Minissaia – Ana Hickmann

Tarde!

Podem me chamar de doida, sem graça, sem criatividade, mas acho que vocês têm que dar graças a Deus que pelo menos têm um post pra ler, hehehehehe. (a situación anda feia)

Recentemente duas das minhas unhas quebraram bem no sabugo. Tentei “tapar o sol com a peneira” dando uma lixadinha básica, e revoltadinha, nem quis usar o Nail Rescue. Deixei como estava, e um belo dia, lascou-se, literalmente. A parte lascada levantou e adeusinho unha…  E o resultado, todas sabem, SABUGADA GERAL.

E como muitas sabem aqui, eu não sou chegada a pintar minhas unhas quando elas estão sabuguettes, e muito menos de cores escuras, então, acabei caindo na cor de sempre (parece até que virou a cor da sabugada): amarelo!

Não tenho culpa, se acho unhas curtinhas super sexys se pintadas de amarelo…

Escolhi essa cor, porque é amarela (NÃO ME DIGA!!!!!), e segundo porque tem brilhinhos no vidro (certo, só no vidro).

IMG_4853

Esse amarelo é bem mais escuro que o Segundo Sol da Ellen Gold, que coloquei aqui outro dia. E eu juro que achei que os brilhinhos apareceriam nas unhas, mas nada!

Minissaia - Ana Hickmann

Como todo amarelinho, ele é chatinho de cobertura. Foram 3 camadas para ficar razoável. Usei a base niveladora da Risqué.

Minissaia - Ana Hickmann4

Se vocês repararem bem, verão a minha unha do indicador, lado esquerdo, decepado. Foi onde a dita quebrou…

Minissaia - Ana Hickmann3

Usei uma camada de Brilho Cristal, mas tive que reesmaltar trocentas vezes várias unhas. Toda hora borrava. Já estava até pensando em pintar de outra cor, ou então tirar tudo. Mas enfim, ficou o esmalte na unha.

Minissaia - Ana Hickmann2

Apesar de os brilhos não aparecerem, tem-se a sensação de que ele é meio cintilante, dependendo da incidência da luz.

Ao vivo, o amarelo é mais fechado, mais escuro. É muito bonito o tom. Pena que as unhas não estão ajudando, porque essa cor em unhas grandes ficaria um loosho!

E mudando de assunto, meu carrinho novo, que já deveria ter chegado, foi prometido para antes do carnaval. Mas bem sabemos que não vai rolar, neah? No carnaval tudo para, e com certeza só vou ver a corzinha dele depois do carnaval.

E falando em carnaval, não sei se eu vou para casa de Kakous ou se ela vem pra cá. Mary vai visitar o papis dela e eu ficarei alone. Decidirei o que fazer ainda. Mas talvez eu tenha um motivo muito bom pra ir para Niteroi, hehehehe… encontrar uma pessoa, rsrsrsrsr.

Beijocas em todas.

Adri =DDD

Comprinhas cariocas

Hola!

Como estão?

Como vocês já devem saber, eu vim para a casa do meu pai no RJ, passar o feriado. Minha madrasta e meu irmão estavam morrendo de saudade também, e os coitados mal sabiam o que estava por vir. Assim que cheguei, tratei de dizer que faria pra gente um jantar com aquele famoso risoto funghi com filé da KK. O esmalte que eu usava (o Layla magnético) chamou a atenção da tia (como chamo minha madrasta, Rosana) que não conhecia os tais magnéticos. Perguntei pra ela se não conhecia os holográficos, multichromes… Disse que não sabia o que eram, então… já era! Que Nossa Senhora das Esmaltaradas a tenha, pois foi mais uma alma vendida para o mundo esmaltarádico.

No dia seguinte nós (eu e minha madrasta) fomos comprar os ingredientes para o risoto, mas também tínhamos que passar num lugar pra pegar os exames dela, e eu, como uma boa esmaltarada, estava com meu “radar” ligado, e avistei uma loja de cosméticos. Quis loucamente entrar para ver quais marcas encontrávamos. Na volta do tal lugar, entramos na loja que é a Rio Bel, aqui na Taquara (vocês já devem ter visto a foto das prateleiras no post anterior). Meninas, eu literalmente CAKAY quando vi aquele montaréu de esmaltes. Meu queixo foi na chón e meus olhinhos devem ter ofuscado a vista das clientes que por lá passavam, de tanto que brilhavam. Me senti como o Scrat (da Era do Gelo – a velha historinha do céu de avelãs). Acho que podemos criar um termo novo para esses sentimentos de felicidade e empolgação do Scrat. Eu “Scratei”. A primeira marca na qual bati o olho foi a Big Universo. Logo em seguida Dote, 5Cinco, Sancion Devil Angel, Beauty Color, Passe Nati, Ludurana e, é claro, nosso trio maravilha, que não podia faltar, Risqué, Impala, Colorama (o trio RIC). A tia ficou toda empolgada com as cores RIC, me mostrava tudo que ela via de novo (aliás, tudo era novo pra ela, creio eu rsrs), e eu, não ligando muito para o que ela me mostrava (já estou cansada de ver RIC por ai!), coitada, estava prestando atenção mesmo era nos Big Universo, marca que nunca tinha visto em lugar nenhum, além da internet. Ficamos na loja cerca de uma hora; reviramos tudo lá, e cada coisa linda que a tia encontrava já jogava na cestinha de compras. Coitada, a levei para o mau caminho, e logo de cara, na primeira compra de esmaltes dela, gastou 50 reais com 8 vidrinhos de esmalte, removedor de cutículas da 5Cinco, palitos para fazer as unhas e uma lixinha Magic Shine da Fingers’ (não pude resistir e contaminá-la nisso também, viu Nina! hehe). Nesse dia, eu passei a mão em 12 esmaltes, e como já estava ficando tarde (e ainda tínhamos que ir no mercado!), fomos embora. Chegando no mercado, a outra já estava dizendo que queria voltar na Rio Bel pra fuxicar as outras cores que não tinha visto, e que faríamos isso no dia seguinte.

Lá no mercado, pegamos os ingredientes do risoto e quando vi o “Meu Frango Assado”, da Knorr (já comentado aqui no blog em algum lugar) disse a ela que eles deveriam experimentar o tempero para fazer o frango não, pra fazer peixe!. Já cheguei influenciando-a usar o tal tempero também… E ainda comentei sobre o “Meu Arroz”, que ela tratou de passar a mão em uma caixinha para experimentar, também. Chegando em casa, apreciamos nossas comprinhas,  fiz o risoto (que ficou uma delíííííícia!) e fomos dormir parecendo sucuris depois de comer um bezerro, de tanto que comemos. Ontem, domingo, fui com meu pai e meu irmão visitar meus avós no sítio, e o comércio também estava fechado, então não pudemos ir à Rio Bel novamente. À noite, minhas inspirações de Chef continuaram, e fiz carne ao molho madeira com purê, arroz e feijão. Também ficou maravilhoso, e segundo meu meio-irmão, eu não posso mais voltar pra casa, pois ele quer comer essas iguarias sempre!

Quando foi hoje de manhã, o dia estava frio, nublado e já havia chovido um bocado mais cedo. Mesmo assim, resolvemos sair, determinadas a passar em todas as lojas e farmácias que encontrássemos no meio do caminho até a Rio Bel, para averiguar as marcas e cores de esmaltes, heheheh. Saímos por volta das 11h da manhã rumo ao nosso destino. Entramos nem 4 lojas antes da Rio Bel, mas só encontrávamos mais do mesmo: RIC. Chegamos então na nossa lojinha de cosméticos, e fomos à caça! Pegamos cerca de 10 esmaltes, pagamos, e quando saímos da loja,  estava choveeeendo, mas chovia muuuuuito! Aproveitamos para ir na loja ao lado (que também tinha esmalte! – comprei um lá!) e tentamos comprar um guarda-chuva, mas como a fila estava imensa, desistimos… Saímos, na chuva mesmo, e fomos para a padaria comprar nosso almoço: frango assado *-*. Na frente da padaria tinha um cara vendendo guarda-chuvas por 10 pratas. Passamos a mão em um, agarramos o frango assado e partimos para o mercado (novamente, resolvi dar uma de Chef, e inventei de fazer farofa e carne moída com a receita da minha avó), lá compramos as folhas e temperos necessários pra fazer a orgia gastronômica, e ainda tínhamos uns 4 ou 5  quarteirões para percorrer antes de chegar em casa. A Rosana queria pegar um taxi pra casa, mas eu não estava com saco de ficar esperando as duas pessoas que estavam na nossa frente, e disse “vamos voltar a pé mesmo, é tão perto!”. Pra quê! Consegui convencê-la, e saímos do mercado, as duas espremidas debaixo do guarda-chuva; eu molhando meu ombro esquerdo e ela molhando seu ombro direito. Passamos por cada poça no meio do caminho! E eu estava de rasteirinha; a chuva apertava, e ventava também, de modo que, com o peso das sacolas de mercado no meu antebraço, eu não conseguia manter o cabo do guarda-chuva firme. O resultado foi que de 30 em 30 segundos o negócio batia na minha cabeça ou na cabeça dela, e foi assim durante dois longos quarteirões, que não terminavam nunca, até que, já que estava ficando molhada e sendo atacada pelo guarda-chuva mesmo,  ela optou por andar na chuva mesmo, e não ser mais vítima do ataque.

E lá foi ela na chuva; disparou na frente. Levava com ela a bolsa de mão (que ela tinha levado vazia pra encher com os esmaltes), e duas sacolas de mercado. Eu estava segurando coisas mais pesadas, e comecei a “lerdar” o passo. A perdi de vista, mas já tínhamos entrado no condomínio, e continuei seguindo. Estava tudo muito pesado, eu estava cansada e minhas costas começaram a doer. Assim que entrei no prédio, larguei tudo no primeiro degrau da escada. Olhei para o guarda-chuva, olhei para os dois lances de escada que eu teria que subir, e tive a brilhante ideia de colocar todas as sacolas penduradas no cabo do guarda-chuva! E lá fui eu subindo as escadas, contente pela minha astúcia! Quando cheguei na porta para tocar a campainha, vi tudo indo pro chão. Caiu tudo, e só restou meio cabo de guarda-chuva na minha mão. Aff! O guarda-chuva carésimo de 10 pratas foi pro espaço. Antes tivéssemos voltado de táxi!

Depois dessa aventura toda, já eram 14:25 h quando chegamos e fizemos nosso almoço. O resultado das minhas compras nesse feriado foi esse:

Estou louca para passar todos e fazer reloginhos. Gostaram das cores? Eu amay todas! É isso então galera! Begos :B

Gabi “Mary”

Pimenta – Ana Hickmann, e Excellence -Eliana Super Pérola

Holla chicas!

Preparadas pra mani natalina? Lembram que eu disse que ia mostrar uma combinação com o Excellence? Então, na verdade a cor pode ser qualquer uma, desde que o esmalte seja do tipo transparente. Eu escolhi o vermelho por transmitir mais a ideia de Natal, mas fica a dica pra testar com outras cores. Já usei essa técnica com o Azul Hortência da Risqué e ficou lindo também. O negócio é experimentar mesmo. Outra dica importante: o esmalte prata tem que ser desses cromados, bem escandalosos, para o efeito ficar mais legal. Esmaltes pratas “comuns” não ficam tão bonitos, porque não brilham tanto e não passam a mesma ideia de “profundidade” que o cromado dá ao esmalte que passamos por cima.

Vocês sabem que vermelho não é minha cor favorita, mas essa combinação mexeu comigo hehe, pois fica realmente diferente. Parece uma bolinha de natal. Taí uma boa definição… pensem no brilho lindo das bolinhas de natal. Pensaram? Agora imaginem exatamente isso nas unhas de vocês. Pronto, é assim que fica. As fotos não mostram toda a profundidade da cor, mas se vocês conseguiram mentalizar a bolinha de natal vão ter a noção exata do resultado final dessa mani nas unhas.

Eu suspeito que a Day vai ter um chilique com esse post…

As fotos acima foram feitas na luz natural, sem flash. Nessa abaixo eu usei o flash pra vocês terem uma ideia de como ele fica no sol. Essa “mancha” alaranjada não corresponde à realidade. É que o brilho é tanto que a minha câmera ficou louca e não soube o que captar. O esmalte é vermelho e apenas vermelho.

E o vidrinho desse esmalte, que não é novo e que, apesar de transparente, fecha com duas camadas quando usado puro. É do início do meu vício. Pras amantes da cor, recomendo.

(Puxa Nina, que sorte você deu, seu AH não foi roubado no excesso de vidro! Adri)

Besitos,
Nina

Paixão – Ana Hickmann

Depois de um festival de tantos holos e policromáticos, esse esmalte chega até a ficar vermelho de vergonha, embora ele seja um vermelho de um cintilante muito bonito. O Paixão da Ana Hickmann, aquela velha conhecida marca que rouba os nossos esmaltes nos vidros, aquele pelo qual você paga 9 ml e leva 4 ml, é um esmalte bonito.

E de pensar que antes de virar esmaltólatra eu só usava vermelhos… Os cintilantes, em especial, chamam minha atenção. E esse esmalte foi muito bom de aplicar.

É porque quem usou esse foi Gabi. Se tivesse sido eu, eu metia em cima um glitter vermelho da Finger Paints que eu comprei, cacantíssimo. Aliás, tem um tempinho que eu não uso um vermelho fuego assim.

Eu realmente só lamento que essa marca de esmalte tenha esse problema com o vidro em excesso e com os pincéis que vira e mexe encontramos arrepiados. A marca tinha tudo pra ser top, mas peca horrores no quesito qualidade da embalagem. O esmalte em sí é de muito boa qualidade. Tem boa cobertura, seca rápido e tem cores beeem bacanas.

Vou experimentar qualquer hora dessas colocar um escuro por baixo e o Paixão por cima pra ver como fica. Acho que vai ficar lindo, pois vai realçar mais o cintilante do esmalte.

Com um nail artzinho dourado então, rsrsrsrsrs #alokadoscarimbos.

Quem curte um vermelho (#aloDay) certamente deve ter um desses na coleção, e deve usar muito, a não ser que seja caretona e não goste de brilhos.

Depois que aplicamos esse esmalte, aplicamos o foil vermelho cacante que compramos na KK. Mas infelizmente, como foi a primeira vez, e como não usamos o Cor Fix sugerido pela Nina, o foil ficou uma porcaria, pois enrugou com todos os top coats que eu usei. O único melhorzinho foi o Glosser, da Orly, que enrugou menos o foil. Ficou uma porcaria tão grande que nem valeu a pena tirar foto e colocar aqui.

Bem, vamos continuar tentando, pois temos foils bem maneiros aqui, e eu quero muito poder usar. O problema é que temos procurado o Cor Fix, ou seja la como se chama, e não temos encontrado aqui em terras tupiniquins. Tou vendo que vou ter que comprar pela net.

Bem, darlings, vou mimir que tô desabando de sono. Boa noite pra vocês.

Bjus Adri =)))

Reflex – Ana Hickmann

Oi gurias!

Primeiro de tudo, desculpem qualquer defeito na esmaltação ou nas fotos. Vocês não imaginam o quão grogue eu estava quando fui pintar as ditas. Tive um ataque da rinite e tomei um remédio que me deixa pra lá de Bagdá, bem dopadinha mesmo. Mas pelo menos aliviou a crise “rinitenta”. Pelo jeito que anda a coisa, ficarei nesse “estadaço” mais algumas muitas vezes… ai ai

Advertência feita, vamos ao que realmente interessa. Recebi mais uma caixinha com umas coisinhas ótemas que minha tia me mandou. Uma dessas maravilhas é o Reflex da coleção Star da Ana Hickmann, que é um duochrome lindo. Precisei de duas camadinhas pra ele ficar perfeito.

Ele fica roxo na maior parte do tempo, igualzinho ao que aparece nessa primeira de muitas foto:

Sorry, mas tive que usar o flash porque quando eu fui fotografar a luz já estava bem meia boca.

O esmalte é lindo, mas seria ainda mais se ficasse como fica no vidro. Olhem só que luxo a “bundinha” dele:

Parece mancha de óleo né? Mas a realidade é bem diferente... Esse turquesa aí fica só no vidro mesmo, infelizmente.

De um modo geral ele oscila mais entre o roxo e o verde (aliás, o que tem de duochrome roxo/verde por aí não é pouca coisa hein). Um verde lindo por sinal.

Nessa foto dá pra ver bem o verde e o roxo ao mesmo tempo:

Mas, acreditem em mim, ele tem roxo, verde folha, verde oliva, marrom, cobre e, às vezes, parece preto de tão escuro que fica o roxo.

Dá pra perceber o marrom no mindinho? Olhando bem agora me parece um marrom avermelhado... coisa de louco definir as cores que ele mostra.

Perdoem a foto amarelada/rosada, mas foi o único jeito de mostrar as demais cores. Esse esmalte é bem chatinho de fotografar viu!

Nessa eu vejo o cobre, o verde oliva, o marrom e o marrom avermelhado. Tô doida?

E aqui mais o verde folha e o marrom.

E, agora, sob a luz diretíssima do sol (fiz essas fotos aqui no dia seguinte da esmaltação). É nessa situação que ele fica mais escuro, quase preto.

Aqui ainda é possível notar bem o verde.

Em compensação, aqui parece que ele é preto.

Ainda tem alguém aí, depois desse mundaréu de fotos? Se tem, eis a última foto, do vidrinho:

Ele ficou xoxinho nessa foto, mas ao vivo o vidrinho é mais hipnotizante, pois fica mais parecido com a bundinha do vidro.

Beijos gurias!
Nina

A minha escolha pro níver

Oi gurias!

Eu sei que está um pouco tarde pra esse post, já que meu aniversário foi no dia 10, mas não consegui postar antes. Pra compensar o atraso eu aproveitei que ia tirar o esmalte pra fazer uma comparação pra vocês.

Como já era de se esperar, o esmalte escolhido foi um azul. Mas não qualquer azul. Esse é O azul, o mais lindo que tenho até agora.

Esse dyvo é da Coleção Ski da China Glaze, lançada em 2007 (salvo engano). Aliás, amo os esmaltes da China Glaze, pela qualidade, pela quantidade de ml no vidrinho e, principalmente, pela variedade de cores. Óbvio que eu gosto das mais escandalosas, mas as cores discretas também são muito dignas.

Lhes apresento O azul Frostbite, que eu entendo como sendo perolado, com uma coisa meio neon… parece que as unhas estão acesas, é difícil de explicar. Só vendo mesmo pra entender. Ao vivo é coisa de louco. Cacay total com ele.

Foram duas camadas do Frostbite (que, por sinal, seca rápido) e mais uma do Invincible Dry Fast Top Coat (que é excelente e seca mesmo muito rápido), porque eu queria proteger o esmalte da minha falta de coordenação e noção de espaço :D Mas, como nem tudo são flores, preciso dizer que esse dyvo tem um defeito. Esse cara fede, mas fede meeesmo. No vidro e nas unhas (apenas enquanto está secando) ele tem um cheiro de mato, mas não é um cheiro bom de mato, é cheiro de alguma coisa esquisita. Eu já sabia desse defeito. Já tinha lido sobre isso, mas como amay a cor resolvi arriscar. E não me arrependi. Como ele seca rápido o cheiro tenebroso não dura tanto tempo. E o resultado final compensa tudo.

Vi muitas fotos dele antes de ter certeza que precisava ter um exemplar pra chamar de meu. Morri de medo de que ele fosse parecido com algum esmalte que eu já tinha aqui, mas mesmo assim pedi-o-o hehe (a gente sempre acha uma desculpa pra se convencer de que precisa comprar mais um esmalte, mesmo achando que ele pode ser o irmão gêmeo de algo que já se possui). Pra tirar essa dúvida, comparei ele com o Hip Hop da Ana Hickmann e com o Pedra do Sol da Hits (que era o que eu imaginava ser o irmão gêmeo desgarrado do Frostbite). Vejam os vidrinhos:

De cara, só pelos vidrinhos, já dá pra notar que o Frostbite não se parece com nenhum desses nacionais, pro meu alívio. Mas eu precisava ver nazunha pra ter certeza absoluta. Não que nessas alturas fosse fazer alguma diferença… auhauhau

Nas fotos abaixo usei 2 camadas de cada esmalte e mais uma do top coat da Ideal. Sejam boazinhas e finjam que não notaram que a esmaltação não está lá essas coisas. ;)

Nessas últimas três fotos eu tive que usar o flash (coisa que não gosto de fazer) porque a luz natural já estava pífia. Não chegou a interferir muito, visto que as fotos do Frostbite sozinho foram feitas com luz natural (sem flash) e ele está igual em todas as fotos, nas com e sem flash. O importante é que ficou mais do que claro que o Frostbite é único.

Às amantes de azul recomendo que se joguem e adquiram um exemplar desse lindo. Quem ama azuis precisa ter um. Antes dele o meu azul preferido era o Pedra do Sol, seguido de perto pelo Hip Hop. Mas agora não tem pra ninguém (pelo menos por enquanto). O Frostbite é muito especial e chamativo. Fazia tempos que não me paravam pra perguntar qual o esmalte que eu estava usando. O Frostbite fez o maior sucesso! Pena que quando eu dizia o nome e a marca do esmalte as pessoas faziam uma cara esquisita, como se eu estivesse falando de um esmalte de origem duvidosa uahauah #oremos pela iluminação esmaltística alheia

E aí, que acharam da minha escolha pro dia D? Fiz feio ou arrasei? #modestamodeon

Beijos suas linda!

Nina

Veludo (AH) + Raio Alfa (BU)

Garotas, temos hoje mais uma contribuição caridosa para o nosso blog, angariada através do programa “Faça uma esmaltarada feliz, doe seu swatch“…
…Ahhhh! Isso me fez lembrar uma coisa da qual quase morri de rir quando aconteceu. Uma amiga minha olhava os posts de esmaltes nos blogs e ficava achando que “swatch” era um relógio daquela famosa marca suíça. Ela ficava lendo “swatch” pra cá, “swatch” pra lá, e não entendia porque não via nunca o tal relógio! Até que finalmente teve coragem de me perguntar que diacho era o tal swatch. Então eu expliquei, né? Ela ficou bem avexada, se sentindo a pior “tapirus terrestris” (anta) do mundo rsrsrsrs. Aliás, qdo quiser chamar alguém “delicadamente” de ANTA, chame de TAPIRUS TERRESTRIS, que é o nome científico para ANTA. Com um nome pomposo assim, a pessoa vai até se sentir importante! uhauhahuahuauhahua
Voltando ao tema:
Eu estava conversando com a nossa macaquinha de auditório Nina sobre uma moça que me interceptou no facebook pedindo pra eu ajudá-la com a escolha de um esmalte para um evento na casa da família do novo namorado. A menina toda recatadinha, preocupada em dar uma boa impressão pra família do rapaz, estava dizendo as opções cores de esmaltes “recatadas” que ela tinha em casa. Daí eu falei pra Nina pelo MSN que eu estava demorando a responder a ela pq eu estava nessa “consultoria”, e ela rapidamente já ficou matutando umas cores “maneiras” pra sugerir pra garota, no mínimo pra assustar logo a família do rapaz e ela nunca mais ir a festa nenhuma na família dele; só pode! De repente, a Nina jogou essa foto lá no MSN, e eu achei o máááááaximo! Obviamente não pra sugerir pra menina, senão ela sairia da festa 10 segundos depois de entrar. Mas quis mostrar pra vocês como é linda a combinação que ela fez. Ela está escondendo seu talento! Até as fotos estão parecendo de profissional! E olha que no início dos seus comentários no nosso blog ela disse que passava silenciosamente pelos blogs sem se manifestar. Agora está até bem saidinha, comenta tudo! Acho que se sentiu em casa, aqui… =)
Bem, vamos parar de conversa e ir direto ao “relógio”, rsrsrsrs.

Não é lindo!? Ela usou como base 1 camada de esmalte VELUDO, da Ana Hickmann, e passou por cima 2 camadas de RAIO ALFA, da Big Universo. Para finalizar, ela aplicou 1 camada de top coat MATTE PLUS, da Big Universo.
.
Eu não sou lá muito fã de esmalte escurão quase preto não, mas com esse flocado por cima, ficou um arrrrrraaaaaassssssoooooo! Qualquer hora dessas vou arriscar passar assim nas minhas unhas. E espero que a Nina menina deixe seu talento aflorarrrrrrr e mande todos os seus “relógios” pra mim! huhuahuahuauhahua
Bjs
=)