu simplesmente pixonei!

Certamente há as que torcerão o narizinho para essa cor, mas eu posso afirmar que o bicho é liiiindo, apesar de ser somente um cintilante “basiquinho”.

Ele está um laranja bem aberto na foto por causa do sol. Mas na sombra ele fica mais escuro. Eu diria que ele é bem parecido com o Kaufda, da Zoya, que eu já postei aqui pra vocês;

Para ficar bem opacão, passei 3 camadas do dito-cujo. Finalizei, como sempre, com o Seche Vite. O brilho de acabamento dele não é nada especial.

Quando coloquei esse esmalte comecei logo a ter ideias mirabolantes. E o resultado dessa ideia foi uma bela duma carimbada com a DRK-C. Infelizmente ainda não poderei colocar a foto. =(

Só posso adiantar que com esse esmalte  de fundo, a carimbada ficou show!

Como todas já sabem, esse esmaltinho a gente compra na Esmalteria da KK por 21 realitos. São 18 ml de fogo líquido, hehehehe.

E na BF de hoje, tive fortes emoções quando recebi um email do Gatil Triunfo. Vejam o motivo da minha cacação: TROY! Meu Maine Coon to be…

Agora me diga, não é motivo mais do que suficiente para “xilicar”? O bichano está com 3 meses, e já do tamanho do Harry, que tem 5 meses, hehehehe. Mas infelizmente o exame de DNA dele ainda não chegou da Austrália, e eu não tenho certeza ainda que essa coisa fofa será minha. Mas se tudo correr bem, cometerei a loucura, sim; que Deus me ajude, uhahuahuahuahuhuauha.

Até que eu enjoe de apertar o felino à la Felícia, Gabi terá muitas oportunidades de monopolizar os meninos, já que hoje ela reclama que eu roubei os gatos dela, hehehe. Depois apertarei todo mundo por igual.

Bjus

Adri =DDD

Coleção Feel the Vibe – Orly

Olá meninas.

Ausente, mas sempre pensando “naqui”! Por isso, para não deixar o blog largadinho, já que meu Brisa até agora não lascou, tudo aqui ainda está na correria, e o post desta semana da turista Nina foi o único do mês, eu resolvi trazer uma novidade que eu aposto que muita gente ainda não conhece; a coleção FEEL THE VIBE da Orly, lançamento para este verão.

São 6 cores, sendo 3 bem vibrantes (laranja, rosa e amarelo). A única coisa que eu descobri é que são meio ralinhos os esmaltes, mas depois da terceira, e dependendo da cor (o amarelo, por exemplo), quarta camada, a vibe realmente aparece nas unhas, heheheheh.

Um dos probleminhas é que o acabamento dos esmaltes não é brilhante. Eles também não são semibrilho e nem emborrachados. Têm um acabamento meio lusco-fusco, indeciso.

O da direita (After Party) parece preto, mas é um azulão bem escuro com brilhinhos rosas e azuis. É o único que cobre com uma única camada.

Vocês poderão ver reloginhos de todas as cores no blog The Polish Aholic, clicando aqui. As cores nos reloginhos estão brilhantes porque ela usou top coat em cima de todas as cores.

Conforme dito acima, o amarelo é o mais ralo de todos e bem “cegante”, e a sugestão da blogueira do Polish Aholic, o pulo do gato seria passar um branco por baixo do Glowstick para ele não ficar com manchas.

O rosa, segundo a blogueira, foram necessárias somente duas camadas para fechar, e ela não precisou colocar branco por baixo.

O branco, o Dayglow, tem microbrilhinhos azuis, que praticamente não aparecem. Ela também usou 2 camadas.

O laranja, segundo ela, é tão neon, mas tãããão neon, que quase nenhuma das fotos no sol saiu boa, porque ofuscou a câmera, hahahahhaha. Ela passou branco por baixo.

O azul não é tão neon assim. Ela passou 3 camadas.

Algumas pessoas fogem de cores berrantes assim. Eu mesma não tenho nenhuma inclinação para cores vibrantes demais. O branquinho e o azulão eu até arriscaria, hehehehe.

Para quem curtiu e gostaria de comprar, a KK já tem esses esmaltes para vender. Só que infelizmente o site novo mal abriu e deu pau várias vezes, porque o número de acessos excedeu o limite permitido. São muitas mulheres afoitas e em desespero, querendo conhecer o site novo e gastar suas economias. O avanço foi tão grande que a KK teve que fechar de novo o site e vai aguardar 3 dias até que o administrador do site aumente o limite de acessos do site de 50 para 250 pessoas, hehehehe. Isso é só uma amostra do enorme sucesso que será esse site!

E na BF de hoje, finalmente vi LOLLA aqui pertinho de casa.

Eu e Mary estamos resistindo bravamente, e estamos conseguindo criar coragem para levantar cedinho para caminhar. Na caminhada de hoje, quando passei por um trecho da lagoa bem pertinho da minha casa, passei rápido e tive a impressão de que tinha “visto um gatinho”. Quando dei uns passos para trás, vi que lá estava a capivara, que chamo de Lolla, imeeeeeeeeeeeeeeensa! A bicha deve ter uns 50-60 quilos. Na foto parece meio pequena, mas ao vivo parece um monstrinho. Deve ter uns 60 cm de altura. Eu nunca havia visto capivaras aqui tão perto de casa. Geralmente elas ficam na outra ponta da lagoa, onde tem menos movimento de pessoas e carros, e onde é mais perto de onde ela deve morar.

Outra criaturinha que temos visto diariamente, fora dos limites da casa dele, é “Ricky” como eu chamo o gatão que encontramos sendo paquerado por “Cindy”, aquela gata que mostrei outro dia, com uma pinta na cara. Chamo o gato assim em uma alusão ao Richard Gere, que foi casado com a Cindy Crawford muitos anos. Gabi resolveu pegá-lo no colo, e ficou surpresa com o peso do bichano. Olhem como é grandão.

Ele é bem simpático, e tem uma coleira vermelha com desenhos de ossinhos, hehehehe.

E ontem fizemos a prova oral de francês. Achei relativamente fácil, apesar de saber quecometi alguns erros, só descobertos depois. Agora vamos saber o resultado das provas só amanhã. Com certeza só continuarei o curso se eu passar. Se não conseguir passar, não acredito que eu vá ficar estimulada a prosseguir. Vamos ver. Cruzando os dedinhos.

É isso aí então, meninas. Vou nessa, animada para o próximo fim de semana gastronômico, junto com KK,  Maike e Gabi! Beijocas!

Adri =)))

Nail Rescue – Orly

Olá garotas!

Recentemente mencionei aqui que eu quebrei a minha unha, e que a KK me dissuadiu da ideia de ter um rompante de raiva e terminar de quebrar tudo, porque ela teria a solução: o Nail Rescue da Orly.

Quem passa semanas “cultivando” as unhas para que fiquem bonitas, e se depara com o dissabor de ter uma única unha quebrada, certamente entra em pânico de pensar que terá que cotocar todas as unhas por causa de uma só que quebrou. Então, seus problemas acabaram!!!!

Diante do surpreendente resultado do produto, eu resolvi fazer aqui um passo a passo do reparo, para vocês verem como fica.

Acima, está a unha quebrada, no sabugo

Acima e abaixo, com o pincel NÃO saturado de cola, passe uma camada sobre a unha, do alto até a ponta da unha, tomando cuidado para não deixar entrar sob a cutícula, senão o trabalho será maior. Não precisa necessariamente ser bem do alto. É que quanto mais alto se passar a cola, melhor fica o acabamento, pois não fica ressalto.

Acima e abaixo, imediatamente após passar a cola, mergulhe o dedo no pó reparador, de forma que todo o pó cubra a extensão de unha coberta pela cola.

Se achar que é necessária uma segunda camada, vá em frente, lembrando que será preciso trabalhar mais para remover o “degrau” que se formará na unha. Remova o excesso de pó e aplique nova camada.

Acima, os “degraus” que a cola e o pó fazem, e que precisamos eliminar, para dar um acabamento “natural” ao reparo. Se ficar ressalto, fica feio!

Acima, duas das lixas que usaremos. A mais grossa (na parte de baixo da foto) e a lixa bloco, mais fina (na parte de cima da foto)

Acima, use a lixa grossa, se concentrando somente nos “degraus”. Não lixe a parte do remendo onde a unha está quebrada. A ideia aqui é deixar o reparo no mesmo nível da unha, de forma natural.

Acima, como ficou a unha após a remoção do degrau (clique nas fotos para ampliar). Removemos o degrau, mas o remendo está grosso e poroso. Vamos cuidar disso…

Acima, usando a lixa bloco, de granulosidade mais fina, dê uma breve lixada para tirar um pouco da aspereza excessiva do remendo. Cuidado para não lixar demais. Passe mais onde termina a unha e começa a cola, para que se tenha certeza de que não ficará degrau algum. Cuidado para não lixar a unha que não tem remendo, senão você vai afinar a unha.

Acima, vejam como a lixa bloco alisou mais o remendo. Vocês poderão ver, mais na ponta da unha, que ainda ficaram uns buraquinhos, que precisam ser acertados

Acima, agora vamos usar essa outra lixa que é suuuuper fina. É preciso dar uma alisada maior no remendo, para ele ficar lisinho e não marcar depois que passar o esmalte.

Acima, passe a lixa fina por toda a superfície do remendo. Lixe o mínimo possível. O objetivo é deixar o remendo mais liso.

Acima, a unha pronta para esmaltar. Onde está o quebrado????

A unha pintada. Somente uma camada de esmalte. Depois que tiver a segunda camada e o top coat, ninguém jamais dirá que sua unha foi remendada!

Voilá!

Agora, atenção meninas! Essa é uma medida que disfarça a rachadura da unha na superfície, portanto, a unha continua quebrada por baixo do remendo. Não vão fazer tudo o que quiserem com a unha senão ela vai quebrar de novo, e o remendo vai pro brejo. Redobrem a atenção, e não façam “arte” com a unha remendada. Refazer o remendo dá mais trabalho do que fazer a primeira vez, porque tem que tirar toda a cola lixando, e se não tiver cuidado, você acaba lixando a unha também.

Bjs Adri =)))

Viridian Vinyl – Orly

O dia hoje está um saco. Acordei tarde, trabalhei um pouquinho no meu quarto mesmo, que estava fresquinho, e depois resolvi fazer uma coisa que eu odeio, pintar o cabelo. Sabe como é, a galerinha me crucifica qdo os belinhos brancos começam a dar o ar da graça.

Eu já falei aqui que prefiro pagar por algumas comodidades, mas pintura de cabelo é uma coisa que eu não pago nem amarrada, em salão, pois um pacote de Imédia custa 20 reais, no caro, e os salões cobram 60 reais a mais para fazer em 1 hora ou mais o que eu faço em 50 minutos. Sinceramente, acho um absurdo pagar 300% a mais por uma coisa que eu posso perfeitamente fazer em casa sem cair minhas mãos. É um saquinho, concordo, mas 60,00 é quanto custa um prato em um restaurante. Tô fora!

Por falar em restaurante, depois que eu tomei meu banho, já de belinho fashion, eu e Mary fomos almoçar num restaurante na praia. A cidade está meio abandonada. Debandou todo mundo, por causa do Carnaval. Aliás, eu reparei que meu condomínio, que tem umas 700 casas, mais ou menos, parece uma cidade fantasma. Acho que a única que ficou em casa fui eu.

Mas eu, que sou autônoma, e não tenho que passear somente em feriadão, resolvi que nunca mais na minha vida viajo em feriadão. O trânsito vira um caos, os hotéis custam o olho da cara, qualquer cidade fica um nojo de tanta gente, é difícil conseguir lugar decente pra comer em paz, os banheiros ficam nojentos, estacionamento? nem pensar! e muitas outras coisas, que se eu for descrever aqui vou levar o dia inteiro. Então, se algum dia eu quiser viajar, será no meio da semana mesmo, ou fins de semana normais, agora que somos somente eu e Mary, que, em teoria, vai trabalhar para mim.

Mas devo admitir que era bom quando eu e o ex viajávamos, e principalmente quando a gente ainda se gostava (as que me acompanham há bastante tempo vão lembrar a tragédia que foi nossa última viagem, para Santiago). Às vezes dá assim uma saudadinha das viagens que fazíamos juntos, mas… …o balãozinho da nostalgia explode, como em um desenho animado, e eu volto à minha realidade de mulher livre, tristinha, mas em PAZ.

Bem, deixando as baboseiras de lado, eu hoje trouxe aqui um esmalte que eu catei lá da KK. É um esmalte emborrachado, da Orly, o VIRIDIAN VINYL, da coleção PLASTIX, para trazer um pouco de esperança de um amanhã feliz, heheheheh. Não é exatamente um VERDE, mas é quase!

Eu adoro efeitos emborrachados. Pena que há tão poucos esmaltes assim à venda.

É um teal que lembra muito o Savage, da Sinful Colors, mas o Orly é mais puxado para o verde, e o Savage, para o azul, embora na foto abaixo ele esteja mais azul do que o verde que realmente é. A foto segurando o vidro é a que mais se aproxima da cor real.

Infelizmente, a coleção Plastix é uma coleção que não é mais fabricada. Eu peguei os meus com a KK (vermelho, verde e roxo). Ela ainda tem o vermelho e o laranja, mas ela aceita ENCOMENDA dos outros, se alguém quiser. Essas são as cores, todas emborrachadas.

Bem, meninas, é isso por hoje. Vou trabalhar um pouco, porque o fim do mês já está chegando.

Beijos! Adri =)))

Light as a Feather – Glitter Gal

Há algum tempo atrás eu fiz uns swatches dos holos da Hits e pintei uma unha de branco e passei por cima o Hefesto da Hits.

Eu achei que ficou tão lindo que eu pensei logo em comprar o LIGHT AS A FEATHER, da Glitter Gal, que é um holo branco que tinha sido recém-lançado. Fiquei imaginando como ele ficaria na unha. Logo me encarreguei de “passar a mão” nele quando fui na “lojinha” da KK, pois ela tem mais de 100 vidros de Glitter Gal de cores diversas pra vender, e eu queria ajudar a “abrir espaço” lá pras novas compras que ela fez, rsrsrsrsrsr. Pra variar, o maior prejú pra mim!

Bem, talvez eu não tenha feito da maneira correta o teste, pois eu não usei um esmalte BRANCO por baixo, como fiz com o Hefesto. Ao invés disso, eu passei o GG por cima do PURE PORCELAIN da Orly, que eu passei outro dia. Então o resultado obviamente não ficou igual ao que está na foto acima, já que o Pure Porcelain é um begezinho “fófis”. Como o Light não é 100% branco, tem um tom levemente acinzentado, o resultado foi esse:

O holo do Light as a Feather ficou meio acanhado nessa mani, porque eu só passei uma camada dele na unha. Talvez o efeito holo dele tivesse ficado mais marcante com duas camadas. Mas agora a Inez é morta, porque eu já tirei faz séculos o esmalte. Mas mesmo assim, acho uma combinação de esmalte muito fofa para usar em um casamento, por exemplo. Super-chique, não acham? Eu adorei! Vou ver se numa próxima ocasião uso ele sobre branco mesmo, para ver como fica.

Eu adoro os holos do GG porque ele é bem fininho e delicado, e brilha muito! Quem quiser ver e comprar os holos lindíssimos da Glitter Gal é só acessar o site do Brechó da KK, que atualmente está em manutenção, mas logo logo ela voltará com força total!

E na seção BOBEIRINHAS FAMILIARES de hoje, estou de LUTO! Fiquei arrasada porque um dos “meus” Canários-da-Terra morreu! Uma parte do muro da minha casa é de Blindex, porque quisemos ter a vista da lagoa. Devido a isso, de vez em quando aparece um passarinho morto, porque ele vem voando em disparada e senta a cabeça no vidro. Às vezes, quando vemos, nós acudimos, fazemos uma massagem e ele sobrevive, mas quando a gente não vê… caixão e vela preta. Geralmente são rolinhas. Mas desta vez foi um LINDO Canário… Fiquei tão triste que pedi pra Gabi me ajudar a colocar uma fita crepe de fora a fora do vidro, pra ver se resolve, na esperança de os passarinhos verem que tem “algo estranho” no meio do caminho deles e desviarem a rota de voo.

Gabi queria fazer um enterro digno, mas gente, me perdoe a “frieza”, mas ele era um pássaro da natureza, e eu preferi jogar o bichinho na lixeira mesmo. Podem me chamar de monstra, mas o funeral iria me atrasar toda, já que estou atoladíssima de trabalho, e ainda tenho que dividir o pouco tempo com o blog.

A foto acima mostra alguns dos “meus” pássaros, que me cobram comida todos os dias. Geralmente são os canários os porta-vozes da galera passarinhal, e que chegam primeiro reivindicando comida. Apesar do falecimento de um dos canários, fico satisfeita de ver que muitos deles vêm à minha casa comer. Contei pelo menos 7 depois do falecimento. Na foto tem 3 deles.  A folga dessas aves é tanta, que eles até DEITAM pra comer. Olhem o do meio!

Em contrapartida, fiquei satisfeita que uma cambaxirra está querendo fazer ninho no meu escritório. Na viga do telhado do meu escritório tem um monte de tralha, e duas dessas tralhas são casinhas de passarinho (indicadas com as setas vermelhas na foto), que eu pus só de enfeite mesmo. De repente, escuto um canto tão alto, e olhei pra cima. Lá estava ela.

1) Chegou, sacudiu as penas (peguei no ato), e 2) ficou parada analisando a residência. Devia estar pensando quanto seria o aluguel, rsrsrsrsrs.Entrou na casinha, ficou lá dentro alguns segundos, 3) enfiou a cara pra fora (devia estar analisando a vista, kkkkkkkk), ficou mais alguns segundos, e foi pra casinha azul (lá na foto de cima). Fez exatamente a mesma coisa. Só esqueceu de me perguntar o número do corretor, kkkkkkkkkkkkk. Depois da análise, pousou em outro canto, cantou de novo mais algumas vezes (estaria informando à esposa que encontrou a casa perfeita?) e foi embora.

Vou entregar a ela o contrato de locação. Com vista pra lagoa é mais caro! uhauhahuahuahuahuahuahua

Bacios!

Adri =)))

Pure Porcelain – Orly

(essas fotos foram tiradas em uma das minhas viagens para Monte Sião-MG, que é uma cidadezinha muito conhecida pelas roupas de tricô baratíssimas e pela famosa louça branca com flores azuis, inspirada nas louças portuguesas de antigamente. Não tem como ir a essa cidade e não fazer um tour pela fábrica, que ainda usa lenha para queimar as louças em seu forno. Mas a fábrica só funciona durante a semana. Não preciso dizer que meu aparelho de jantar é todo dessa louça, não é?)

Esse é o PURE PORCELAIN, da Orly. Como o próprio nome insinua, ele tem cor de porcelana crua.

A mistura de argila e os outros ingredientes necessários para fazer a massa de porcelana fica com a cor desse esmalte. Vocês poderão observar na primeira foto, a louça seca, depois de desmoldada, pronta para ser pintada, receber o banho de esmalte (um líquido leitoso) e ir para o forno. Na segunda foto, a louça está sendo pintada sobre o esmalte já seco. Na terceira foto, a louça já está pintada, pronta para ir para o forno. Na quarta foto, a louça pronta, sendo vendida na lojinha da fábrica.

As que gostam de cores fortes, vibrantes, cintilantes, metalizadas, cromadas, fluorescentes, etc. que me perdoem, mas essa cor é simplesmente a mais maravilhosa que eu já vi. Podem vir holográficos, duocromáticos, policromáticos, magnéticos, fotosensíveis, e o escambau a quatro, mas nada disso destrona o encanto dessa cor simples, clássica e sóbria, que fica a coisa mais linda na unha. Isso é paixão antiga, desde a Misturinha da Colorama, há 200 anos atrás.

Quando eu estava na casa da KK ajudando com o estoque, assim que bati o olho nele eu cacay freneticamente. Minha mão, totalmente com vida própria, automaticamente jogou esse esmalte na “sacolinha” de comprinhas novas (para engordar minha coleção já obesa). Eu já sou suspeita, porque adoro a ORLY. Não sei se é o vidro, ou a tampa emborrachada, fácil e gostosa de pegar. Mas fato é que, juntou a fome com a vontade de comer e a coisa não prestou. O saldo dessa “visita para ajudar no estoque” (desculpa pra mergulhar naquele oásis esmaltolístico????) foram 3 ORLYs. Detalhe, na minha última visita quase que trouxe mais uns 5 ORLYs, mas me contive como uma viciada tabagista olhando um maço de cigarro no auge da abstinência. Jesus, isso é uma coisa. Tem hora que eu gostaria de ser um polvo, com uns 8 braços, só pra poder usar uma cor em cada mão. E eu que jurei que nao teria mais que 300 esmaltes, há pouco tempo atrás, e já tenho quase o dobro!

Hoje uma menina me mandou um email se intitulando “viciada em esmaltes”. E ela me disse que “já” tinha 45 esmaltes, rsrsrsrsrs, como se 45 fosse muito para quem é realmente viciada. Tadinha… deixa ela ver em um ano mais. Espero que ela fale comigo de novo em um ano, porque eu adoraria saber quanto mais a coleção dela engordou. No ritmo que eu estou, vou acabar sendo internada ou montando uma barraquinha na rua pra vender esmaltes.

Bem, voltando ao post…. Eu tinha uma lista de prioridades, mas, sinceramente, não consegui ficar mais tempo olhando pra esse esmalte magnífico e não usar. Precisei saciar meu desejo, senão ia até sonhar com isso. Olhem que coisa cacante! Não é delicado e mimoso?

Quem não puder comprar um ORLY, eu comparei ele com o PATINS da Impala. A cor é basicamente a mesma.

Gente, pelamordeDeus! É lindo mesmo ou eu tô maluca? (Nina, me desculpe, mas esse negócio de clorofilo-celestial não está com nada!)
Bjus
Adri =))