Bepantol Derma Creme

Olá meninas!

Hoje estava zanzando por uma farmácia e me deparei com uma coisa que nunca tinha visto antes: BEPANTOL Derma Creme, que não é o Baby que eu via sempre.

Para quem não sabe, o Bepantol é usado contra assaduras, após fazer depilação e barba, e também para hidratar peles ressecadas. Por isso, tenho na minha mesinha de cabeceira um tubo de Bepantol, que passo sempre nas cutículas antes de dormir.

Segundo a bula do creme, o componente principal do produto, o Dexpantenol (pró-vitamina B5), através da sua propriedade higroscópica, mantém a água fundamental, ajudando no processo de renovação natural da pele.

IMG_0471

Como eu nunca tinha visto o Derma antes, resolvi comprar para ver a diferença entre ele e o Baby, que eu já usava. Abaixo, eu pus um pouco dos dois na pele, e vocês poderão ver a diferença.

IMG_0470

Como vão notar, o Baby é mais durinho e achei mais grudento do que o Derma. É claro que a função do “grudento” no Baby é justamente pela utilidade dele, que é para ser usado especificamente contra assaduras em bebês que usam fraldas. Já o Derma, achei bem mais fluido, além de ter achado que foi absorvido mais rapidamente pela pele sem deixá-la tão brilhante quanto o Baby deixa.

Além do Bepantol, eu uso outros dois produtos para hidratação das cutículas: LEMONY FLUTTER, da Lush e BUTTER LEMON, da Burt’s Bees. Cada um fica num canto da casa, pois eu sempre hidrato as cutículas depois que lavo as mãos. Fico completamente aflita com peles ressecadas.

E para andar na bolsa, coloquei uma mistura de LEMONY com BEPANTOL num potinho, e sempre que sinto a cutícula ressecada, inclusive a pele das mãos e cotovelos, eu passo o creme. No potinho é bem mais prático, pois não ocupa o espaço que o tubo ocupa, cabendo até no bolso.

Potinho

Ainda mais agora no inverno, que a pele costuma ficar ressecada demais, e também para quem, como eu, gosta de banho pela-galinha. No meu banho só falta adicionar os temperos e o arroz, kkkkkkkkkkkkkk. Brincadeiras à parte, o banho muito quente desidrata demais a pele, e por isso eu tomo outro banho de óleo ou creme , rsrsrsrsrs, quando saio do banho.

Paguei 17 pratas no tubo de Bepantol Derma creme, 20 g.

E na contagem regressiva, faltam dois dias, contando com hoje, para minhas tão esperadas férias. Malinhas prontas, tudo acertado com uma amiga da Gabi para vir cuidar dos bichanos e plantas, e pronto. Quarta-feira à noite eu e Mary estaremos embarcando para Los Angeles, onde encontraremos nossos amigos, que irão num voo antes de nós. Cosmoprof, aí vamos nós!!! Yay!!!!!!!!

Bjos em todas.

Adri =D

Mavala Scientifique e Nailtrition

Olá meninas!

Algumas pessoas têm me perguntado como agora, finalmente estou com unhas tão compridas e duras. Eu digo que tenho usado o que geralmente uso: Mavala Scientifique.

Mavala Scientifique

Mas, eu já usei Mavala outras vezes e o resultado não foi o mesmo, embora tenha sido melhor do que nada. Desta vez, tenho usado junto com o Mavala a base Nailtrition, da Orly, por indicação da nossa querida Andréia Vasconcelos.

Nailtrition

E desta vez, a combinação realmente surtiu um efeito maravilhoso. Antes, a unha do meu dedo mínimo esquerdo vivia “magoada” por causa do teclado. Como a maioria aqui já sabe, eu trabalho o dia inteiro digitando, e já houve caso em que a ponta da unha desse dedo dobrou e quebrou, por causa do teclado. E eu andava tendo um problema sério com as unhas dos meus dedos médio e indicador da mão direita, que viviam descamando. Nem com reza forte melhorava. Hoje, todas as unhas ficam lá, impávidas, inatingíveis. Eu tenho realmente me surpreendido como essa combinação de produtos surtiu um efeito tão poderoso.

Nas instruções do Mavala, recomenda-se a aplicação 1 ou 2 vezes na semana, mas eu aplico é 1 ou 2 vezes ao DIA.

As instruções do Nailtrition recomendam a aplicação da base 1 ou 2 vezes ao dia, uma camada sobre a outra, durante uma semana. Ou seja, aplicando uma camada sobre a outra ao final de 7 dias, teremos 14 camadas de base na unha. Depois, tira-se tudo, deixa um dia sem e começa de novo. O tratamento deve durar 2 semanas. Nunca segui à risca essa instrução. O máximo que cheguei foram 6 camadas (3 dias). Mas aplico a Nailtrition em cada esmaltação que faço. E, se tiro o esmalte e fico um dia sem, aplico umas 3 camadas nesse dia.

Eu antes usava o Mavala e não funcionava muito bem, mas depois eu descobri porque. Por falta de leitura das instruções, (#preguiçamodeon), eu aplicava o Mavala pincelando toda a unha, da raiz às pontas, e como não dava certo, não conseguia entender porque as meninas endeusavam o Mavala. Quando descobri o que eu estava fazendo de errado, me senti a própria Juma (jumenta). O Mavala deve ser aplicado na borda da unha. Com o pincel na posição VERTICAL, esfregue o produto a 90 graus, na borda da unha. Vejam a foto abaixo.

Aplicação mavala

Por precisar ser passado somente na beirinha da unha, ele rende muito. Então, não se espante com os parcos 5 ml do vidrinho.

O Mavala é basicamente composto de formol, que é o que sela as 3 camadas da unha endurecendo-as. E por ter efeito endurecedor, deve-se evitar encostar na pele, pois ela também fica dura com o Mavala.

Formol, como todas sabem, é o responsável por desgraçar a vida das alérgicas. Portanto, as alérgicas não devem fazer uso do produto. Eu mesma, não sou alérgica a formol (eu acho, rsrsrsrs), mas mesmo assim, se eu toco minha pele com a ponta da unha após aplicar o Mavala nas unhas, eu acabo ficando com uma coceira do capeta onde o Mavala encostou. Este é o único “efeito adverso” que sofro com o Mavala. Nos dedos, mesmo, não acontece nada.

Já o Nailtrition é 3-free, e este, sim, pode ser usado por alérgicas.

Além do formol, o Mavala tem em sua fórmula extrato de alho, que também é um ingrediente que atua ativamente no endurecimento das unhas.

E para as alérgicas que não podem usar nada à base de formol, há uma receitinha do Dr. Oz, aquele famoso médico da TV por assinatura, à base de alho. Não sei se dá certo, porque eu nunca testei, mas vindo do Dr. Oz, cujas dicas de saúde são sempre muito úteis, eu dou meu voto de confiança que dá certo. Vejam a receita:

1. Pique o alho bem pequenininho (imagino que um dentão de alho dê, já que ele não diz a quantidade)
2. Adicione o alho em um vidro de base para unhas (se for de tratamento, melhor)
3. Deixe o alho curtir na base de 7 a 10 dias
4. Após essa curtida, você poderá usar a base nas suas unhas

Segundo Dr. Oz, as unhas ficam tão duras quanto unhas acrílicas. Qualquer hora dessas testarei isso! Se alguém testar antes, comente aqui.

Só sei que depois que eu comecei a usar os dois produtos, minhas unhas estão inabaláveis. Estão tão duras que nem dobram mais, como era antigamente. Já cheguei no estágio de lixar as unhas para diminuir, porque estão indo além do tamanho que acho confortável.

Segundo as instruções do Mavala, uma vez que as unhas estejam do jeito que se quer, passar a usar semana sim, semana não.

O Mavala é chatinho de se conseguir. Às vezes a KK tem lá na Esmalteria, a 31,00, e quando chega sai briga de foice pra comprar. Mas ele pode ser encontrado por um preço mais caro em outros lugares. Uma coisa é certa, qualquer valor que se pague vale a pena, pois o Mavala realmente é um espetáculo.
Se estiver disposta a pagar mais caro, você consegue comprar o Mavala na:
Kiss Me, por 53,90 ou
Lojas Americanas, por 59,90 ou
Sephora por 63,00.

Bem, meninas. É isso aí! Bom dia para todas!

Bjim

Adri :D

Dry Heel Eliminator – Be Natural

Hehehehe, boa tarde!

Parece produto das Organizações Tabajara, mas não é, hehehehehe.

Ano passado eu postei aqui um produto para os pés ressecados, que comprei quando estive nos States, e que acabei achando uma versão brazeeleira meses depois: o Creme Reparador Dr. Scholl.

No post que fiz (link acima) eu ainda não tinha comprado a versão brazeeleira do creme, mas depois eu comprei e fiz uma triste constatação: a versão brazeeleira é uma bela porcaria. A diferença é absurda. A versão americana é bastante consistente, de forma que fica uma bolinha se colocar na mão. Já a versão brazeeleira escorre que nem água e não tem mesmo o resultado do americano. Eu diria que a comparação é o mesmo de um bom creme hidratante com aquelas loções hidratantes safadeenhas que parecem água. Depois falam que brasileiro implica com produto nacional!

Enfim, o meu Dr. Scholl americano acabou, e o brazeeleiro está lá encostado, porque até de colocar na mão é ruim. É tão aguado que chega a escorrer na mão. Encostei! Agora está à espera de ir pro leecho!

Toda noite eu fico incomodada com as peles dos pés que “agarram” no lençol. Dá um nervosinho sem igual. Vinha usando um creminho da Natura, mas confesso que só o cheirinho agradava, pois o ressecamento voltava rapidíssimo aos pés. O creme da Natura só é bom pras mãos. Para os pés, que ficam muito mais ressecados, não vingou.

Comentando outro dia com Kakous, ela me apresentou um produtinho que ela andava vendendo sem me comunicar!!!! Ela ouviu mooooito! Ralhei com ela, porque ela tem que me mostrar todo produto novo que compra pra experimentar ou vender! Quero ser cobaia também, rsrsrsrs.

Ela me entregou um frasco do DRY HEEL ELIMINATOR, da Be Natural, mesmo fabricante do CUTICLE ELIMINATOR que tem recomendação nota 1000 aqui!

Dry heel eliminator

Eu passei a mão e resolvi experimentar. Confesso que gostei ainda mais do que o Dr. Scholl’s. Ele é bem mais consistente que o Dr. Scholl’s e ainda tem um cheirinho bem suave que lembra coco, e eu nem sei dizer por que motivo, já que não tem nada de coco na fórmula.

IMG_6287

O produto tem uma consistência bem diferente do que eu estou acostumada a ver por aí. Ele “escorrega” quase como graxa de silicone, usada em equipamentos eletrônicos; vocês já viram graxa de silicone?

IMG_6282

IMG_6278

Mas tem uma excelente absoção. A gente vê a diferença imediatamente!

Dry heel eliminator2
Nem preciso dizer o que é ANTES e o que é DEPOIS, né? O pé até mudou de cor, rsrsrsrs. A foto foi tirada com 1 minuto de intervalo; tempo suficiente para passar o creme. Por favor, não reparem no pé de “pedreira”. Eu ando de Havaianas o dia todo aqui em casa, então já viu, né!? Não existe pé limpo com Havaianas se você andar o dia inteiro com elas e no quintal/jardim de casa. Confesso que estava com preguicinha de “enfeitar o pavão” e lavar o pé pra fotar, até porque se eu fosse lavar ia demorar muito pra ficar no estado “pergaminho do deserto” como na foto.

Como vocês podem ver, a aparência do pé muda da água pro vinho. Apesar da consistência, o creme absorve bem, e a sensação que temos é que o pé ficou “encerado”. Eu, particularmente, prefiro cremes que hidratam de verdade, e não esses que a gente passa e cinco minutos depois tem que passar de novo. O melhor é que apesar da sensação “encerada”, os pés não escorregam na sandália.

Eu não sofro com calcanhares rachados, mas sei que muita gente tem esse problema. KK comentou que uma cliente dela nunca mais teve problemas com isso depois que começou a usar esse creme. Mas, é claro, que isso é um tratamento, e não “mijo de santo”. Tem que passar toda noite para se obter um bom resultado. É como cuidar das cutículas, não basta hidratar só um dia, tem que hidratar sempre.

O DRY HEEL ELIMINATOR tem na sua fórmula aloe vera, chá verde e bladderwrack (uma alga), que proporcionam, segundo o fabricante, um efeito anti-inflamatório, anti-idade e anti-oxidante. Tem ainda ureia e óleos vegetais, além de vitaminas A, C e E, para uma melhor nutrição e hidratação.

O bichinho é tão bom que quando minha mão está MUITO ressecada eu passo um tiquinho na mão também (por enquanto ainda tenho meu salve-salve Handy Gurugu da Lush, que é meu amadinho para mãos).

O que me deixa feliz MESMO, é que eu não vou mais precisar ir pro exterior pra comprar essa maravilha. KK vai ter sempre dele, porque está aprovado, não só por mim, como por outras clientes que compraram o produto.

Esse creme custa 30,00 na Esmalteria. Se quiser experimentar, clique aqui e se jogue!

Ela me indicou também o CALLUS ELIMINATOR, também da Be Natural, que funciona praticamente como o CUTICLE ELIMINATOR. É um gel que age sobre a pele ressecada de calos deixando-a macia para uma remoção mais fácil. Só que esse eu não experimentei ainda, porque tem que enfiar o pé molhado com o gel num saco pra “curtir”. Como dá mais trabalho, estou com preguicinha. Até porque eu nem tenho tanto calo assim pra me livrar. De qualquer forma, quando experimentar eu conto pra vocês.

Bjus!!!

Adri :D

Base Foundation II – Nail Tek

Oi gurias!

O post de hoje é sobre essa base maravilhosa que chegou aqui em casa de modo inesperado, por assim dizer, e foi uma grata surpresa. A base bapho de hoje é a Foundation II, da Nail Tek.

Olhem ela aqui:

Essa base é fortalecedora e preenche os sulcos das unhas, disfarçando os defeitos e irregularidades da sua superfície. Enquanto está secando é possível notar umas “fibras” nas unhas, o que as deixam mais resistentes à quebras. Depois que a base está completamente seca (o que acontece super rápido) ela fica totalmente fosca e não fica de todo lisa. Fica uma leve aspereza, mas nada que incomode. Achei que as unhas ficam com cara de limpas e saudáveis, bem naturais.

Outra coisa interessante dessa base é que ela ajuda, e muito, na esmaltação com esmaltes aguados ou chatinhos de passar. Ela funciona como a Aqua Base da Nfu-Oh. Para os esmaltes holográficos da China Glaze, se faz necessário o uso de duas camadas da Foundation II. É uma alternativa pra quem não pretende investir na Aqua Base. Olhem só a comparação que eu fiz:

Clica que aumenta!

Na primeira camada do IDK eu notei uma diferença na holografia do indicador com o médio, mas na segunda camada tudo me parece a mesma coisa. Ou seja, a FII disfarça defeitos, fortalece as unhas, ajuda na esmaltação e não interfere na holografia! \o/ Também fiz um vídeo mostrando essa comparação.

Eu desconfio que a Aqua Base da Nfu-Oh tenha enfraquecido as minhas unhas, pois depois que comecei a usar ela direto as minhas unhas começaram a lascar loucamente. Mas isso é uma suposição, já que ainda não consegui chegar a uma conclusão. Eu continuo indicando a Aqua Base, pois é muito boa com esmaltes holográficos e também com os aguados. Entretanto, dadas as vantagens a seguir, eu indicarei a Nail Tek Foundation II, por ser um excelente investimento.

- preenche sulcos e disfarça as imperfeições;

- fortalece as unhas;

- seca super rápido;

- facilita a esmaltação;

- tem um cu$to muito mais vantajoso em comparação ao da Aqua Base. A KK vai vender por um valor entre R$ 15,00 e R$ 19,00 por 15ml da FII. Os 17ml da Aqua Base custam R$ 42,00. Me parece beeem interessante adquirir a Foundation II. ;)

- também serve como top coat de acabamento fosco.

Para demonstrar algumas dessas vantagens eu fiz um vídeo pra vocês. Por favor, perdoem as cutículas sofríveis.
Quem quiser assistir em HD, os dois vídeos estão disponíveis direto no YouTube.

Abaixo a fotinho dos produtos que usei no segundo vídeo:

Em breve essa maravilha poderá ser adquirida no Brechó da KK.

Pra hoje era isso gurias.

Besos,
Nina

Hard as Wraps – Sally Hansen

Ontem eu falei sobre a surpresa de ter percebido que minhas unhas “cresceram e endureceram do nada” rapidamente, e que eu não tinha me dado conta disso. Atribuí o “milagre” aos produtos novos que comprei em Santa Monica, para tratamento das unhas (bases e produtinhos). Mostrei um desses produtos ontem, da linha Vita Surge, da Sally Hansen, e o outro apresentarei hoje.

Esse é o Hard as Wraps. Diz ser um GEL endurecedor, mas na verdade não tem nada de gel. É líquido como qualquer base. Eu achei o cheiro bem forte (cheiro de esmalte mesmo), mas eu até tossi depois que cheirei a boca do vidro. A boca é muito larga e o pincel muito comprido. Fica uma coisa meio esquisita, pegar na tampa larga e curtinha, com pincel grande de cerdas longas e finas. Meio que me incomodou isso, porque prefiro as tampas finas e compridas, que dão uma pegada melhor. Mas TUDO na vida é uma questão de costume. O Chanel também tem a tampa curtinha, mas pequena.

A promessa é que o produto sele a unha e crie uma “carapaça”, endurecendo a unha durante o processo de esmaltação. Se isso tem efeito só durante o tempo em que dura o esmalte, ou tem efeito duradouro na unha, eu não sei dizer, porque ainda não entendi muito bem a mecânica da coisa. Fato é que eu usei essa base na esmaltação atual, e, coincidência ou não, minha unha nem está dobrando, como normalmente costuma acontecer. Eu reparei que minha unha so fica dura assim quando está grande, ou só fica grande quando está dura. A ordem, não sei, mas uma coisa está sempre associada à outra. Atualmente estou tendo a sorte de estar com as unhas compridas e duras. E unhas compridas ficam lindas com qualquer esmalte, não é verdade? Mas infelizmente elas no tamanho que estão, estão me incomodando um pouquinho, então vou diminuir um pouco senão vou dar um piti. Pelo menos estão duras…
Adri =)