Mavala Scientifique e Nailtrition

Olá meninas!

Algumas pessoas têm me perguntado como agora, finalmente estou com unhas tão compridas e duras. Eu digo que tenho usado o que geralmente uso: Mavala Scientifique.

Mavala Scientifique

Mas, eu já usei Mavala outras vezes e o resultado não foi o mesmo, embora tenha sido melhor do que nada. Desta vez, tenho usado junto com o Mavala a base Nailtrition, da Orly, por indicação da nossa querida Andréia Vasconcelos.

Nailtrition

E desta vez, a combinação realmente surtiu um efeito maravilhoso. Antes, a unha do meu dedo mínimo esquerdo vivia “magoada” por causa do teclado. Como a maioria aqui já sabe, eu trabalho o dia inteiro digitando, e já houve caso em que a ponta da unha desse dedo dobrou e quebrou, por causa do teclado. E eu andava tendo um problema sério com as unhas dos meus dedos médio e indicador da mão direita, que viviam descamando. Nem com reza forte melhorava. Hoje, todas as unhas ficam lá, impávidas, inatingíveis. Eu tenho realmente me surpreendido como essa combinação de produtos surtiu um efeito tão poderoso.

Nas instruções do Mavala, recomenda-se a aplicação 1 ou 2 vezes na semana, mas eu aplico é 1 ou 2 vezes ao DIA.

As instruções do Nailtrition recomendam a aplicação da base 1 ou 2 vezes ao dia, uma camada sobre a outra, durante uma semana. Ou seja, aplicando uma camada sobre a outra ao final de 7 dias, teremos 14 camadas de base na unha. Depois, tira-se tudo, deixa um dia sem e começa de novo. O tratamento deve durar 2 semanas. Nunca segui à risca essa instrução. O máximo que cheguei foram 6 camadas (3 dias). Mas aplico a Nailtrition em cada esmaltação que faço. E, se tiro o esmalte e fico um dia sem, aplico umas 3 camadas nesse dia.

Eu antes usava o Mavala e não funcionava muito bem, mas depois eu descobri porque. Por falta de leitura das instruções, (#preguiçamodeon), eu aplicava o Mavala pincelando toda a unha, da raiz às pontas, e como não dava certo, não conseguia entender porque as meninas endeusavam o Mavala. Quando descobri o que eu estava fazendo de errado, me senti a própria Juma (jumenta). O Mavala deve ser aplicado na borda da unha. Com o pincel na posição VERTICAL, esfregue o produto a 90 graus, na borda da unha. Vejam a foto abaixo.

Aplicação mavala

Por precisar ser passado somente na beirinha da unha, ele rende muito. Então, não se espante com os parcos 5 ml do vidrinho.

O Mavala é basicamente composto de formol, que é o que sela as 3 camadas da unha endurecendo-as. E por ter efeito endurecedor, deve-se evitar encostar na pele, pois ela também fica dura com o Mavala.

Formol, como todas sabem, é o responsável por desgraçar a vida das alérgicas. Portanto, as alérgicas não devem fazer uso do produto. Eu mesma, não sou alérgica a formol (eu acho, rsrsrsrs), mas mesmo assim, se eu toco minha pele com a ponta da unha após aplicar o Mavala nas unhas, eu acabo ficando com uma coceira do capeta onde o Mavala encostou. Este é o único “efeito adverso” que sofro com o Mavala. Nos dedos, mesmo, não acontece nada.

Já o Nailtrition é 3-free, e este, sim, pode ser usado por alérgicas.

Além do formol, o Mavala tem em sua fórmula extrato de alho, que também é um ingrediente que atua ativamente no endurecimento das unhas.

E para as alérgicas que não podem usar nada à base de formol, há uma receitinha do Dr. Oz, aquele famoso médico da TV por assinatura, à base de alho. Não sei se dá certo, porque eu nunca testei, mas vindo do Dr. Oz, cujas dicas de saúde são sempre muito úteis, eu dou meu voto de confiança que dá certo. Vejam a receita:

1. Pique o alho bem pequenininho (imagino que um dentão de alho dê, já que ele não diz a quantidade)
2. Adicione o alho em um vidro de base para unhas (se for de tratamento, melhor)
3. Deixe o alho curtir na base de 7 a 10 dias
4. Após essa curtida, você poderá usar a base nas suas unhas

Segundo Dr. Oz, as unhas ficam tão duras quanto unhas acrílicas. Qualquer hora dessas testarei isso! Se alguém testar antes, comente aqui.

Só sei que depois que eu comecei a usar os dois produtos, minhas unhas estão inabaláveis. Estão tão duras que nem dobram mais, como era antigamente. Já cheguei no estágio de lixar as unhas para diminuir, porque estão indo além do tamanho que acho confortável.

Segundo as instruções do Mavala, uma vez que as unhas estejam do jeito que se quer, passar a usar semana sim, semana não.

O Mavala é chatinho de se conseguir. Às vezes a KK tem lá na Esmalteria, a 31,00, e quando chega sai briga de foice pra comprar. Mas ele pode ser encontrado por um preço mais caro em outros lugares. Uma coisa é certa, qualquer valor que se pague vale a pena, pois o Mavala realmente é um espetáculo.
Se estiver disposta a pagar mais caro, você consegue comprar o Mavala na:
Kiss Me, por 53,90 ou
Lojas Americanas, por 59,90 ou
Sephora por 63,00.

Bem, meninas. É isso aí! Bom dia para todas!

Bjim

Adri :D

Suas mãos e unhas estão realmente limpas?

Olá esmaltaradas!

O post de hoje foi feito por moi, Gabs, e aprimorado pela nossa querida Nina. Já que minha mãe está atolada de trabalho, sobrou pra nós (eu e a Nina) mantermos isso aqui funcionando. (aff! Adri)
Nossas mãos, e principalmente nossas unhas, podem dizer às pessoas um pouco sobre nós. Mesmo quem não gosta de cores extravagantes e prefere um look natural, deve manter suas unhas “em forma” e bem cuidadas. Com as inúmeras cores e texturas de esmaltes, não é difícil prestar atenção somente na esmaltação e deixar outros cuidados de lado, como por exemplo, a limpeza debaixo das unhas.
Quem nunca mexeu em algum produto, terra, ou até mesmo na hora de cozinhar, e ficou com substâncias agarradas por baixo das unhas? E a sensação de desespero para tirar e se livrar daquele incômodo? Bem, sempre existem aquelas que não ligam de ficar com mão de pedreiro, mas cá pra nós: somos esmaltaradas, temos que cuidar com muito carinho das nossas mãos (não esquecendo dos pés, claro)!
Mas você já se perguntou quais bactérias se escondem sob suas unhas? As unhas ficam sujas mesmo quando você lava as mãos, pois fazer isso só elimina algumas bactérias, mas o espaço entre as unhas e a pele também precisa de limpeza apropriada. Eliminar as bactérias que ficam debaixo das unhas é uma forma de evitar que você transfira bactérias nocivas pra sua boca ou outras partes do seu corpo.
Para ter uma boa condição de limpeza, você deve deixar alguns maus hábitos pra trás, como roer as unhas, manusear produtos químicos sem luvas, manter as mãos constantemente em contato com a água (que faz a unha ficar mole e quebradiça), digitar com a ponta dos dedos, e não com a ponta das unhas e não pressionar as unhas (seja pra pegar algo ou se coçar). Além desses, existe o pior de todos e que ajuda as unhas a quebrarem mais rápido (e que parece inevitável): usar as unhas como “ferramenta”, como na hora de arrancar uma etiqueta, de descascar coisas, puxar coisas…
Bem, aqui vai uma dica de como manter suas unhas limpinhas por baixo, e longe de bactérias:
• Encha um potinho com água morna. Adicione 2 colheres de chá de detergente líquido (ou sabonete líquido, se preferir) ao pote.
• Ponha a ponta dos dedos no potinho por uns 5 minutos, deixando as pontas e unhas de molho. A água com detergente fará com que a sujeira em baixo das unhas se solte.
• Tire seus dedos da água e seque-os com uma toalha ou pano macio.
• Passe uma espátula em baixo das unhas, pra tirar a sujeira. Cuidado nesse processo! Não vá descolar a unha, ou o próximo passo será uma tortura, hehe.
• Molhe um lado de um cotonete no álcool e passe em baixo das unhas, sempre usando um lado só do cotonete para cada unha (então, você precisará de 5 cotonetes). Você pode utilizar também a água oxigenada 10 volumes, se preferir.
• Lave suas mãos com sabonete e água morna, secando com uma toalha macia e seca.
• Passe uma pequena quantidade de gel antisséptico/higienizante (o famoso álcool em gel 70%) nas mãos. Isso manterá suas mãos macias e limpas. Existem no mercado diversas marcas desse produto (as mais conhecidas são Protex, Dettol e Lifebuoy), que pode inclusive ser levado na bolsa. É excelente para quando não temos como lavar as mãos na rua.

Gurias (oi, é a Nina. Não me contive e resolvi dar uns pitacos no post da Gabs), eu não sei o que vocês pensam sobre isso, mas eu tenho um certo nojinho de compartilhar sabonete na pia do banheiro. Acho o sabonete líquido muito mais higiênico, sem mencionar que ele não fica se desmanchando na pia. E também não é uma opção tão cara assim, dadas as vantagens. Há produtos muito bons por preços honestos. Eu prefiro os bactericidas, das marcas que eu inseri ali em cima como sugestão. Pras mais neuróticas, a marca Dettol tem um sistema de dispensação automática do sabonete líquido bactericida. Achei a ideia interessantíssima. Melhor que isso, só se a torneira for daquelas que não precisamos encostar as mãos pra abrir (sim, eu sou muito nojenta com isso. Lá eu vou saber onde passou/passaram a mão de quem esteve no banheiro antes?! Depois que já passei o sabonete me dá nervoso na hora de fechar a torneira).
Ainda não tenho essa torneira mara, mas também não há necessidade, somos só a mamis e eu. Masssss, o tal do aparelho da Dettol nós temos e eu acho uma maravilha.
Olhem só o dito cujo:

O kit vem com o aparelho, um refil e as 4 pilhas AA necessárias. Como sou precavida, já tenho mais um refil na reserva (o que foi a sorte pra essa foto).

E o detalhe do refil:

Tem esse vídeo no youtube (está em inglês, mas dá pra entender bem só pelas cenas auahuah). O do vídeo é da marca Lysol, mas é rigorosamente a mesmíssima coisa do Dettol.

Achei-o pra comprar online apenas nesse link (se vocês quiserem os outros perfumes pesquisem por “dettol no-touch” no site). O meu foi comprado no Carrefour, mas já vi na rede Walmart também.
Outra dica interessante é ter uma escovinha de unhas. É mais prática para usar diariamente. Tem foto dela nesse post aqui.
Como neurose pouca é bobagem, também tenho na pia do banheiro um dispensador comum de sabonete líquido. Recarrego ele com variados tipos de sabonete líquido, mas dos bactericidas meus preferidos são o Lifebuoy Total (o de tampa vermelha, mas cujo líquido é rosa) e o Protex de Erva Doce, que considero os mais cheirosos. O Dettol líquido Fresh tem um cheiro estranhíssimo de produto de limpeza, mas o mesmo perfume no sabonete em barra é muito gostoso. Vai entender!

É isso gurias. Não podemos pensar apenas em embelezar as unhas. É necessário cuidar da saúde também. Não se esqueçam disso, por favor. ;)

Agora, os meus pitacos (Adri), pois não resisti a me intrometer no trabalho alheio…

Eu acho que esse processo é importantíssimo, inclusive para quem tem unhas grandes. Não é porque a unha está aparentemente limpa que esteja 100% limpa. As aparências podem enganar, sim, e é essencial que quem tem unhas grandes cuide com mais ênfase da higiene “sub-unhal”. Em unhas de comprimento médio, nem preciso falar, não é?

Sei que é algo nojentinho de falar, me perdoem por isso, mas isso é natural e todo mundo faz, TIRAR MELECA, CATOTA, ou seja lá como se fala na sua região. Tô com a Nina e não abro. Dá nojinho sim, pensar no que pode ficar “encalhado” sob suas unhas. Temos que ser bem higiênicas, pois a gente põe as mãos nos mais diversos tipos de coisas durante o tempo em que ficamos acordadas. Sejam sempre higiênicas, mas não precisam ter OCD* igual à Nina não, tá? rsrsrsrsrs

Eu surtay quando vi esse dispenser de sabonete, très chic. Gentem, achay que custasse uma pequena fortuna, mas até que o preço é bem amigo. Vou tratar de comprar o meu, porque tb quero ser chic assim como a Nina.

Gente, por falar em sabonete líquido, comprei outro dia um na loja da Mahogany MA-RA-VI-LHO-SO; WILD CAT! É lançamento, mas não entendi por que não dá pra comprar no site da Mahogany. A gente clica em COMPRAR, mas nada acontece… Gentem, o cheiro desse sabonete é suuuuuuuuuuuuper gostoso. O nome (Wild Cat) e o frasco têm tudo a ver com o perfume! Quando entrarem numa loja Mahogany, deem uma bisbilhotada nele e me digam o que acharam!

* OCD é OBSESSIVE-COMPULSIVE DISORDER, que quer dizer TRANSTORNO OBSESSIVO-COMPULSIVO, huauhahuauhhauhua

Beijos,
Gabi, Nina e Adri

Gel de Crescimento Vita Surge – Sally Hansen

Hoje fiquei o dia todo fora. Nem trabalhei, vagabunda total! Como eu trabalho todo dia, e o dia inteiro, no dia que eu não trabalho eu fico com a consciência pesada. Coisas de workaholics.
Algumas pessoas quando não me veem no MSN ficam até preocupadas, porque não é condição normal eu não estar online, aí começo a ser bombardeada com torpedos e emails, do pessoal perguntando o que foi que aconteceu comigo, rsrsrsr. Bem, só tenho a agradecer a essas pessoas, porque isso demostra que elas se preocupam comigo. Obrigada!
Fiquei fora ontem porque fui a uma festa na cidade vizinha, que fica a uma hora de distância daqui. Acordei ontem praticamente na hora de começar a me arrumar, porque a festa seria 11 horas, então nem tive tempo de ligar o computador. Fui de carona com um casal de amigos de quem gosto muito, mas confesso que nas viagens (ida e volta) meu coração por algumas vezes quase pulou boca afora. Viajar com os outros dirigindo realmente é um estresse total. A gente que dirige acha que todo muito tem que ser igual à gente. Então você quase enfarta quando a pessoa faz ultrapassagens que você definitivamente NÃO FARIA. Por alguns momentos durante a viagem, eu confesso que o post de ontem seria o último! rsrsrsrsrs Graças a Deus não foi.
Na festa, o “azulão estrelado” das minhas unhas fez sucesso, principalmente quando o sol batia no Star (Risqué). E enquanto eu estava sentada a conversar, me peguei váááárias vezes mexendo/cutucando as pontas das unhas. Percebi que eu geralmente faço isso quando o tamanho da unha está começando a incomodar. Eu até fiquei meio intrigada, porque parece que foi “ontem” que eu lixei todas as unhas quase no cotoco. Quem não acompanha o blog desde o início não sabe, mas eu NUNCA consegui ter unhas grandes até começar este blog. Então, as unhas grandes são como uma verruga pra mim, rsrsrsrsrs, uma protuberância que, pela falta de convivência por tantos anos, se torna meio incômoda às vezes. E a unha não só está grande como dura.
Na minha viagem a Santa Monica (California), no início deste mês, eu trouxe vários produtos para fortalecimento e crescimento das unhas. Venho usando alguns deles desde o início do mês. Um desses produtos é o gel de crescimento da linha Vita Surge, da Sally Hansen, que contém esferinhas com vitaminas A, C e E, e ainda tem cheiro de licor de pêssego, huaahhuahuahuahuahu.

Eu comprei esse produto como compro muitos: olhei o rótulo super rapidamente e joguei na cestinha. Eu sempre compro tudo achando que não vai prestar, mas assim mesmo eu compro, para experimentar. Pode ser coincidência, mas depois que eu comecei a usar as bases e esse produto, minhas unhas parecem que “espicharam”, porque cresceram mais rápido do que a taxa de crescimento normal. Teve uns dias atrás que por causa do trabalho eu não consegui esmaltar as unhas por uns 3 dias pelo menos. Quem acompanha meu blog diariamente vai se lembrar disso. Nesses 3 dias eu deixei o gel na mesa, na minha frente, e sempre eu eu lembrava eu dava uma passadinha dele nas unhas. Ele tem um aplicador duro, que pode ser usado para massagear o produto nas unhas, mas eu usei ele só para passar o produto nas unhas e usei as pontas dos dedos mesmo para espalhar.

Depois de ter percebido que as unhas não estavam “normais” eu resolvi dar uma investigada maior no produto (Sim, podem dizer que eu sou louca, que eu concordo. Eu comprei o produto até mesmo sem ler as instruções ou procurar saber pra quê servia). Bisbilhotando o site da Sally Hansen, eu li que a “promessa”, é já ter unhas “turbinadas” após 5 dias de uso. Aproveitei para ler os dois reviews de consumidoras, uma dizia que a unha não cresceu rápido, mas não estavam mais finas, molengas e quebradiças como sempre foram. A outra disse que o produto é uma porcaria, porque nada aconteceu na unha dela. Eu, coloquei o que estou dizendo pra vocês, e classifiquei o produto com 5 estrelas, porque eu acredito de verdade que ele melhorou minha unha. Pode ser que uma base, também da Sally Hansen (será o tema do post de amanha), que eu usei junto com o produto, tenha contribuído para o sucesso dessa empreitada, já que usar mais de um produto realmente pode acelerar o resultado.
Agora, eu espero que desta vez a Gabi não ponha olho gordo de novo como aconteceu da última vez que minhas unhas estavam enormes. Quem acompanha meu blog vai se lembrar do episódio. No dia seguinte do “olho gordo”, minha unha “mórreu”! Agora vou até pendurar nos pulsos uma cabeça de alho ou uma figa! rsrsrsrsrsrsr Ou então vou fugir da Gabi ou esconder minhas unhas dela!
Apesar de a Gabi não poder ter unha grande por causa do piano, como ela está com a unha curtinha e meio lixinho, e eu vou falar pra ela usar o produto para ver o que acontece. Depois eu conto pra vocês.

Rosebud Salve

Quando postamos sobre a cera Pink da Granado, nossa assídua leitora, Ana Cristina, que faz niverzinho esta semana, nos disse que ela usa para hidratar as cutículas dela um creminho chamado Rosebud Salve, que ela comprou na Sephora em suas viagens ao exterior.
Retornando de Los Angeles esta semana, eu trouxe o Rosebud para experimentar. É uma espécie de bombril dos cremes.
Rosebud Salve Original
Na embalagem diz o seguinte:
O Rosebud Salve pode ser usado para todo tipo de reparação da pele. Ele ajuda a aliviar lábios e peles rachados, em assaduras, irritações causadas por detergente, e para amaciar cutículas e a pele das mãos.” Serve até como brilho labial!
Eu tirei o esmalte, mas ainda não tive tempo de fazer minhas unhas, por causa da avalanche de trabalho que encontrei pra eu fazer quando cheguei de viagem. Adicione-se a isso o fato de minha mãe e meu irmão estarem me visitando, e tenho que fazer um pouco de sala pra eles. Então tô largada! Minhas cutículas estavam nojentas como se eu tivesse passado giz, de tão brancas e ressecadas. No desespero total de ver elas assim, eu resolvi catar o Pink, mas lembrei do Rosebud. Olha, a Ana tem mesmo razão. Ele é uma beleza, e ainda tem um cheirinho gostoso também. Tanto a cutícula quanto as unhas ficaram hidratadinhas e o esbranquiçado foi embora. Dá até pra aguentar mais uns dois dias sem manicure (a ansiedade de experimentar os esmaltes novos não deixará ficar mais tempo).
Se você for viajar para o exterior, aproveite para comprar o Rosebud Salve. A Sephora vende, mas eu vi ele à venda também em lojas de cosméticos nos EUA. Se alguma amiga for, peça pra comprar. Custa menos de 10 dólares e não pesa nadinha. Ela só não comprará se não for sua amiga de verdade! rsrsrsrsrs
Eu achei no Mercado Livre por R$ 25,00 e ainda parcela.
Achei também na Boutique Jezebel por R$ 28,00 (certamente ainda tem o frete). Para comprar, clique aqui.

Esmalte exclusivo para meninas

Outro dia estava na farmácia (novidade, né? rsrsrsr) olhando uns esmaltes, quando chegou uma mulher com uma menina no colo. Eu estava tão concentrada nos esmaltes que não estava nem dando pelota pra mulher que parou do meu lado catando esmalte também, com a menina ainda no colo. Gente! De repente a guria abriu um berreiro que eu até “me liguei”. Olhei pra ela e perguntei por que estava chorando, e a mãe respondeu que a menina estava querendo escolher um esmalte para pintar as unhas, e a mãe não estava deixando ela mexer nos esmaltes pelo motivo óbvio que já sabemos.

Mas eu sei que é assim mesmo. Minha sobrinha tem lá seus 7 anos e é tão tarada por esmalte, que na falta de um esmalte branco pra pintar as unhas passou corretivo líquido para papel, daqueles que vêm num frasquinho com pincel, rsrsrsrsrsrs. Normalmente, ela pinta uma unha de cada cor de esmalte e vai toda faceira para a escola. E, não sei a quem ela puxou, tem uma coleção já bem vultosa de esmaltes, hehehehehe. Essa foi a sobrinha que raptou dois esmaltes dos 7 que pedi pro meu irmão trazer dos Estados Unidos, que eu comentei num post antigo.

Pois bem, meninas são sim vaidosas desde cedo. E se encontram uma tarada por esmaltes como nós pela frente, certamente já começam a ir pro “mau caminho” desde cedo. Só que nós sabemos que os esmaltes, principalmente os brasileiros, não são lá os mais recomendados para adultos, o que diremos de crianças. E pensando nesse pequeno probleminha “básico”, alguns poucos e abençoados fabricantes resolveram cuidar desse segmento pouco explorado, que é a vaidade infantil.

Apresento a vocês o Suncoat Girl, um esmalte criado exclusivamente para as nossas esmaltaradinhas.
Esse esmalte não tem ftalato, plastificantes, tolueno, formaldeído, acetato, álcool, glicol éter e por pouco quase nem esmalte tem! Hahahahaha Ele nao tem diversas substâncias químicas que normalmente vemos nos nossos esmaltes, e até nos importados. Essa marca é à base de água, não tóxica e não tem cheiro. O esmalte vem em 8 cores muito legais e pode ser usado por crianças a partir de 3 anos de idade, embora deva ser usado sob supervisão de um adulto (responsável, de preferência! rsrsrsrs).
Devido ao fato de ser um esmalte “natureba”, ele sai muito rápido das unhas. Se durar dois dias, durou demais, ainda mais em mão de criança. E ele sai das unhas com água morna! Basta colocar os dedos alguns minutinhos dentro dela e puxar uma pontinha, que o esmalte sairá. Não é legal?
Mais legal ainda é não ser testado em animais!
Esses esmaltes estão à venda na Inspirationail, e custam 6 libras (aprox. R$ 16). O frete é de 4 libras (aprox. R$11), e nas compras acima de 25 libras (aprox. R$ 64), o frete não é cobrado. No entanto, é necessário ter uma conta no Paypal para efetuar a compra, pois não aceitam cartão de crédito pelas vias normais de pagamento (vejam o post do dia 25/06).
Gostaram da novidade exclusivíssima que as Esmaltaradas trouxeram para vocês???
Infelizmente, depois de eu ter efetuado uma compra na Inspirationail, eles me mandaram um email dizendo que iriam me ressarcir o dinheiro da compra porque não entregam no Brasil (isso depois de eu ter concluído a compra com sucesso no site deles). Então, ficaremos somente no desejo que algum dia consigam enviar os esmaltes. Vou tentar falar com eles a respeito.

************************************************
Nós da Esmaltaradas levamos a sério nossa missão de trazer para vocês novidades diárias. Esperamos que vocês estejam sempre conosco. Enviem suas opiniões, sugestões, pedidos de matérias, ou o que quiserem. Sua participação é super bem-vinda, e nos agrada muito!!!

Adri

Como parar de roer unhas?


(Essas dicas também servem de reforço para as que estão deixando esse péssimo hábito)
Roer as unhas (ONICOFAGIA) é um hábito muito difícil de abandonar, principalmente se vem desde a infância, eu reconheço. E heroína é aquela que consegue isso por pura força de vontade. Para essas vencedoras tiro o chapéu!
Roer unhas é um hábito que geralmente está associado a um momento de estresse ou quando se está entediado. Infelizmente é um péssimo hábito que deixa as unhas “horripilíssimas” (adotei de vez, Ana), e ainda por cima ainda acaba sangrando os dedos e eles ficam doloridos.
Aqui vão umas dicas que podem ajudar você a tentar combater esse hábito, e quem sabe a conseguir ter unhas bonitas para poder tirar lindas fotos e mandar para nosso blog!

1) Tire uma foto de algumas unhas roídas, de preferência as que estiverem em pior estado, e estude a imagem que você vê. Coloque essa foto do lado de uma foto com uma linda unha pintada, de preferência com aquele esmalte que você adora, mas não usa porque suas unhas estão feias. Deixe essas duas fotos na mesa do seu trabalho, ou perto de onde você fica mais tempo. Sempre que puser o dedo na boca, olhe para a foto daquela linda unha que você quer ter. Talvez assim você se desestimule a continuar o “ataque”.
2) Escolha uma unha para “proteger”. Por exemplo, a unha do dedo mindinho da mão direita. Após alguns dias, essa unha protegida começará a crescer, e você começa a cuidar dela, cuidando da cutícula, lixando, passando base, etc. Essa unha será a sua “recompensa”. Coma todas as outras, se não aguentar sem roer, mas resista bravamente e proteja essazinha. Se você conseguir salvar essa protegida por alguns dias e ela começar a “ficar simpática”, adicione mais uma unha a proteger, e siga assim até conseguir proteger todas. Mas é preciso muita força de vontade.
3) Afaste (e tire, se quiser) a cutícula. Faça isso de preferência após o banho, ou lavar louça, pois a cutícula estará amolecida. Isso fará a unha parecer maior, e lhe dará um incentivo maior para seguir em frente com seu propósito.
4) Tente encontrar outro hábito que desvie sua atenção num momento de estresse ou tédio. Uma tampa de caneta BIC serve, tá? rsrsrsrsrs Ande com a tampinha na bolsa e morda a perninha dela quando estiver desesperada para roer a unha (não esqueça de proteger “a(s) protegida(s)”).
5) Use algum produto específico para prevenção desse hábito. Há alguns produtos à venda no mercado. A Derma Nail, por exemplo, tem um chamado ONIC, que é uma base de tratamento, hipoalergênico, à base de gengibre, que pelo sabor amargo, inibe a vontade de roer as unhas.

Outra marca é o da linha Care da Impala, chamado STOP IT.

Eu, particularmente, acho que deve ser melhor usar o produto por cima do esmalte, em vez de usar como base, porque acho que deve funcionar melhor. Isso, se você tiver o hábito de pintar as unhas mesmo roendo, claro!
6) No início do seu processo de superação do hábito, seria interessante manter na bolsa um cortadorzinho de unha. Se a unha conseguir crescer um pouco mais, corte para deixá-la curtinha. Talvez assim, curta, você não fique tentada a roê-la, mas ainda assim ela estará protegida dos seus dentes. Dessa forma, você passa para uma segunda protegida e as unhas vão crescendo mais fortes. E não esqueça de aumentar o seu estoque de tampinhas de caneta!!!! Continuar a ler

Esfoliante para as mãos

Vocês já sabem que eu sou meio neurótica com esse negócio de mão “idosa”, né? Pois bem. Eu uso creminhos hidratantes e antirrugas (é feio, mas é assim mesmo que se escreve agora) para o rosto desde que eu tinha 25 anos, pois eu não queria de jeito nenhum ficar parecendo uma velhinha quando tivesse meus 40 anos. Ao que parece surtiu efeito, pois muita gente acha que eu estou no final dos meus 30 anos, e alguns aninhos já se passaram desde que meus “INTA” acabaram. Até dermatologistas elogiam a textura da pele do meu rosto (que bom!) dados os meus 44 anos.
Essa neurose minha começou quando eu tinha lá meus 24 anos. Morava na Av. Sernambetiba, beira da praia, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro e no verão ia pra praia todo dia depois que chegava do trabalho. Um dia, um amigo meu me convidou para ir à casa dele, na Vieira Souto em Ipanema. Não precisa dizer que era gente podre de rica, né? Pois bem. Chegando lá conheci a mãe do gajo. Gente, o bronzeado da mulher era a coisa mais invejável que eu já vi na vida. Era um bronzeado dourado puxado pro marrom; uma coisa magnífica, e graças ao dia inteiro na praia de Ipanema praticamente todos os dias. MAS, em contrapartida, do mesmo jeito que eu fiquei maravilhada com a COR da pele da moçoila, eu fiquei apavorada com a TEXTURA. Ela tinha seus 40 anos e parecia uma velhinha de 80. Nunca havia visto antes no rosto de uma pessoa daquela idade um conjunto de rugas tão populoso como vi naquele dia. As rugas se acotovelavam por um espaço ao sol. Foi aí que eu comecei a perceber o MAL ENORME que o sol faz. E é um mal para sempre, que não tem volta. O bronzeado é lindo sim, mas ele dura muito pouco, e logo vc precisa mofar no sol de novo pra ele voltar. Já as rugas, chegam para ficar, e ainda dizem “daqui eu não saio e daqui ninguém me tira!” Depois desse dia, minha vida mudou. Já não olhei mais o sol com os mesmos olhos, e não precisa mais dizer que eu não fui mais à praia. Adoro o mar e o ambiente de praia, mas de jeito nenhum para me bronzear.
Com o passar dos anos, começaram a aparecer umas manchinhas de sol no meu rosto, mesmo eu fugindo de sol como o diabo foge da cruz, mas acreditem, isso acontece. Então virei eterna escrava de bloqueadores solares fator 50 no mínimo. E teve uma remota época em que a Ana Maria Braga usava umas luvinhas suspeitas nas mãos, e eu deduzi que ela estivesse fazendo tratamento para tirar manchas “de velhinhas” das mãos. Então passei também a usar bloqueador solar nas costas das mãos para fugir desse grande mal também. Graças ao bom Pai, eu não tenho uma manchita sequer na mão, basicamente porque fico me escondendo do sol o tempo todo. Saio na rua de chapéu de palhinha bem praiano parecendo uma perua, mas é só para não ficar andando de sombrinha (ou guarda-chuva) em pleno dia de sol. Imaginem a cena!!! Eu já fiz isso, e só via as pessoas dando risadinhas escondidas atrás das mãos na rua. Até que um dia uma ventania inverteu minha sombrinha – ela virou pra cima -, e ainda por cima estragou a dita-cuja. Se já era motivo de risos andar de sombrinha na rua com sol a pino, imagine esse episódio da ventania! Por isso resolvi trocar a (literal) sombrinha ridícula por um chapeuzinho; afinal de contas, sombrinha é adereço da época da colonização.
Tudo isso eu falei para chegar nesse ponto importante que são as mãos. Eu cuido da pele sim, e agora estou fazendo tratamento com peeling químico pra me livrar das benditas manchas no rosto. Mesmo com tanto bloqueador solar e chapéu, as manchas apareceram, e os médicos dizem que toda pele muito clara está sujeita a manchas, principalmente nas áreas mais expostas, e pior do que as manchas, estão sujeitas a câncer de pele, como meu irmão e minha mãe tiveram.
Minhas mãos, até uns dias atrás ficaram esquecidas no quesito “textura de pele”. Tudo bem que o bloqueador solar ajuda a não envelhecer, mas se a gente der uma forcinha para a renovação celular, melhor, né? Então, há umas duas semanas resolvi começar a esfoliar minhas mãos para eliminar as células mortas. Usei um esfoliante pré-histórico do Boticário que eu ganhei de presente de aniversário há pelo menos uns 4 anos atrás! Podem me chamar de museu, que fico guardando coisa velha. Eu fiquei com pena de jogar fora, porque ainda está tão cheirosinho…Então, resolvi arrumar algo útil para o esfoliante fazer agora. Estou esfoliando minhas mãos! E nas farmácias da vida (não consigo sair de casa sem entrar numa), eu achei ontem um esfoliante específico para as mãos, que contém óleo de semente de uva e vitaminas A e E. É composto por açúcar (!!!!) e óleos naturais e ainda promete tirar o ressecamento das cutículas. Enfim, eu acabei comprando e testei o tal esfoliante. Depois do tal 1 minuto de vai-vem e esfrega-esfrega, eu enxaguei as mãos e, gentem, quando sequei e esfreguei uma mão na outra, parecia (sinceramente) que eu estava passando a mão em veludo. Que gostosa a mão ficou!
O nome do esfoliante é SILKA, e o custou R$ 30,00. Meio carinho, mas eu queria experimentar. Não é algo que se possa usar todo dia, afinal. Só de vez em quando. Mas certamente me ajudará a manter as mãos do jeito que eu quero. Só que além da esfoliação, é necessário também manter as mãos hidratadas, senão resseca tudo de novo. Embora tenha pagado caro, eu gostei. Mas na minha cidade TUDO é caro.
Mas olha, eu achei por R$ 26,00 aqui. Mas não faço a mínima ideia de quanto seria o frete… Talvez seja melhor procurar na sua cidade, em lojas de produtos de beleza.

Cuidado com as Unhas, Mãos e Pés

Abençoadas as mulheres que não têm problemas com suas unhas, mãos e pés. Não adianta se maquiar e ficar lindona se não estiver com as mãos e pés igualmente impecáveis. Aliás, as mãos “entregam” a verdadeira condição da mulher. Nós não podemos nos descuidar daqueles sem os quais não saberíamos como viver: nossas lindas mãos e maravilhosos pés.
Mas infelizmente, há muitas pessoas que têm problemas com as mãos, unhas e pés, e por causa da desinformação, perdem a vaidade e a vontade de se cuidar. Isso não pode acontecer de jeito nenhum!
Micoses, verrugas, calos, ressecamento, rachaduras nos pés, excesso de suor, mau cheiro (chulé), alergias e unhas roídas são males que têm tratamento e cura. Só que o pontapé inicial, quem tem que dar é você, amiga. Não fique chorosa pelos cantos desejando ter aquelas unhas e nãos lindas que você viu na internet ou numa revista. Se mexa e corra atrás do prejuízo!
Visualize a cena: uma noite de inverno, aquela bota poderosíssima, vestida para arrasar! Terceiro encontro com AQUELE deus do Olimpo, vinhozinho tinto maravilhoso pra espantar o frio, bom papo que se apimenta com o passar da noite, e, no fim dela calha de, ops, pit stop em um lugar mais calmo e relaxante onde vocês podem ficar a sós! A coisa fica arretada! E na hora de tirar a indumentária, as botas vão primeiro. Só que quando a bota sai, vai tudo embora com ela. Chulé!!!!!! Você só lembra dele quando sente sua “presença marcante”, que nem aquele perfume francês divino que vc está usando dá jeito. Menina, olha que situação! Ou você sai correndo e sugere um banho relaxante, pra lavar o bendito do pé rapidinho, ou então você corre o risco de ir embora sem a bota ter ficado ao menos 10 minutos fora do pé! Para evitar situações assim, a gente precisa de verdade se cuidar, porque a gente nunca sabe quando essas coisas vão acontecer.
A Derma Nail tem soluções para esse e outros problemas relacionados a mãos, pés e unhas. Para começar a sua mudança de vida, clique aqui, e veja como começar a resolver o seu problema.
É fundamental, portanto, que nenhum tratamento seja interrompido antes do tempo. Não é porque a aparência melhorou um pouquinho que você vai achar que já está 100%. Vá até o final do tratamento e acabe com seu problema de uma vez, e não em doses homeopáticas.
Outra coisa muito importante a ressaltar sobre as mãos, é que muitas mulheres se preocupam horrores com as manchas no rosto, mas se esquecem que as manchas solares nas mãos ficam um verdadeiro horror! Não fique com mãos “dálmatas”! Passe diariamente bloqueador solar nas mãos e sempre que as lavar ou achar que deve reforçar a dose. Mas cuidado, porque alguns bloqueadores solares atacam os esmaltes, e aí eles ficam melados, meio derretidos. Você tem ideia de quanto custa uma sessão de laser para remoção de manchas? Nem queira saber! É o olho da cara!
É fundamental também, hidratar sempre suas mãos, pois o ressecamento envelhece as mãos mais rápido. Olha, que tem muita vovó por aí com mãos de dar inveja!

Óleo Fortalecedor para Unhas Pink Granado

Finalmente comprei o óleo da Granado para unhas. Hoje tirei o esmalte e experimentei. Confesso que parece mais um óleo mineral que outra coisa, mas a eficácia das suas propriedades eu só vou saber mesmo daqui a algum tempo. APESAR DE QUE desde que eu comecei a usar meu coquetel fortalecedor de unhas “milagroso”, com rotação de bases, que descrevo no meu post de 08/05, minhas unhas estão TÃO duras que quase nem dobram quando pressiono para baixo (não forço demais porque machuca até o dedo). Uma façanha surreal para quem nunca conseguiu ter unhas bonitas na vida, antes.
Bem, voltando ao óleo da Granado, rsrsrsrsrs, única coisa que posso dizer agora é que ele tira qualquer ressecamento das unhas e não deixa os dedos ensebados, pois absorve muito rápido. O perfume dele é tão discreto que parece até envergonhado. Nem parece um produto da linha Pink, que tem como característica o perfume bem marcante que quase tudo desse linha tem.
Certamente a quantidade de óleo que há no frasco vai permitir que o produto seja usado por muitos meses, já que eu não consigo deixar as unhas muito tempo sem esmalte, EMBORA o produto possa também ser usado sobre o esmalte, para hidratar as cutículas, sem estragar o esmalte.

Ah! Quando forem hidratar suas unhas, com qualquer produto que seja, não esqueçam de hidratar também EMBAIXO da unha (isso, obviamente, só se aplica a pessoas com unhas grandes), afinal, a parte de baixo também é unha! E procurem manter debaixo das unhas sempre limpinho.

Removedor Agressivo x Não Agressivo

Ok, tudo bem, confesso que não tinha percebido a gravidade da coisa. Como sempre, navegar pela internet é a melhor forma de se descobrir as coisas. Até alguns minutos atrás eu não havia percebido a gravidade de se usar acetona para remover os esmaltes das unhas. Agora entendo que quem quer ter unhas fortes e bonitas deve mesmo recorrer aos removedores que levam horas pra sair, e que custam mais caro. Quando mencionei o custo x benefício em meu post de 14/5, eu estava me referindo tão somente a um produto que tirasse o esmalte rápido. Após assistir a dois vídeos no youtube (um vem logo atrás do outro, sem a gente mexer em nada), eu entendi que o benefício, na verdade, não é tirar o esmalte rápido, mas continuar cuidando do seu “patrimônio natural”, que são suas unhas. Após assistirem o vídeo, vocês verão do que eu estou falando. Poderão perceber que o ressecamento das unhas pode ser o menor dos prejuízos para elas. O que mais acontece, que não percebemos? De hoje em diante tentarei levantar a bandeira das unhas naturebas! Vamos tentar preservar nossas unhas, meninas! Sei que os removedores não-agressores tiram nossa paciência, mas precisamos preservar o principal objeto da nossa vaidade aqui: nossas unhas. Vamos deixar a acetona só para limpar os cantinhos. Para tirar o esmalte, vamos usar produtos que não sejam à base de acetona.